.: Destaque:

Pesquisadores da UFPB descrevem aminoácidos como alimentos funcionais

Isso mesmo. Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) desafiaram a utilidade nutricional dos aminoácidos para poedeiras e chegaram à conclusão de que eles não são apenas facilitadores de desempenho animal, mas também alimentos funcionais. As exigências nutricionais das galinhas poedeiras são influenciadas por diversos fatores, entre eles podemos citar a linhagem, a produção em massa de ovos, o nível de energia da ração, composição e digestibilidade dos alimentos, temperatura do ambiente de criação, instalações, densidade de alojamento, espaço no comedouro e método de determinação das exigências nutricionais. Como dito antes, a complexidade da alimentação das galinhas poedeiras é ainda testada no momento da formulação das rações.

Muito se comenta sobre a utilização do conceito da Proteína Ideal nas formulações das rações para aves. Esse conceito já está amplamente utilizado e bem consagrado, pois podemos dizer com certeza que os efeitos já são conhecidos e não há mais motivos para formulações usando ainda a proteína bruta como base. Os aminoácidos industriais suplementam perfeitamente as rações e a tornam a cada dia mais completa e possibilitam melhores índices produtivos. Mas em relação aos dados recentes, sutilmente nos gera uma grande e importante dúvida. Será que as práticas mais modernas de formulação de ração como a que comentamos antes só melhoram os índices produtivos? E antes de melhorar a produção de ovos, por exemplo, o que ocorre na poedeira para que ela possa aumentar o número de ovos postos? Essas questões nos remetem à evidência clara e fisiológica de que a ave só melhora o seu desempenho produtivo se houver condições fisiológicas para isso, certo? Sim, claro! Então, o que ocorre de verdade?

Pensando nisso, uma pesquisa foi desenvolvida para avaliar os efeitos de níveis crescentes de triptofano digestível nas rações de galinhas poedeiras leves. O estudo se baseou em formulações à base de milho e de farelo de soja, atendendo as recomendações de Rostagno et al. (2005), pois na época do projeto tais tabelas eram as mais recentes. Foram avaliados os resultados de dados de desempenho e de qualidade interna e externa de ovos. Mas isso não foi tudo, avaliações histológicas do aparelho reprodutivo e digestório das aves foram feitas com o objetivo maior de responder questões anteriormente expostas. Leia a íntegra do artigo no nosso acervo de trabalhos técnicos.

Aminoácidos funcionais na nutrição de poedeiras – Lima, M.R , Costa, F.G.P, Guerra, R.R, Dantas, L.S, Cavalcante, L.E.

Sanidade
Autores

Ação acaricida de compostos fitoterápicos sobre ácaro causador de dematite em galinhas poedeiras confinadas

Galinhas poedeiras criadas em sistemas de confinamento são parasitadas por espécies de ácaros e piolhos, os quais provocam prejuízos aos produtores devido à queda na produção de ovos, determinada principalmente pelo estresse sofrido pela ave (Guimarães et al., 2001). No estado de São Paulo, Tucci et al. (2011a), registraram um surto de dermatite causada por ácaros em granja de postura comercial na cidade de Bastos, noroeste do estado, causando sérios prejuízos ao produtor. Os ácaros causadores do surto são ectoparasitas da classe Arachnida, subclasse Acari, ordem Astigmata, Superfamília Analgoidea, muito próximos de Epidermoptidae, com família, gênero e espécie ainda não identificados, podendo se tratar de novo táxon, ou ainda, parasitas de outras espécies animais que se instalaram nas aves poedeiras em sistemas industriais de criação (Calnek, 1997; Guimarães et al., 2001). São acarinos pequenos que vivem entre a penugem e a pele, às vezes chegando entre as camadas mais superficiais da pele das galinhas, causando a descamação, principalmente na base das penas, mas nunca penetram profundamente (Reis & Nóbrega, 1956). As aves infestadas se apresentam agitadas, coçando-se o tempo todo. A lesão mais característica é a dermatite, que pode apresentar-se de formas diferentes nas varias partes do corpo. Os primeiros sinais são a descamação da pele, seguida do desprendimento de crostas com dermatite úmida de cor amarela, principalmente debaixo das asas (Tucci & Soares, 2011). A dispersão do ácaro se dá rapidamente, ocorrendo principalmente pelo contato direto. Aves sadias em contato com aves infestadas apresentam-se infestadas sete dias após o contato inicial e em cerca de 20 dias surgem os primeiros sinais de descamação da pele.

Soares, N. M.
Ono, M. A.
Oliveira,R

Outras Áreas

Comportamento dos patogênicos presentes no dejetos de poedeiras durante compostagem

A intensificação do setor produtivo de ovos vem trazendo tecnologias à avicultura de postura com instalações automatizadas em baterias verticais, aliando menores custos e preços finais ao produto tradicional. À medida que vão aumentando as aplicações e o uso dessas instalações, aumentam-se, também, as necessidades de manejo e tratamento dos dejetos gerados.
A compostagem é sugerida como uma alternativa de tratamento e reciclagem dos dejetos, tendo em vista que a tendência de preservação ambiental e ecológica por parte deste setor deve continuar de forma permanente e definitiva.

Fukayama, E. H.
Augusto, K.V.Z.
Lucas Jr, J.
Miranda, A.P.

Manejo

Métodos alternativos de muda induzida para poedeiras comerciais

A utilização de métodos alternativos de muda induzida para poedeiras comerciais tem se destacado atualmente, uma vez que esses métodos proporcionam melhores condições de bem-estar às aves e são menos agressivos. De acordo com Souza et al. (2010), a restrição total de alimentos, para redução de 25-30 % do peso corporal tem sido a técnica mais utilizada, principalmente por ser de fácil aplicação, ser menos onerosa e por originar resultados de desempenho mais satisfatórios após o processo de muda. Entretanto, esta técnica é contestada por levar as aves a situações severas de estresse, comprometendo as boas praticas de bem estar. Segundo Landres et al. (2005) para ser aceito pela indústria avícola, o método deve produzir o estímulo necessário para a indução à muda, garantindo regressão suficiente do sistema reprodutor, produção e qualidade dos ovos no período pós-muda semelhantes aos obtidos com o método do jejum.

Pelícia, K
Garcia E. A.
Berto, D. A.
Molino A. B.
Montenegro, A. T.
Murakami, E. S.
Santos, C, G,
Alves, J. V. F.

Nutrição

Aminoácidos Funcionais na Nutrição de Poedeiras

As exigências nutricionais das galinhas poedeiras são influenciadas por diversos fatores, entre eles podemos citar a linhagem, a produção em massa e ovos, o nível de energia da ração, composição e digestibilidade dos alimentos, temperatura do ambiente de criação, instalações, densidade de alojamento, espaço no comedouro e método de determinação das exigências nutricionais. Como dito antes, a complexidade da alimentação das galinhas poedeiras é ainda testada no momento da formulação das rações.

Lima, M. R.
Costa, F. G. P.
Guerra, R. R.
Dantas, L. S.
Cavalcante, L. E.

Alternativa

Led: uma nova luz para a avicultura moderna

Iluminação de ambientes A tecnologia para a iluminação de ambientes tem apresentado grandes avanços nos últimos anos. Aos poucos, as tradicionais lâmpadas têm dado lugar aos modernos, econômicos e eficientes diodos emissores de luz (LED).

Nääs, I. A.
Paz. I. C. L.
Garcia, R. G.
Caldara, F. R.
Borille.R
Basso, Royer.A.F
Jácome,Travassos, I. M. D.

Saúde

Impacto econômico da Influenza Aviária no setor avícola

Não é possível eliminar o risco de um surto de IA na América Latina, mas a indústria avícola e as autoridades têm a obrigação de monitorar estes riscos. Por exemplo, melhorando os laboratórios de diagnóstico, que podem não ter hoje as condições ideais para atender a demanda necessária de exames de rotina. As palavras são de Paulo César Martins, médico veterinário da Lohmann Animal Health em artigo publicado na edição de fevereiro da Revista do AviSite. O profissional também concedeu entrevista para o AviSite onde reafirma o conceito de "Uma Saúde" e ressalta a falta de pressão do setor por mais e melhores laboratórios. A íntegra do texto, com as referências bibliográficas, e a entrevista completa está disponível aqui.

Martins, P.C

Nossos Parceiros
seifunAgroceres
MaxFilmvaccinar
OrffaMSD