Domingo, 27 de Maio de 2018
Matérias-Primas

Soja fecha com leves baixas em Chicago nesta 5ª feira, mas preços se mantêm nos portos do BR
Campinas, SP, 25 de Maio de 2018 - O mercado da soja recuou nesta quinta-feira (24) das últimas altas, que marcaram as máximas em três semanas, após China e Estados Unidos anunciarem uma trégua em sua disputa comercial.

Além disso, os números fracos das vendas semanais norte-americanas também pesaram sobre as cotações. Da safra velha foram registrados, inclusive, cancelamentos.

O vencimento julho/18 ficou em US$ 10,35, subindo 3,50 pontos, e o agosto com US$ 10,39 e alta de 3,50 pontos.

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo boletim semanal de vendas para exportação com números bastante fracos para a soja.

Da safra velha, foram canceladas as vendas de 139,5 mil toneladas, enquanto o mercado esperava algo entre o cancelamento de 200 mil e a venda de 400 mil toneladas. Da safra nova foram vendidas apenas 6,9 mil toneladas, com as expectativas variando de 200 mil a 400 mil toneladas.

Segundo explicam analistas internacionais, algumas preocupações com o clima no Corn Belt também pesam sobre o direcionamento dos preços.

De acordo com informações da consultoria Allendale, Inc, o excesso de umidade em pontos como o norte Iowa e o centro-sul de Minnesota traz alguma preocupação ao mercado e motiva maior especulação entre os traders.

"A data de plantio de 31 de maio para o milho se tornou extremamente importante, com os produtores de Minnesota tendo que se decidir se irão semear o cereal ou mudar para a soja", diz a Allendale.

Além disso, na próxima semana, o boletim semanal de acompanhamento de safras do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) já começa a trazer seus primeiros dados de condições de lavouras e a consultoria aposta, para o milho, em algo entre 67% e 72% de bom ou excelente. No ano passado, nessa época, o número era de 65%.

Complementando o quadro de ajustes, os traders também ajustam suas posições diante da proximidade de um final de semana prolongado, já que há um feriado nos EUA na próxima segunda (28) - Memorial Day - e os negócios só serão retomados no pregão noturno de terça-feira.

Preços no Brasil

No Brasil, os preços mantiveram sua estabilidade na maior parte das praças de comercialização do interior do país.

As mudanças mais expressivas foram registradas nos portos, tanto pra soja disponível, quanto no mercado futuro.

Nesta quinta-feira, a oleaginosa disponível fechou os negócios com R$ 87,00 por saca e alta de 0,58%, e o mesmo indicativo para referência março/19. Em Rio Grande, R$ 86,00 no disponível e R$ 86,50 no futuro, com baixas de 0,35%.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 27/05
Sexta-Feira, 25/05
Greve dos caminhoneiros: quando um direito vira chantagem (15:04)
Evento Avicultor 2018 está de casa nova (14:55)
Temer sobe o tom e anuncia uso das forças federais para desbloquear estradas (14:53)
ACAV abre inscrições para o 12º Simpósio Técnico de Incubação, Matrizes de Corte e Nutrição (14:32)
ABPA alerta sobre risco de falta de ração nas granjas (14:28)
Manifestantes e governo selam acordo para liberação de cargas essenciais no Paraná (14:23)
BOI e SUÍNO: acompanhe as análises de mercado do CEPEA (09:06)
Maggi recebe na OIE certificado do Brasil livre da aftosa com vacinação (08:13)
Indústrias de suínos e aves param hoje (08:11)
CNA defende solução imediata para bloqueio nas estradas (08:09)
Greve já provoca canibalismo entre aves (08:07)
Produção global de milho em queda (08:06)
Milho: após altas recentes, mercado passa por correção nesta 5ª feira e exibe leves quedas na CBOT (08:05)
Área plantada de soja voltará a aumentar (08:01)
Soja fecha com leves baixas em Chicago nesta 5ª feira, mas preços se mantêm nos portos do BR (08:00)
Quinta-Feira, 24/05
Wisium reforça atuação na região Sul e apresenta Gerente de Negócios (11:53)
ABPA alerta para liberação das cargas vivas (11:41)
Greve dos caminhoneiros impacta o agronegócio de SC (10:21)
Conferência FACTA 2018 reúne setor avícola e coloca a salmonela em discussão (09:59)
Entrevista com Dr. Sérgio Puppin, autor do livro "Ovo - O Mito do Colesterol" (09:36)
Alimentos com maior peso no consumo das famílias ajudam a derrubar inflação (09:29)
Brasil recebe certificação oficial de País Livre da Aftosa (09:20)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal promove Road Show Aves 2018 para discutir temas ligados à sanidade avícola (09:08)
STF reafirma constitucionalidade do Funrural e nega modulação (08:57)
Greve dos caminhoneiros paralisa frigoríficos e laticínios (08:22)
Brasil já deixou de exportar US$ 60 milhões em carnes por causa de greve (08:20)
Deus salve o frango! (08:10)
Preço do milho segue firme no mercado interno (08:08)
Soja tem boas altas em Chicago nesta 5ª de olho no clima do Corn Belt (08:00)
Quarta-Feira, 23/05
Justiça determina liberação imediata de 6 rodovias federais (21:32)
Associação de caminhoneiros ameaça interromper trânsito de carga viva (18:39)
Greve de caminhoneiros paralisa mais da metade da produção de carne suína e de aves (18:36)
Comer um ovo por dia pode proteger o coração, sugere estudo (08:52)
Ovos cage free: granjas da Argentina e Chile recebem selo Certified Humane (08:44)
Marfrig avança no processo de venda da Keystone (08:41)
Sem transporte, 40 processadoras de carnes serão paralisadas no Brasil (08:34)
Greve dos caminhoneiros atinge estradas de 22 estados, diz PRF (08:28)
Paralisação de caminhoneiros afetou chegada de grãos a Paranaguá (08:10)
Milho: em Chicago, mercado sobe pelo 2º dia consecutivo com suporte do trigo e de olho na demanda (08:05)
Soja: altas em Chicago amenizam pressão do dólar e portos do BR se mantêm acima dos R$ 85/saca (08:00)
Terça-Feira, 22/05
Greve dos caminhoneiros causa paralisação total na Aurora Alimentos (18:35)
ABPA alerta sobre os riscos de continuidade das paralisações e bloqueios nas rodovias federais e estaduais do País (10:31)
Fim do embargo russo a carnes está próximo (08:52)
Preços agropecuários em São Paulo subiram 2,14% em abril (08:24)
Rússia reabrirá seu mercado às carnes do Brasil (08:19)
Milho: mercado brasileiro apresenta leves movimentações (08:05)
MILHO/CEPEA: incertezas quanto à produtividade e alta do dólar elevam preço interno (08:02)
SOJA/CEPEA: dólar se valoriza, mas prêmio e preço externo recuam no Brasil (08:01)
Chicago x Dólar: preços da soja no BR mantêm equilíbrio após dia intenso (08:00)