Matérias-Primas

Colheita total de grãos será farta

A partir das correções que efetuaram nas estimativas para a safrinha de milho, que deverá bater um novo recorde no país, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) elevaram também suas projeções para a colheita total de grãos no país neste ciclo 2018/19.

De acordo com a Conab, o volume somará 236,7 milhões de toneladas, 1,4 milhão a mais que o previsto em abril e volume 4% superior ao calculado para a temporada 2017/18. Se confirmada, a safra será a segunda maior da história, menor apenas que a de 2016/17 (237,7 milhões). Conforme o IBGE, a colheita chegará a 231,5 milhões de toneladas, 2,2% mais que no ano passado. Apesar da robusta recuperação prevista para a produção total de milho após os problemas climáticos de 2018 - juntas, primeira e segunda safra deverão atingir 95,3 milhões de toneladas, 18% acima da temporada anterior, segundo a Conab -, a soja continua a encabeçar a oferta nacional de grãos. Segundo os novos números da estatal, serão 114,3 milhões de toneladas da oleaginosa em 2019/20, 4,2% menos que em 2018/19.

O "trio de ferro" do mercado brasileiro de grãos é completado pelo arroz, cuja produção deverá alcançar, segundo a Conab, 10,6 milhões de toneladas, com uma queda de 12,2% em relação ao volume colhido na temporada passada. Na planilha do IBGE, soja, milho e arroz, responderão por 92,8% da produção total de grãos neste ano, ou 87,3% da área a ser colhida.

No levantamento divulgado ontem, a Conab passou a estimar as exportações brasileiras de soja em grão em 68 milhões de toneladas na temporada 2019/20, 2 milhões a menos que em 2018/17 e menor volume desde o ciclo 2015/16. No caso do milho, prevê a estatal, serão 31 milhões, sem variação em igual comparação. O Brasil lidera os embarques globais de soja e é o segundo maior exportador de milho, atrás dos Estados Unidos.

(Valor) (Redação)



Visite  www.ovosite.com.br  - O Portal do Ovo na Internet