Domingo, 28 de Maio de 2017
Matérias-Primas

Mercado interno do milho fechou a última semana estável
Campinas,SP, 17 de Abril de 2017 - A última quinta-feira foi de estabilidade aos preços do milho praticados no mercado doméstico, segundo levantamento realizado pelo economista do Notícias Agrícolas, André Lopes. Em Sorriso (MT), o valor caiu 11,76%, com a saca a R$ 15,00. Já em São Gabriel do Oeste (MS), a alta foi de 2,63%, com a saca do cereal a R$ 19,50.

Ainda conforme ressaltam os analistas, as cotações do cereal continuam pressionadas negativamente diante da projeção de uma grande safra de milho no Brasil. Segundo dados da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), os produtores deverão colher 91,46 milhões de toneladas do cereal nesta temporada.

Inclusive, em alguns lugares, os preços praticados estão abaixo dos valores mínimos fixados pelo Governo. Esse é o caso de Goiás, onde a saca futura é cotada a R$ 18,50 e o preço mínimo para o estado é de R$ 19,21 a saca.

“Estamos em conversação com a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) pata trazer essas medidas em tempo hábil aos produtores. Através de leilões de PEP (Prêmio para Escoamento de Produto), Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural) e também leilões de opções. São conversas que já estão bem avançadas”, disse o consultor técnico da Faeg (Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás) e da Aprosoja Goiás, Cristiano Palavro.

Além dessas medidas, os especialistas ponderam que as exportações podem ajudar a enxugar o excedente de oferta no mercado interno. Para essa temporada, a perspectiva é que os embarques fiquem próximos de 24 milhões de toneladas.

Até agora, o acumulado na trimestre é de 2,18 milhões de toneladas de milho. No mesmo período do ano anterior, o volume era de 11,86 milhões de toneladas. Em março, o volume embarcado ficou em 243 mil toneladas. Os dados são da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Enquanto isso, na BM&F Bovespa, as cotações do cereal encerraram o pregão com ligeiras altas. As principais posições da commodity subiram entre 0,36% e 0,70%. O maio/17 era cotado a R$ 27,20 a saca e o setembro/17 a R$ 27,55 a saca. Já o novembro/17 operava a R$ 27,80 a saca.

As cotações subiram impulsionadas pelos ganhos em Chicago e também com influência do câmbio. A moeda norte-americana encerrou o dia a R$ 3,1465 na venda, com alta de 0,40%. Conforme dados da Reuters, a cautela foi mantida antes do Feriado de Páscoa no Brasil e com preocupações no cenário político internacional.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 28/05
Sexta-Feira, 26/05
Quinta-Feira, 25/05
Quarta-Feira, 24/05
Ação na China traz resultados positivos para exportadores de aves e de suínos (13:08)
Roberto Montanhini Neto assume Diretoria Comercial da Safeeds (11:07)
BRF pode acionar Justiça para obter reparação por possíveis prejuízos causados por JBS (09:47)
I Encontro Técnico em Avicultura será realizado em Setembro, na Paraíba (09:34)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal leva alta tecnologia de Vaxxitek para a Conferência Facta 2017 (08:50)
CNA e APEX-BRASIL renovam acordo de cooperação técnica (08:27)
Mercado brasileiro de milho apresenta leves movimentações (08:00)
Soja: mercado interno busca ajustes (07:54)
Terça-Feira, 23/05
CONBRASUL 2017: marketing para o consumo de ovos no Brasil é tema de palestra durante o evento (14:38)
Turra assume a presidência do Conselho Empresarial Brasil-Rússia (14:07)
Em missão na África, ABPA defende imagem da Proteína Animal do Brasil (14:05)
PR: receita de exportações de frango cresce 15% no acumulado do ano (13:24)
Agronegócio paulista exportou 3,9% a mais do que em 2016, aponta Instituto de Economia Agrícola (11:44)
Aviagen patrocina Conferência FACTA 2017 (08:53)
Impasse ainda trava MP do Funrural (08:46)
Definidos os juízes do Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2017 (08:30)
Soja: preços sobem no Brasil nesta 2ª feira, mas produtor já amplia alvo para novas vendas (08:00)