Sábado, 23 de Setembro de 2017
Matérias-Primas

Milho: leves movimentações no mercado interno
Campinas, SP, 18 de Abril de 2017 - No mercado interno do milho as cotações iniciaram a semana com ligeiras movimentações. Segundo levantamento realizado pelo economista André Lopes, o valor subiu 13,33% em Sorriso (MT), com a saca do cereal a R$ 17,00. Em Castro (PR), o ganho foi de 1,96%, com a saca a R$ 26,00.

Em contrapartida, o valor recuou 4,35% na localidade de Tangará da Serra (MT) e a saca encerrou o dia a R$ 22,00. Nas praças de Jataí e Rio Verde, a queda foi de 2,38%, com a saca a R$ 20,50. Em Campo Grande (MS), o recuo ficou em 2,56%, com a saca a R$ 19,00. No Porto de Paranaguá, o valor futuro, para entrega em setembro, permaneceu em R$ 29,00 a saca.

Na visão do consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, a perspectiva é de estabilização nos preços do cereal. "Isso porque nos últimos dias, os preços já tocaram o fundo do poço e temos os compradores que começam a voltar às compras após a Operação Carne Fraca", pondera o especialista.

Embora a perspectiva não é de uma reação expressiva nos preços, uma vez que quase metade da safra de verão, de cerca de 30 milhões de toneladas, ainda precisa ser negociada, conforme ressalta o consultor. "Temos em torno de 15 milhões de toneladas de milho, da primeira safra, a ser comercializada. E se considerarmos o nosso consumo mensal, de 5 milhões de toneladas, temos milho suficiente para abastecer o mercado até a chegada da safrinha", acredita.

Para a safrinha, os produtores seguem preocupados com a queda nos preços. Em muitas regiões, os preços praticados já estão abaixo do valor mínimo fixado pelo Governo, como é o caso de Mato Grosso. Algumas localidades do estado já registram valor de R$ 14,00 a saca, contra o preço mínimo de R$ 16,50 a saca.

Diante desse cenário, as negociações seguem lentas, o que gera mais uma preocupação em relação à armazenagem do produto. Em muitas regiões, os silos estão ocupados com a soja, já que o recuo registrado nos preços fez com que os produtores segurassem as vendas.

Paralelamente, na BM&F Bovespa, as cotações futuras do milho subiram na sessão desta segunda-feira. As principais posições do cereal acumularam ganhos entre 0,03% e 1,47%. O contrato maio/17 era cotado a R$ 27,60 a saca e o setembro/17 a R$ 27,60 a saca também. O novembro/17 encerrou o dia a R$ 28,01 a saca.

Os preços subiram apesar da queda registrada nos preços em Chicago e também no dólar. A moeda norte-americana caiu mais de 1,34% nesta segunda-feira e encerrou o dia a R$ 3,1044 na venda. Segundo a Reuters, o câmbio recuou "com atuação do Banco Central no mercado e esforços do governo para manter o cronograma de votação da reforma da Previdência no Congresso Nacional animando os investidores".
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 23/09
Sexta-Feira, 22/09
Zoetis comemora 25ª edição do Curso de Sanidade Avícola (15:45)
APINCO elege nova Diretoria Executiva (10:49)
Proposta prevê terceirização da defesa (10:18)
Conab negocia apoio ao escoamento de 397,6 mil de t de milho de MT (10:11)
Ovos/Cepea: Oferta elevada mantém pressão sobre cotações (09:56)
Sorriso liderou valor da produção agrícola do país em 2016, indica IBGE (09:47)
Quinta-Feira, 21/09
ABPA e PEIXE BR debatem questões dos setores de aves, suínos, ovos e peixes (15:45)
Cooperativa Central Aurora Alimentos é a maior exportadora do Sul do Brasil (14:44)
Big Dutchman aposta no potencial produtivo da América Latina e anuncia novo Diretor Regional (11:43)
Semana dedicada ao ovo destaca saúde e bem-estar (11:33)
Cooperativa C.Vale abre vagas de trainee (10:48)
Congresso Latinoamericano de Avicultura homenageia Nestor Freiberger e Paulo Martins (10:02)
Formada comissão científica que dará consultoria em tecnologia da Inspeção (09:44)
Agronegócio brasileiro sofre com crise na Venezuela (08:14)
Milho: pequena alta em Chicago (08:07)
Soja realiza lucros em Chicago nesta manhã de 5ª feira e sente pressão do dólar (08:00)
Quarta-Feira, 20/09
Grupo Pão de Açúcar e IOB unidos na Semana do Ovo 2017 (14:00)
Cargill Nutrição Animal orienta como melhorar a rentabilidade com formulação de precisão na produção de aves (10:47)
Paraná lidera produção de proteína animal no País (09:21)
Nutriad nomeia Business Development Manager (08:48)
Por unanimidade, João Martins é eleito Presidente da CNA (08:22)
Resolução sobre Funrural adiciona lentidão a mercados de grãos do Brasil (08:15)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Safra 2017/18 pode ter maior colheita de soja já registrada em Santa Catarina (08:00)
Terça-Feira, 19/09
Gilberto Tomazoni vira COO (11:43)
Cobb-Vantress e Prefeitura de Água Clara inauguram creche para 280 crianças (09:20)
Governo aposta em exportação recorde de milho neste ano (08:15)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves valorizações nas cotações (08:06)
Soja dá continuidade à estabilidade na Bolsa de Chicago nesta manhã de 3ª feira (08:00)