Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
Saúde Animal

Regras sobre uso de antibióticos exige adequação de produtores em 2018

Avicultores e suinocultores que querem se antecipar e buscar mais oportunidades no mercado já estão utilizando alternativas na produção
Campinas, 03 de Outubro de 2017 - Com as novas regras do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a regulação do uso de antibióticos para animais em 2018, os produtores e empresas precisam se adequar às exigências. Segundo a entidade, a utilização desses compostos apresenta risco de proliferação de bactérias resistentes que são prejudiciais à saúde humana e animal. Desta forma, avicultores e suinocultores que querem se antecipar e buscar por mais oportunidades no mercado já estão utilizando aditivos naturais para favorecer o sistema imunológico e prevenir a proliferação de doenças.

De acordo com uma pesquisa da Alltech, empresa do setor de saúde e nutrição animal, 47 países já têm ou estão em processo de implantação de políticas que visam restringir o uso de antibióticos em dietas animais.Esse é o caso do produtor de aves Gustavo Tsuru, de Bastos (SP). Para ele, a não utilização de antibióticos já é realidade posta em prática há algum tempo. “Optamos pelo uso de probióticos, prebióticos e aditivos naturais para melhorar a integridade intestinal e o desempenho dos animais. Para nós, não é novidade, mas com as normativas entrando em vigor será muito positivo já que estamos em uma região com alta densidade de aves. Por isso, é preciso que todos tenham esse cuidado para garantir a sanidade da produção”, afirma.

Segundo o gerente da equipe de Aves da Alltech do Brasil, Felipe Fagundes, o comportamento dos produtores brasileiros está se antecipando cada vez mais às exigências regulatórias e de mercado. “Além da questão da regulamentação, que vai obrigar os produtores a se enquadrarem às normativas, existe o lado do consumidor. Na medida em que mais informações são divulgadas, o consumidor percebe que deve exigir uma carne que tenha sustentabilidade no seu meio de produção”, explica. O especialista conta também que as empresas que querem sair na frente já utilizam alternativas como frações ativas de mananas em substituição aos antibióticos, o que é um diferencial.

Tendências
Tendências como a reposição com minerais orgânicos e a adoção de práticas de manejo para evitar a ação de micotoxinas, foram apresentadas durante o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (Siavs), evento que reuniu as principais lideranças e empresas do segmento em São Paulo (SP) entre os dias 29 e 31 de agosto.

Para os suínos, o destaque foi o debate sobre a imagem da carne no país e a popularização dos seus cortes.. “As empresas estão investindo em diferentes frentes para mostrar a versatilidade e benefícios dessa carne de alta qualidade”, explica o gerente Nacional para Suinocultura da Alltech do Brasil, Julio Acosta.


Sobre a Alltech
Fundada em 1980 pelo empresário e cientista irlandês, Dr. Pearse Lyons, as soluções da Alltech melhoram a saúde e o desempenho de animais e plantas, por meio da nutrição natural e da inovação científica, utilizando leveduras, nutrigenômica e algas. Com aproximadamente 100 unidades industriais em todo mundo, a Alltech é líder na produção de leveduras e minerais orgânicos, além de ter como referência a planta de produção de algas no Kentucky (EUA), modelo existente em apenas mais um lugar no mundo. A empresa segue os princípios da ACE (Animal, Consumer and the Environment) e busca desenvolver soluções seguras para os animais, consumidores e meio ambiente e, para alcançar esse objetivo, conta com uma equipe de mais de 5000 colaboradores.

Alltech é a única empresa de capital fechado entre as cinco maiores empresas de saúde animal no mundo, o que confere vantagem competitiva permitindo a empresa se adaptar rapidamente às necessidades emergentes dos clientes e manter o foco na inovação. A sede mundial está localizada em Lexington, Kentucky (EUA), sendo que o Brasil é o segundo maior volume de produção mundial do grupo. A Alltech do Brasil é formada por uma unidade fabril em São Pedro do Ivaí (PR) e por um centro administrativo e planta industrial em Araucária (PR) e uma unidade em Indaiatuba (SP). Mais informações: http://pt.alltech.com/.
(Altech) (ASCOM)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 18/10
Vetanco participa do ACAV 2018 (14:46)
Chile reabre mercado para avicultura do RS (13:32)
SUÍNOS/CEPEA: exportação elevada sustenta preços no Brasil (10:15)
BOI/CEPEA: produtividade de carne por animal é maior em SP (09:44)
Adaptação veterinária (08:55)
Guerra comercial já eleva os preços na China (08:45)
BRF negocia acordo de leniência com MPF e CGU (08:14)
Agro olhou para eleição presidencial e esqueceu representantes do setor (08:11)
Soja: mercado no Brasil tem novo dia de pressão nesta 4ª e continua sentindo peso do câmbio (08:00)
Força-tarefa encontra três novos focos de peste suína no Ceará (07:28)
O frigorífico que produz carne de frango sem matar nenhuma ave (06:51)
Quarta-Feira, 17/10
Em Goiás, IOB prepara série de ações em parceria com a Associação Goiana de Avicultura (13:52)
Em MG, NECTA realiza 1º Dia do Ovo, com apoio do IOB (08:20)
Movimentação do Porto de Itajaí aumenta 81% em setembro (06:33)
Road Show Aves e Suínos da Boehringer fortalece a cadeia de proteína animal com conhecimento técnico (06:32)
Para ampliar exportação, setor de aves e de suínos vai à feira em Paris (06:31)
Importações chinesas de carne suína devem crescer 8% neste ano (06:10)
Soja: com previsão de melhora do clima nos EUA, mercado em Chicago ainda opera estável nesta 4ª (06:00)
Terça-Feira, 16/10
Da ABPA aos candidatos (09:18)
PF indicia Abilio Diniz e Pedro Faria no âmbito da Operação Trapaça (07:49)
Após relatório da PF, BRF defende tolerância zero e afasta 14 pessoas (07:48)
Milho fecha em alta na Bolsa de Chicago nesta 2a feira com clima adverso para colheita nos EUA (07:44)
Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago (07:40)
Plantio de soja evolui em ritmo acelerado em quase todo o país (07:39)
Brasil ganha mercado de soja na China, mas perde espaço para EUA na Europa (07:31)
MILHO/CEPEA: indicador recua quase 6% no acumulado do mês (07:30)
SOJA/CEPEA: dólar cai e pressiona valores internos da soja (07:29)
Segunda-Feira, 15/10
CBNA debate nutrição animal e produção sustentável de alimentos a partir de amanhã, no VIII CLANA, em Campinas, SP (13:29)
Programa Ovos RS: Atividades e Eventos (10:57)
Vetanco realiza Oficina de Trabalho em Carpina-PE (10:35)
Conheça a campanha Ovo Capixaba (10:32)
Da ABPA aos candidatos (09:19)
Agronegócio teme radicalismo e falta de experiência em equipe de Bolsonaro (08:15)
FRANGO/CEPEA: preços registram alta no atacado paulista (08:11)
SUÍNO/CEPEA: menor oferta para abate mantém preços estáveis na maior parte das regiões (08:07)
BOI/CEPEA: indicador oscila com força, mas acumula queda na parcial deste mês (08:05)
Projeções confirmam o peso do Brasil nas exportações de grãos (08:05)
Milho: mercado em Chicago ainda sente efeitos positivos do USDA e fecha em alta nesta 6ª feira (08:02)
Soja começa semana com estabilidade em Chicago nesta 2ª feira e foca colheita nos EUA (08:00)
Sexta-Feira, 12/10