Sábado, 20 de Outubro de 2018
Empresas

Pesquisa reforça eficácia da Poulvac® ST no controle da Salmonella Heidelberg

A vacinação é uma ferramenta importante para os programas integrados de controle da Salmonella em aves, doença que causa impacto negativo na economia e traz riscos à saúde pública
Cascavel, 15 de Dezembro de 2017 -

A equipe técnica da Zoetis, o professor de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Vladimir Pinheiro do Nascimento, e o laboratório Mercolab, de Cascavel (PR), realizaram juntos uma avaliação de eficácia e segurança da vacina viva Poulvac® ST, da Zoetis, em frangos de corte desafiados com Salmonella Heidelberg (SH). O estudo reforçou a eficácia da Poulvac ST, especialmente no grupo de aves que receberam as duas doses recomendadas pela Zoetis.

“A Salmonella é uma das principais doenças em aves e é responsável por grandes perdas econômicas e riscos relacionados à saúde pública. Por isso, o principal objetivo do estudo foi avaliar a proteção cruzada fornecida pela Poulvac ST no controle da doença, que é muito frequente nas aves de corte”, explica Eduardo Muniz, Gerente de Serviços Técnicos da Zoetis.

Para esse estudo foram utilizadas 80 aves separadas em 4 grupos (T1,T2,T3 e T4) de 20 animais cada. O grupo T1 foi vacinado e desafiado aos 3 dias de idade, o T2 por sua vez não foi vacinado e o desafio ocorreu aos 3 dias de idade também (controle positivo).

As aves do T3 foram vacinadas e receberam o desafio aos 21 dias de idade. O último grupo, T4, não foi vacinado e só recebeu o desafio aos 21 dias de idade (controle positivo).

Nos grupos vacinados, as aves receberam duas doses da Poulvac ST: a primeira no dia do alojamento e a segunda com 14 dias de idade, de acordo com a recomendação da bula. O desafio foi ver o efeito da doença em animais mais precoces e outros mais tardios que já tinham obtido a segunda dose da vacina. A bactéria usada no experimento foi de uma cepa brasileira de campo, o que torna os resultados mais concretos para o produtor.

No final desse estudo, as amostras de fígado e baço foram coletadas para análise quantitativa e qualitativa de SH. A análise mostrou que o grupo T3, que recebeu as duas doses da vacina, foi o que mais apresentou resultados satisfatórios.

“Os estudos mostraram que as vacinas vivas geneticamente modificadas podem ser uma ferramenta útil e segura para controlar SH em aves. A vacinação com Poulvac® ST foi capaz de diminuir parcialmente a carga bacteriana de SH tanto no ceco quanto no fígado e no baço após o desafio oral”, relata o especialista da Zoetis.

“De acordo com os resultados desta pesquisa, a eficácia da proteção cruzada para SH depende de, pelo menos, duas aplicações da vacina, ou seja, as aves devem ser imunizadas o mais rapidamente possível durante os primeiros dias de vida, para que tenham tempo para desenvolver imunidade e receber a segunda dose”, conclui.

 A Poulvac ST, vacina viva contra as Salmonella Typhimurium e Salmonella Heildelberg para poedeiras e frangos de corte, ajuda a estimular a imunidade mediada por células e, assim, contribui para o desenvolvimento do sistema imunológico das aves.

Acesse a pesquisa na íntegra: Evaluation of the effectiveness and safety of a genetically modified live vaccine in broilers challenged with Salmonella Heidelberg

(Zoetis) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 20/10
Sexta-Feira, 19/10
Exportadores de aves e de suínos lançam campanha de imagem na União Europeia (09:58)
FRANGO/CEPEA: menor produção sustenta valor do pintainho em 2018 (09:48)
OVOS/CEPEA: preços iniciam segunda quinzena em forte queda (09:46)
BRF mantém conversas "amplas" com autoridades sobre investigações da PF (09:15)
Por carnes, Brasil faz proposta a Hong Kong (07:28)
Condomínio Vespasiano Corrêa assina contrato para liberação de financiamento (07:14)
Milho em Chicago dá continuidade às baixas da sessão anterior e testa ligeiras perdas nesta 6ª feira (07:13)
Após queda intensa, soja passa por leve correção técnica em Chicago nesta 6ª feira (07:12)
Fraca demanda pela soja dos EUA derruba preço em Chicago (07:00)
Quinta-Feira, 18/10
Vetanco participa do ACAV 2018 (14:46)
Chile reabre mercado para avicultura do RS (13:32)
SUÍNOS/CEPEA: exportação elevada sustenta preços no Brasil (10:15)
BOI/CEPEA: produtividade de carne por animal é maior em SP (09:44)
Adaptação veterinária (08:55)
Guerra comercial já eleva os preços na China (08:45)
BRF negocia acordo de leniência com MPF e CGU (08:14)
Agro olhou para eleição presidencial e esqueceu representantes do setor (08:11)
Soja: mercado no Brasil tem novo dia de pressão nesta 4ª e continua sentindo peso do câmbio (08:00)
Força-tarefa encontra três novos focos de peste suína no Ceará (07:28)
O frigorífico que produz carne de frango sem matar nenhuma ave (06:51)
Quarta-Feira, 17/10
Em Goiás, IOB prepara série de ações em parceria com a Associação Goiana de Avicultura (13:52)
Em MG, NECTA realiza 1º Dia do Ovo, com apoio do IOB (08:20)
Movimentação do Porto de Itajaí aumenta 81% em setembro (06:33)
Road Show Aves e Suínos da Boehringer fortalece a cadeia de proteína animal com conhecimento técnico (06:32)
Para ampliar exportação, setor de aves e de suínos vai à feira em Paris (06:31)
Importações chinesas de carne suína devem crescer 8% neste ano (06:10)
Soja: com previsão de melhora do clima nos EUA, mercado em Chicago ainda opera estável nesta 4ª (06:00)
Terça-Feira, 16/10
Da ABPA aos candidatos (09:18)
PF indicia Abilio Diniz e Pedro Faria no âmbito da Operação Trapaça (07:49)
Após relatório da PF, BRF defende tolerância zero e afasta 14 pessoas (07:48)
Milho fecha em alta na Bolsa de Chicago nesta 2a feira com clima adverso para colheita nos EUA (07:44)
Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago (07:40)
Plantio de soja evolui em ritmo acelerado em quase todo o país (07:39)
Brasil ganha mercado de soja na China, mas perde espaço para EUA na Europa (07:31)
MILHO/CEPEA: indicador recua quase 6% no acumulado do mês (07:30)
SOJA/CEPEA: dólar cai e pressiona valores internos da soja (07:29)