Sábado, 21 de Abril de 2018
Empresas

Para triplicar divisão de vitaminas, Neovia prepara aquisição no Brasil
Campinas, 08 de Janeiro de 2018 - A multinacional francesa Neovia, uma das maiores empresas de nutrição animal em atividade no Brasil, lançará neste ano uma ofensiva para ampliar sua presença no segmento de pré-misturas de vitaminas e minerais (premix), mercado de maior rentabilidade da indústria de ração.

O objetivo da Neovia é que, em cinco anos, o faturamento da Wisium, unidade de negócios de premix da empresa francesa, triplique no país, saindo dos R$ 170 milhões registrados no exercício fiscal 2016/17, que terminou em junho, para R$ 510 milhões em 2021/22.

Ao todo, o faturamento da Neovia foi de R$ 1,6 bilhão no Brasil no último ano-fiscal. Controlada pela central de cooperativas francesa InVivo, a empresa de nutrição animal registrou vendas globais de € 1,7 bilhão no ciclo 2016/17. O Brasil é a principal área de atuação da Neovia, à frente do México e da França.

Em entrevista ao Valor, o executivo responsável pelas operações de premix da Neovia no país, Rodrigo Silva Miguel, afirmou que o crescimento da companhia ocorrerá por meio de investimentos orgânicos e aquisições. "A política de aquisições é muito forte no grupo", disse o executivo. Ele lembrou que, no último ano-fiscal, a francesa adquiriu oito empresas no mundo, duas delas no Brasil - a Nutrizon, de sal mineral, e a Labtec, de análises laboratoriais para o segmento de rações.

De acordo com Miguel, a Neovia começará a prospectar os ativos na área de premix ainda neste primeiro semestre. A expectativa do executivo é que os trabalhos de prospecção levem entre um ano e meio e dois anos. "Temos esse prazo até que possamos fechar a aquisição", disse.

Paralelamente, a Neovia também vai investir mais de R$ 10 milhões a partir de julho, no ano-fiscal 2018/ 19, para ampliar a produção de premix nas fábricas que já possui, disse o executivo. Atualmente, a francesa possui 13 fábricas espalhadas pelo Brasil , mas a maior parte delas não produz premix, apenas sal mineral ou ração pronta para animais de companhia e produção.

"Vamos adaptar algumas unidades do nosso parque industrial para também produzirem premix", afirmou o executivo da Neovia. A adaptação, que contempla a aquisição de máquinas, será feita inicialmente em duas unidades, afirmou Miguel.

A primeira delas, já definida, é a de São Lourenço da Mata, em Pernambuco. "Já temos uma participação importante em premix no Nordeste", disse ele, sem revelar, no entanto, a fatia que detém na região e tampouco no país como um todo.

A segunda unidade a ser adaptada será em Minas Gerais, mas a Neovia ainda não bateu o martelo sobre qual das fábricas mineiras receberá o aporte. No Estado, a Neovia possui unidades nas cidades de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, e Três Corações, na região sul.

Na avaliação de Miguel, os planos da Neovia para avançar em premix não podem ser dissociados da tendência global de concentração do segmento. "O mercado de premix está se transformando rapidamente em um negócio de grandes empresas", avaliou ele.


No planeta, a produção de pré-mistura de vitaminas e minerais é dominada por cinco empresas: as holandesas Trouw Nutrition, De Heus e DSM, a americana Cargill e própria Neovia. Dessas cinco, apenas a De Reus é pouco representativa no Brasil, país que produz cerca de 55 milhões de toneladas de ração para aves e suínos por ano - o premix representa, em média, 0,4% desse volume, de acordo com o executivo da Neovia.

No Brasil, a expansão da francesa na área de premix será também uma forma de aproximar a operação nacional ao perfil da Neovia no mundo. Segundo Miguel, os premixes representam 30% do faturamento global da francesa, mas apenas 10% do negócio no Brasil. Com o crescimento projetado para os próximos cinco anos no país, essa participação vai crescer e alcançar entre 15% e 20%.
(Valor Econômico) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 21/04
Sexta-Feira, 20/04
Instituto Ovos Brasil promove ação em restaurante na Zona Norte de São Paulo (14:03)
ABPA lamenta a suspensão da habilitação de 20 plantas exportadoras de carne de frango pela UE (08:27)
Embargo da UE é problema, mas não é o “fim do mundo”, diz Blairo Maggi (08:21)
Embargo da UE é confirmado e afeta 20 plantas (08:12)
Ministro reafirma ingresso na OMC para contestar barreiras da União Europeia (08:11)
Aberta consulta pública para normatizar destino de carcaças de suínos e aves (08:10)
Definido o conselho que tomará as rédeas da BRF (08:06)
Mercado brasileiro do milho apresenta ligeiras movimentações (08:05)
Soja: Chicago fecha próximo das mínimas em duas semanas e preços recuam no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 19/04
Veja quais são os 20 frigoríficos que foram proibidos de exportar frango para a UE (22:24)
Embargo europeu fará BRF rever planejamento de produção (22:04)
12ª edição do Simpósio da ACAV está confirmada para setembro (16:30)
Nutri&Aves: Cálcio e granulometria do calcário (14:48)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte disparam em março (14:45)
Uma 'agroinflação' moderada em 2018 (10:07)
União Europeia deve proibir parte dos frigoríficos brasileiros de exportar frango para região (09:31)
Pedro Parente aceita ser o novo presidente do conselho da BRF (08:27)
Ministério da Agricultura retira suspensão da BRF e anuncia novos mercados para carne catarinense (08:22)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves movimentações (08:05)
Soja: Mercado fecha com leve queda na CBOT (08:00)
Quarta-Feira, 18/04
Pedro Parente, da Petrobras, deve ser o presidente do conselho da BRF (17:12)
Mudança do mercado traz novo profissional para a Safeeds (13:30)
Agrosuper, do Chile, realiza treinamento na Agri Stats (13:28)
Avaliação Conjuntural e os Impactos na Avicultura (12:12)
Vetanco presente em mais um SBSA promovido pelo NUCLEOVET (08:45)
ABPA contrata escritório de advogados para estudo sobre painel contra União Europeia (08:25)
Brasil vai ampliar exportação de carne para China e iniciar embarques à Indonésia e Coréia do Sul (08:23)
CVM condenou Falconi e Luiza em caso da Sadia (08:21)
Furlan busca acordo para pôr fim à disputa na BRF (08:17)
Brasil vai à OMC contra UE, garante ministro (08:15)
Soja: mercado mantém estabilidade nesta 4ª, com ligeiras baixas (08:00)
Terça-Feira, 17/04
Blairo Maggi decide ingressar na OMC contra restrições da UE à importação de aves (13:43)
IX Encontro Técnico Avícola está com inscrições abertas (09:51)
Suspensão de embarques de carne de frango da BRF para União Europeia completa 30 dias (09:01)
Pesquisa pode ajudar no melhoramento genético de aves (08:42)
Dra. Nermeen Abu-Elala apresentará resultados de dois estudos feitos em parceria com a ICC Brazil na Conferência APA 2018 (08:31)
UE deverá embargar 15 unidades da BRF (08:21)
Assembleia da BRF terá 14 candidatos ao conselho (08:18)
Milho: mercado interno apresenta leves movimentação na abertura da semana (08:09)
Mercado interno da soja recua neste início de semana (08:00)
Preço ainda incentiva a comercialização de soja (07:58)