Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018
Empresas

BRF anuncia nova marca para mercado de alimentos processados no Brasil

Marca Kidelli terá preços 15% mais baratos que a média das mais tradicionais, como Sadia e Perdigão, diz a empresa.
São Paulo, SP, 09 de Janeiro de 2018 - A BRF vai começar neste mês o trabalho de venda de sua terceira marca de alimentos processados, apostando em um segmento com preço mais baixo para ajudar a elevar as margens do grupo por meio de ganhos de eficiência em sua operação.
A nova marca, chamada de Kidelli, vai ser vendida a redes de atacarejo e distribuidores independentes, devendo chegar às gôndolas entre o final deste mês e início de fevereiro.
A linha será independente das principais marcas da BRF, Sadia e Perdigão, e não terá verba para campanhas de mídia, disse o vice-presidente de operações do Brasil da companhia, Alexandre Almeida, a jornalistas.
"A nova marca nos permite usar de forma muito melhor nosso parque fabril... Isso permite que aumentemos nossa produção sem ter impacto nos projetos de Sadia e Perdigão", disse o executivo.
Os produtos da Kidelli serão produzidos em cinco das 29 fábricas da BRF no Brasil.
A empresa tinha anunciado intenção de ter uma terceira marca de processados, cujos produtos serão à base de aves e suínos, em agosto passado.
Almeida afirmou que a maior parte da produção da Kidelli vai usar "sobras de produção" das outras marcas da companhia que hoje são vendidas a terceiros no país ou exportadas. Com a agregação de valor gerada pela produção adicional de alimentos processados, a BRF espera elevar sua margem nos próximos meses, disse o executivo sem dar detalhes.
A nova marca vai atuar em segmento de mercado que trabalha com preços 15% abaixo da média de marcas mais tradicionais como as atuais da BRF e de rivais como Seara, do grupo JBS.
O objetivo do grupo é que a Kidelli tenha preços "competitivos nesse segmento", que compreende cerca de 30% do mercado brasileiro de alimentos processados, disse Almeida.
Questionado se a BRF pretende elevar preços de suas outras marcas por conta do lançamento da Kidelli, Almeida disse que a nova marca não mudará o posicionamento atual dos preços de Sadia e Perdigão.
(G1) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 22/01
AB Vista apresenta avanços na tecnologia NIR (09:48)
Preço desagrada e comercialização da safra patina (09:41)
Sexta-Feira, 19/01
Alegra refaz planos e prevê chegar a R$ 1 bi só em 2021 (10:00)
Trouw Nutrition apresenta produtos e soluções inovadores para a indústria avícola na IPPE 2018 (09:46)
JBS encerra programa de desinvestimentos com R$ 1,2 bi a menos (09:20)
Quinta-Feira, 18/01
ABPA comemora decisão da Camex de não sobretaxar aço chinês (15:14)
Rússia deverá avaliar com celeridade reabertura ao mercado de carne (15:00)
IB organiza treinamento para validação de métodos de acordo com norma internacional para análises laboratoriais (11:39)
Zoetis promove discussão sobre sanidade avícola para contribuir com crescimento da produção de carne de frango do país (11:33)
Desenvolvimento de dentro para fora (10:42)
Tectron presente no Dia de Campo Copagril (10:38)
Associados conhecem detalhes do América Programa Avícola (08:36)
Quarta-Feira, 17/01
Yamasa estará presente na IPPE, em Atlanta, pela 13ª vez consecutiva (09:43)
Terça-Feira, 16/01
Médicos Veterinários e Zootecnistas paulistas poderão votar on-line pela primeira vez (21:09)
Conab negocia mais remoções de milho para o Nordeste (15:45)
Superavit de US$ 81,86 bilhões do agronegócio foi o 2º maior da história (15:43)
Coopavel: um show de atrações nos 30 anos de um dos maiores eventos do agronegócio mundial (15:41)
Brasil busca ampliar vendas de produtos agrícolas para a Ásia (14:31)
CASP participa de edição histórica do Show Rural Coopavel (08:43)