Sexta-feira, 22 de Junho de 2018
Legislação

Governo negocia adiar prazo do 'Refis rural'
Brasília, DF, 20 de Fevereiro de 2018 - O governo negocia com parlamentares estender em pelo menos dois meses o prazo de adesão ao Programa de Regularização Rural (PRR), o Refis do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). O prazo terminaria na próxima semana (28 de fevereiro), mas o Palácio do Planalto já sinalizou a lideranças nos bastidores apoio a um adiamento de 70 a 75 dias.

Segundo os senadores, os produtores rurais estão envolvidos atualmente com a colheita da safra e, portanto, precisariam de mais tempo para os devidos cálculos ligados à adesão ao programa e para o consequente pagamento dos montantes devidos.

A demanda por um adiamento foi levada ontem por senadores da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária ao secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. A intenção dos parlamentares na visita era convencer o chefe do Fisco da necessidade da prorrogação. Rachid foi uma das principais vozes contrárias ao programa nos moldes defendidos pelos parlamentares, que defendiam abatimento de 100% nos descontos e multas dos participantes.

Os parlamentares já haviam tentado mudar a medida provisória criada pelo Executivo sobre o tema. As sucessivas alterações no texto do governo fizeram a Receita dobrar para R$ 15 bilhões a estimativa de renúncia fiscal em relação ao texto original. Em meio à discussão, a medida acabou perdendo a validade em novembro depois de não ter sido votada pelo Congresso no prazo legal.

Em seguida, no entanto, o Congresso "ressuscitou" o tema ao elaborar um projeto de lei sobre o assunto. Fisco e o Ministério da Fazenda recomendaram novos vetos a trechos do texto dos parlamentares, pedido atendido pelo presidente Michel Temer na sanção do texto. Dessa forma, o desconto total acabou sendo mantido apenas no cálculo de juros de mora.

Além da prorrogação de adesão, senadores também chegaram a se movimentar para derrubar vetos do presidente Temer ao texto aprovado pelo Congresso. Na mensagem de veto, Temer afirmou que certos pontos que beneficiavam os participantes representariam mais custos ao Tesouro e iam "de encontro ao esforço fiscal empreendido no país". "Ademais, as alterações legislativas propostas, incluída a dispensa das exigências de regularidade fiscal, desrespeitam os mutuários do crédito rural adimplentes com a União e com os agentes financeiros, podendo representar estímulo indevido ao risco moral", afirmava o texto do Planalto.

O programa em vigor acabou sendo a versão criada por parlamentares e sancionada com vetos por Temer na Lei 13.606 há pouco mais de um mês. Os contribuintes que optaram pelo programa ainda na época da medida provisória podem migrar para o programa nos novos moldes.

A lei foi regulamentada pela Receita Federal por meio da Instrução Normativa 1.784. De acordo com o texto, podem ser parcelados débitos vencidos até 30 de agosto de 2017. A adesão pode ser feita em duas modalidades: a de produtores rurais (pessoa física ou jurídica) e a de adquirentes da produção rural de pessoa física e as cooperativas.

O pagamento na entrada deverá ser de 2,5% da dívida consolidada sem redução em até duas vezes. O restante da dívida consolidada sofrerá redução de 100% somente de juros de mora e poderá ser parcelado em até 176 prestações mensais e sucessivas.
(Valor ) (Fábio Pupo)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 22/06
BRF confirma que pode vender em bloco parte de suas ações na Minerva (07:31)
Na copa da Rússia, quem perde é a carne suína brasileira (07:28)
SUÍNOS e BOI CEPEA: acompanhe como estão os mercados (07:25)
Compradores chineses cancelam 65 mil tons de soja americana (07:23)
Quinta-Feira, 21/06
CARNE DE FRANGO: exportações totalizam 1,6 milhão de ton em 2018 (13:58)
Revista Brasileira de Ciência Avícola passa a ser apenas digital (09:03)
VIII CLANA tem algumas das principais cotas de patrocínio esgotadas (08:06)
Blairo tentará reverter antidumping chinês em viagem à África do Sul (08:02)
Greve dos caminhoneiros obriga BRF a dar férias coletivas a 5,6 mil (08:00)
Grãos caem, mas prêmio da soja sobe (07:58)
Preços da soja voltam a subir nos portos do BR nesta 4ª (07:57)
Quarta-Feira, 20/06
Frigoríficos precisam buscar soluções técnicas para problemas, afirma Vargas (09:49)
Prima-irmã dos frangos de corte, produção de ovos vive longe da crise (08:23)
Motivo para embargo da UE ao frango brasileiro é disputa comercial, diz Blairo (08:21)
Valor da Produção Agropecuária de 2018 é de R$ 552 bilhões (08:10)
Milho: com foco na China e na safra americana, mercado recua pelo 5º pregão consecutivo em Chicago (08:09)
Soja: prêmios sobem mais de 20% no Brasil, mas queda forte em Chicago limita preços nos portos (08:00)
Terça-Feira, 19/06
BRF anuncia encerramento de produção de aves em Campo Verde (MT) (15:19)
AB Vista atualiza estudos sobre os efeitos de Cálcio X Fitase na alimentação dos monogástricos (14:24)
VIII CLANA tem inscrições com desconto até 10 de agosto (14:21)
Embrapa: ICPFrango foi de 225,89 pontos em maio, alta de 2,72% (08:50)
Em cinco anos, produção de carnes de Mato Grosso vai subir 40%, diz banco (07:49)
MILHO/CEPEA: preços recuam quase 8% em sete dias (07:46)
SOJA/CEPEA: preços caem devido à baixa externa, dólar e produção elevada (07:44)
Após greve dos caminhoneiros, BRF suspenderá abates em Concórdia (SC) (07:41)
Ministro Blairo Maggi vai à Comissão de Agricultura da Câmara (07:35)
Mercado interno do milho apresenta poucas movimentações na abertura da semana (07:32)
Soja sobe nos portos do Brasil nesta 2ª feira estimulada pela alta do dólar e dos prêmios (07:30)
Segunda-Feira, 18/06
Justiça livra adquirente de produto agrícola de recolher o Funrural (08:33)
Nova taxa da China para importação de frango preocupa avicultores e indústria (08:30)
EUA e China travam guerra comercial e, com ela, Brasil só tem a perder (08:29)
Ovo ganha papel de destaque em páginas sobre dietas no Instagram (08:10)
Rally em Chicago retira pressão de queda maior do milho (08:08)
Soja: mercado interno com poucos negócios (08:00)