Terça-feira, 17 de Julho de 2018
Mercado

Reabertura de frigoríficos reduz margens
São Paulo, 11 de Abril de 2018 -

A rápida expansão da capacidade de abate de bovinos do parque frigorífico nacional, viabilizada pela reabertura de abatedouros que estavam fechados há muitos anos, está cobrando uma fatura indigesta das indústrias.

Por causa da maior concorrência por boi gordo - o que agrada aos pecuaristas, mas incomoda a indústria -, a rentabilidade dos frigoríficos deteriorou-se especialmente no primeiro trimestre de 2018, de acordo com dois executivos de companhias de médio porte consultados pelo Valor.

Além disso, os preços baixos da carne de frango e da carne suína pressionam as cotações da carne bovina no mercado brasileiro, o que dificulta eventuais repasses de preços dos frigoríficos para recompor as margens, afirmou o analista da consultoria MB Agro, César Castro Alves. "O curto prazo é tenso", sintetizou.

A rentabilidade dos frigoríficos piorou tanto nas vendas no mercado interno quanto no externo, que apresenta boa demanda mas preços em queda. Na exportação, a diferença entre o preço da carne bovina embarcada e o do boi gordo ficou em 4% na média dos primeiros três meses do ano, de acordo com levantamento da MB Agro. A média histórica do indicador calculado desde 1997 é de 21%. No ano passado, o indicador ficou em 11%.

No mercado doméstico, a situação também não é confortável. O preço da carcaça bovina representou 97% do preço do boi gordo no primeiro trimestre, também segundo a MB Agro. Normalmente, esse indicador de margem bruta é mesmo negativo porque os frigoríficos só entram no azul apenas depois de venderem os subprodutos como o couro e cortes de carne de maior valor agregado. Nesse sentido, a diferença negativa entre o preço da carne bovino e do boi não é uma novidade na indústria de carne.

O grande problema para as empresas é que o atual quadro é bastante diferente daquele que justificou o movimento de reabertura de frigoríficos. No ano passado, em meio ao encolhimento dos abates da JBS, a carcaça valia 101% do preço do boi.

"A animação com a expansão dos frigoríficos era fantasiosa", avaliou um alto executivo de um dos maiores exportadores de carne bovina do país. A avaliação é que, mesmo que a oferta de boi tenha aumentado em razão do ciclo pecuário, a expansão de capacidade ficou além da conta.

Na Marfrig Global Foods, por exemplo, a reabertura de frigoríficos ampliou a capacidade de abates em 70%. Grupos menores como o frigorífico Frigol, do interior paulista, também expandiram os abates em mais de 50%.

A avaliação de um empresário do Centro-Oeste é que os frigoríficos concorrentes não esperavam uma reação da JBS, que restringiu expressivamente os abates no ano passado após a delação dos irmãos Batista. O problema, segundo esse empresário, é que a JBS não "morreu" e reagiu fortemente, voltando aos níveis de abates anteriores à Operação Carne Fraca - a investigação foi deflagrada em março de 2017.

De fato, a disposição da JBS em recuperar sua participação histórica no mercado brasileiro de carne bovina é grande. Em fevereiro, uma fonte próxima à companhia deu de ombros para a possibilidade de a retomada do abate comprometer a rentabilidade da negócio da JBS em carne bovina.

"As abóboras vão ter que se mexer", afirmou a fonte, em alusão à concorrência. A sinalização dessa fonte era que, por não haver espaço para todos aumentarem a capacidade, os rivais é que deveriam se ajustar e reduzir o atual nível de abates de bovinos.

Recentemente, a JBS e a Marfrig admitiram que a margem do negócio de carne bovina no Brasil está pressionada. "É de se esperar contração de margem na operação de bovinos no 1º trimestre", afirmou em 28 de março, em teleconferência com analistas, o CEO da Marfrig, Martín Secco. Apesar disso, o executivo disse acreditar na recuperação das margens ao longo do ano. Segundo Secco, o primeiro trimestre é sazonalmente mais fraco.

Na JBS, porém, a percepção é que o cenário de margens pressionadas vai além do primeiro trimestre. "Ainda observamos um mercado com excesso de capacidade, o que vai ser desafio para recuperar as margens ao longo desse ano", afirmou no mês passado, em teleconferência com analistas, o presidente do conselho de administração da JBS, Jerry O'Callaghan. (Colaborou Kauanna Navarro)

(Valor) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 17/07
Frango fica menor e mais caro um mês e meio depois do fim da greve dos caminhoneiros (09:33)
Exportação de material genético avícola cresce 33% no semestre (09:31)
Inscrições pela internet para o Encontro Técnico Avícola terminam nesta terça-feira (09:00)
Aviagen investe estrategicamente em seu programa de melhoramento genético no Reino Unido (08:50)
Itaú BBA, Bradesco BBI e Morgan Stanley irão assessorar BRF em vendas (08:33)
5ª FAVESU já tem data e local confirmados (08:19)
Curso sobre incubação de ovos começa nesta quarta-feira 18/07, em Cascavel (PR) (08:14)
Com guerra comercial, cotação da carne suína desce a ladeira nos EUA (08:11)
Exportações de carne suína totalizam 278,3 mil toneladas no 1° semestre (08:10)
Milho: mercado tem dia correção técnica e fecha pregão desta 2ª com ligeiras valorizações em Chicago (08:06)
Soja sobe pelo 2º dia consecutivo em Chicago nesta 3ª feira com suporte nas condições das lavouras dos EUA (08:00)
USDA reduz índice de lavouras de soja e milho em boas ou excelentes condições (07:48)
Segunda-Feira, 16/07
Lar de Idosos de Guapiaçu recebe ajuda voluntária da Cobb-Vantress em parceria com a Prefeitura (14:24)
Marca Biovet Vaxxinova é lançada com robusto portfólio para saúde animal (09:00)
Saldo da balança do agro em junho é de US$ 8,17 bilhões (08:23)
FRANGO/CEPEA: embarques têm desempenho fraco em 2018 (08:13)
OVOS/CEPEA: impulsionada por vendas de ovo industrializado, exportação cresce em junho (08:10)
SOJA/CEPEA: consumo chinês deve recuar, mas outros países podem aumentar compras (08:08)
Milho: mercado inicia a semana com ligeiras desvalorizações na Bolsa de Chicago (08:07)
Soja inicia semana com novas baixas nesta 2ª em Chicago ainda refletindo clima e guerra comercial (08:00)
Sexta-Feira, 13/07
Festa do Ovo terá solução para codificar a casca do ovo (08:28)
Aviagen investe R$ 100 milhões no aumento da capacidade de granjas e incubatórios no Brasil (07:46)
Quinta-Feira, 12/07
Na OMC, Brasil cobra da China fim de barreiras a açúcar e frango (08:59)
Grupo Vibra, de frango, aposta em inovação e busca novo investidor (08:47)
País contesta veto a frigoríficos pela UE (08:45)
Aviagen e Cobb acirram disputa pelo mercado de genética avícola (08:42)
Vaccinar lança VacciShell no Avicultor-2018 (08:36)
Realizada reunião do Comitê Estadual de Sanidade Avícola - COESA/RS (08:31)
Granja Ono, Granja Ueyama e Granja Higashi são as grandes campeãs em qualidade de ovos em 2018 (08:23)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal reforça seu compromisso com o segmento de postura na 59ª Festa do Ovo de Bastos 2018 (08:16)
CARNE DE FRANGO: ABPA apoia estudos de consulta na OMC sobre dumping chinês (08:13)
IOB participa da Festa do Ovo de Bastos para apresentar suas ações de fortalecimento da cadeia (08:13)
Preços dos ovos caíram 11,9% em sete dias nas granjas em São Paulo (08:09)
Milho: mercado recua mais de 2% nesta 4ª em Chicago com foco na China e no clima no Meio-Oeste (08:08)
Soja: China pode usar outras armas contra os EUA e dar novos rumos à guerra comercial (08:06)
Quarta-Feira, 11/07
Avicultores de GO temem interrupção de plantas da BRF e pedem apoio ao governo (10:50)
Senar apresenta Granja Plus a produtores rurais de 6 municípios de MS (10:10)
Trabalhadores da BRF aceitam suspensão de contratos por cinco meses (10:08)
CONAB ‘corta’ embarques de milho (09:11)
Disputa remodela mercado de commodities agrícolas (09:08)
Camex pode autorizar negociação com Cingapura (09:06)
É hoje o Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018 (08:58)
Equipe da Aviagen no Brasil acompanha clientes das Cooperativas em viagem à China (08:54)
Participação da APA na câmara de graxaria resulta em manual de ações estratégicas (08:45)
MSD Saúde Animal debate sobre sanidade na Festa do Ovo de Bastos (08:23)
Embarques de carne suína e de aves têm queda de 30% em SC (08:21)
Milho: mercado recua pelo 2º dia seguido na CBOT (08:09)
Soja perde mais de 1% em Chicago nesta 4ª feira com novas ameaças comerciais dos EUA sobre a China (08:00)