Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018
Matérias-Primas

Milho: diante da previsão de clima favorável nos EUA, mercado recua mais de 1% nesta 4ª feira em Chicago
Campinas, SP, 07 de Junho de 2018 - Na Bolsa de Chicago (CBOT), o pregão desta quarta-feira (6) foi negativo aos preços do milho. As principais posições da commodity caíram entre 4,00 e 5,50 pontos, uma desvalorização de mais de 1%. O julho/18 era cotado a US$ 3,78 por bushel, enquanto o setembro/18 a US$ 3,87 por bushel. Já o dezembro/18 operava a US$ 3,99 por bushel.

"Os preços do milho e da soja registraram perdas moderadas hoje à medida que as previsões climáticas indicam condições favoráveis no curto prazo no Meio-Oeste dos EUA", informou o site internacional Farm Futures.

Junho está se preparando para ser um bom mês para os agricultores em todo o Meio-Oeste dos EUA. As previsões climáticas indicam chuvas acima do normal para a maioria da região, disse Dale Mohler, meteorologista agrícola do Accuweather.

"Durante as próximas duas semanas, haverá um padrão mais úmido, diferente do que tivemos nas últimas semanas", completa Mohler.

Áreas como centro de Indiana, noroeste de Ohio, centro de Illinois, norte do Missouri, sudoeste de Minnesota e sudeste de Dakota o Sul terão chuvas. "Não necessariamente o suficiente para acabar com todos os pequenos déficits que se acumularam, mas será próximo", destacou o especialista.

Em contrapartida, as previsões para o mês de julho não são tão otimistas. Tempo mais seco e chuvas abaixo do normal deverão ser observados no Missouri, em Iowa, Nebraska, Minnesota e nas Dakotas. "Esse é o período crítico para o milho durante a polinização", diz Mohler.

Além da safra americana, as tensões entre Estados Unidos e China voltaram ao centro dos negócios. A perspectiva é que a situação possa afetar a demanda por produtos agrícolas americanos.

Mercado interno

O dia foi de poucas referências para os preços do milho no mercado doméstico. De acordo com levantamento realizado pelo economista do Notícias Agrícolas, André Lopes, em Campo Grande (MS), a saca caiu 5,71% e terminou o dia a R$ 33,00. Em Assis (SP), a perda ficou em 2,16%, com a saca a R$ 36,20.

Por outro lado, em Brasília, a saca do cereal subiu 3,13% e fechou o dia a R$ 33,00. Em Paranaguá, a saca futura, para entrega em agosto de 2018, permaneceu estável em R$ 40,00.

Conforme destacou a analista de mercado da INTL FCStone, Ana Luiza Lodi. as negociações permanecem paradas no mercado doméstico em meio às preocupações com o tabelamento do frete. "Muitas rotas estão com valores bem acima dos praticados anteriormente", pondera.

Ainda hoje, o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, informou que a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) irá buscar uma readequação para os valores da tabela dos fretes. Ninguém quer fugir do acordo sobre frete que foi feito, queremos valores que sejam justos para todos", disse o ministro, conforme informações reportadas pela Reuters.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou o dia a R$ 3,8384 na venda, com alta de 0,75%. Esse é o maior nível desde 2 de março de 2016. "A preocupação com a cena fiscal e política local continuou estressando os mercados e o dólar fechou mais um pregão em alta, mesmo com as atuações do Banco Central", destacou a Reuters.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 15/08
Terça-Feira, 14/08
Crédito rural: necessário manter e inovar (09:38)
Frango deve ficar mais caro para consumidores de MT nesta semana (09:26)
MILHO/CEPEA: estimativas de menor oferta mantêm vendedor recuado e preço segue em alta (07:57)
SOJA/CEPEA: dólar, exportação à China e menor estoque impulsionam cotações no Brasil (07:56)
Decisão sobre o glifosato alerta sojicultor no Brasil (07:51)
Milho: com clima favorável nos EUA, mercado recua nesta 2ª na CBOT e consolida 3ª desvalorização consecutiva (07:48)
Soja trabalha com estabilidade nesta 3ª feira na Bolsa de Chicago ainda se ajustando (07:47)
Segunda-Feira, 13/08
Luciano Roppa assume Presidência do Conselho da Yes (14:48)
Horácio Rostagno enfoca tabelas brasileiras no LPN Congress 2018 (09:10)
Horácio Rostagno enfoca tabelas brasileiras no LPN Congress 2018 (09:05)
Dívida cresce, mas acordo com bancos anima BRF (08:26)
Soja avança no campo paulista (08:23)
Milho: em Chicago, mercado ainda reflete números do USDA e inicia semana com desvalorização de mais 1% (08:14)
Soja dá continuidade às baixas em Chicago nesta 2ª ainda refletindo USDA e clima nos EUA (08:13)
Sexta-Feira, 10/08
Aplicativo Cobb Connection traz informações sobre produtos, manejo e melhor resultado em campo (14:29)
Quinto encontro do Qualificaves será durante a 7ª STA (14:11)
BRF tem prejuízo de R$ 1,57 bilhão no segundo trimestre (11:48)
FACTA comemora 29 anos e já planeja próxima Conferência (11:20)
FRANGO/CEPEA: preços recuam e competitividade da carne de frango aumenta (10:27)
OVOS/CEPEA: após cinco meses em queda, exportações reagem em julho (10:26)
Setor avícola terá oportunidade para discutir impacto das salmonelas em Campinas (SP) (09:30)
SUÍNOS/CEPEA: maior demanda aumenta liquidez e preços sobem (08:08)
BOI/CEPEA: menor oferta sustenta valor da arroba do boi gordo (08:07)
Frete pode tirar US$ 1,75 bi das exportações de milho (08:05)
Agro registra recorde de US$ 59,2 bi em vendas externas desde janeiro (08:04)
Apesar da quebra de safra, estoque de milho será de 10 milhões de toneladas (08:03)
Milho: com alta do dólar, preço sobe 2,47% e bate R$ 41,50/sc nesta 5ª feira no Porto de Paranaguá (08:01)
Soja fecha em queda nesta 5ª à espera de números maiores do USDA para safra dos EUA (08:00)
Quinta-Feira, 09/08
Produtores de alimentos e consumidores perdem com tabela de frete, afirma a ABPA (14:35)
Agroindústrias terão plano de contingência para emergência (14:26)
CNA reitera no STF pedido de suspensão do tabelamento do frete (13:43)
Temer sanciona lei que institui tabela de fretes no país (11:44)
Ovos chegam a 857,6 milhões, recorde para um 2º trimestre (09:46)
IBGE: no 2º trimestre abate de frangos cai em todas as comparações (09:45)
Rússia expõe fragilidade da suinocultura (08:07)
EUA exportam 220% mais soja para Europa em junho (07:48)
Produtores contratam quase R$ 12 bi no primeiro mês do plano agrícola (07:45)
Milho: mercado foca clima no Meio-Oeste e encerra pregão desta 4ª feira com ligeiras valorizações em Chicago (07:43)
Soja tem leve realização de lucros nesta 5ª feira em Chicago após duas altas consecutivas (07:42)
Importação chinesa de soja tem forte retração (07:40)