Segunda-feira, 23 de Julho de 2018
Produção

Mercado futuro estimula confinamento bovino
São Paulo, SP, 10 de Julho de 2018 - Animados com os preços do boi gordo no mercado futuro e com a recente queda das cotações do milho, os pecuaristas brasileiros devem aumentar o número de bovinos sob engorda no sistema intensivo - o confinamento - em 2018. Em média, 10% do gado bovino abatido no país é oriundo dos confinamentos. O restante é alimentado a pasto. Considerando todos os sistemas de produção, os frigoríficos brasileiros abateram 30,8 milhões de cabeças em 2017, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"A rentabilidade do confinador está favorável", avalia o gerente-executivo da Associação Nacional de Pecuária Intensiva (Assocon), Bruno Andrade. De acordo com o zootecnista, a diferença entre os preços do boi gordo no mercado físico e os contratos na B3 com vencimento em outubro anima os pecuaristas.

Na primeira semana de julho, o preço do boi gordo no Estado de São Paulo - referência para o restante do país - oscilou perto de R$ 140 por arroba, conforme levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), vinculado à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). Na sexta-feira passada, o indicador ficou em R$ 139,00.

Na comparação com o mercado futuro, a diferença é de quase 8%. Na B3, os contratos futuros de boi gordo para outubro estão na casa dos R$ 150 por arroba. O mês de outubro é referência porque é o período de concentração de comercialização de boi confinado para os frigoríficos. A atividade do confinamento é maior no segundo semestre devido à entressafra na pecuária. Com menos chuvas, a condição das pastagens piora. Por isso, a alternativa do confinamento, em que os animais são alimentados também com ração.

Considerando o último levantamento de intenção de confinamento feito pela Assocon com os associados da entidade, que representa criadores responsáveis por cerca de 80% do gado engordado no sistema intensivo, haverá um aumento de 11,9% dos animais confinados em 2018. A expectativa da Assocon é que 3,7 milhões bovinos sejam confinadas neste ano, ante 3,3 milhões de cabeças do ano passado.

O número ainda está longe do auge do sistema de confinamento, ressalta Andrade. O pico foi em 2014, quando os associados da entidade confinaram 4,6 milhões de cabeças de bovinos no país. De lá para cá, a atividade foi afetada por problemas como a quebra de safra de milho na temporada 2015/16 e pelas cotações mais altas do boi magro.

Juntos, boi magro e ração (feita a partir de milho e farelo de soja) representam 95% dos custos do confinamento, segundo estimativas da multinacional holandesa DSM. Dona da marca de sal mineral Tortuga, a DSM é a maior fornecedora de nutrição para bovinos. No segmento de confinamentos, a DSM tem 30% do mercado, segundo o gerente de confinamento da companhia, Marcos Baruselli.

Na DSM, a expectativa também é positiva para os confinamentos em 2018. A estimativa da empresa é que, em todo o país, 4,6 milhões de cabeças de bovinos sejam confinadas neste ano, alta de 9,5% ante as 4,2 milhões de cabeças do ano passado. Até 2020, o Brasil deverá alcançar a casa dos 5 milhões de cabeças confinadas por ano.

De acordo com o gerente da DSM, a expectativa de queda dos preços do milho deve impulsionar a atividade de confinamentos. "O milho vai cair agora com a safrinha. Vem uma oferta grande de Mato Grosso e Goiás", afirmou o executivo, em alusão ao início da colheita de milho de inverno.

A colheita da safrinha ainda está no início, mas os preços do milho no mercado interno já registram forte queda - influenciados pela maior produção americana. Fatores internos, como o impasse em torno do tabelamento do frete, também influenciam. Em junho, o preço do milho caiu 18,7%, para R$ 36,97 por saca, conforme indicador Esalq/BM&FBovespa. Na primeira semana de julho, o preço do cereal recuou (-2%), para R$ 36,22.

(Valor) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 23/07
Sexta-Feira, 20/07
Cobb-Vantress promoverá amanhã a quarta edição da Queima do Frango (13:46)
Turra debate proteína animal e expansão agrícola durante o GAF 18 (10:54)
Biosseguridade na Avicultura entra na Programação do Canal Rural (10:52)
Granja Pinheiros bate recorde de produção em matrizes com o Ross 308 AP (AP95) no Brasil (09:49)
Embrapa lança cartilha de boas práticas de produção de postura comercial (08:50)
Inscrições abertas para o 2º Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (08:29)
Plano de Parente para BRF anima investidor (08:21)
Suíno segue se desvalorizando e Boi busca recuperação: acompanhe as análises de mercado do CEPEA (08:15)
CNA levanta custos de produção de grãos no PR (08:12)
Milho: mercado sobe pelo 3º dia consecutivo em Chicago (08:09)
Soja tem mais um pregão estável na Bolsa de Chicago nesta 6ª feira com traders cautelosos (08:00)
Quinta-Feira, 19/07
Instituto Ovos Brasil participa da Festa do Ovo de Bastos (09:33)
Biovet Vaxxinova anuncia nova Diretora de P&D e Assuntos Regulatórios (09:15)
FAO mostra um Brasil de importador a exportador de alimentos em duas décadas (09:00)
ABPA pede retirada de barreiras na exportação de carne de ave e de frango (08:30)
Cobb-Vantress é eleita a melhor empresa para trabalhar na região de São José do Rio Preto (08:14)
Milho: mercado inicia pregão desta 5ª feira próximo da estabilidade na CBOT (08:02)
Soja testa ligeiras baixas em Chicago nesta 5ª feira com mercado ainda bastante técnico (08:00)
Quarta-Feira, 18/07
Vetanco se faz presente em mais uma Festa do Ovo de Bastos (14:18)
Novo sistema da Secex gera dúvidas sobre dados de exportação de carne (08:30)
Alta do dólar impulsiona margem dos frigoríficos de carne bovina (08:20)
Valor Bruto da Produção Agropecuária está estimado em R$ 562,4 bilhões (08:10)
Milho: mercado testa tímidos ganhos na manhã desta 4ª feira em Chicago (08:06)
Soja tem estabilidade em Chicago nesta 4ª feira e busca manter movimento de recuperação (08:00)
Terça-Feira, 17/07
Frango fica menor e mais caro um mês e meio depois do fim da greve dos caminhoneiros (09:33)
Exportação de material genético avícola cresce 33% no semestre (09:31)
Inscrições pela internet para o Encontro Técnico Avícola terminam nesta terça-feira (09:00)
Aviagen investe estrategicamente em seu programa de melhoramento genético no Reino Unido (08:50)
Itaú BBA, Bradesco BBI e Morgan Stanley irão assessorar BRF em vendas (08:33)
5ª FAVESU já tem data e local confirmados (08:19)
Curso sobre incubação de ovos começa nesta quarta-feira 18/07, em Cascavel (PR) (08:14)
Com guerra comercial, cotação da carne suína desce a ladeira nos EUA (08:11)
Exportações de carne suína totalizam 278,3 mil toneladas no 1° semestre (08:10)
Milho: mercado tem dia correção técnica e fecha pregão desta 2ª com ligeiras valorizações em Chicago (08:06)
Soja sobe pelo 2º dia consecutivo em Chicago nesta 3ª feira com suporte nas condições das lavouras dos EUA (08:00)
USDA reduz índice de lavouras de soja e milho em boas ou excelentes condições (07:48)