Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Saúde Animal

Reestruturação prepara Lanagros para os próximos 20 anos
Brasília, DF, 10 de Julho de 2018 - A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), quer racionalizar as análises da sua rede oficial de laboratórios - os Lanagros – estruturando-os para o atendimento dos pedidos do Ministério pelos próximos 20 anos. Em seis meses, as ações estarão em funcionamento. Para tanto, foi lançado na semana passada (4) o projeto “Estudo de demandas por análises laboratoriais para os programas e controles oficiais do Mapa”. O trabalho será conduzido pela Coordenação Geral de Laboratórios Agropecuários (CGAL) do ministério.

O ex-ministro do Planejamento, Paulo Haddad, participou do lançamento. Haddad é diretor da consultoria Phorum que vai assessorar o projeto junto com a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (FEPE), da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com a participação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O estudo fará um levantamento das análises laboratoriais feitas pelas diversas áreas do ministério, para agilizar o atendimento destas demandas.

Segundo o coordenador geral da CGAL, Rodrigo Nazareno, “o projeto atende aos objetivos da defesa agropecuária de assegurar a sanidade vegetal e animal, a idoneidade dos insumos e dos serviços utilizados na agropecuária, além da identidade e segurança higiênico-sanitária dos produtos agropecuários finais destinados aos consumidores”. A estruturação dos Lanagros faz parte da estratégia de fortalecimento da defesa agropecuária brasileira, que será consolidada em dez anos.

Nas últimas décadas, o Brasil passou de importador a um dos maiores exportadores de alimentos do mundo, equilibrando a balança comercial e garantindo milhões de empregos. A população mundial, que saltará de 6,8 bilhões (dado de 2010) para 9,3 bilhões em 2050, combinada com o aumento da renda da população, pressionará a demanda por alimentos em várias partes do planeta. No mesmo período a população brasileira deverá aumentar de 203 milhões para 215,3 milhões. Esses dados indicam que as oportunidades de crescimento da agropecuária brasileira estão vinculadas à expansão da exportação.

A atividade agropecuária no Brasil representa mais de 22% do Produto Interno Bruto (PIB) com mais de 30% de participação nas exportações nacionais, gerando emprego para, pelo menos, 24% da população economicamente ativa, segundo dados da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). O Brasil se destaca também na produção de bens necessários à população mundial, como as fibras e a energia renovável. A indústria brasileira, reconhecida internacionalmente como uma das mais eficientes geradoras de agroenergia, tanto em termos tecnológicos como em gestão de negócios, com destaque para o etanol – fonte energética compatível com os Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL).
(MAPA) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 16/02
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 13/02
VAXXITEK® já imunizou 100 bilhões de aves contra Marek e Gumboro (11:53)
Santa Catarina começa o ano com alta nas exportações de carnes (11:23)
Por salmonela, BRF faz recall de lotes de frango no Brasil e exterior (08:22)
Exportações do agronegócio sobem 6% em 12 meses e somam US$ 102,14 bilhões (08:07)
Suíno Vivo: alta de 5,12% em SC (08:05)
Boi gordo: oferta restrita dificulta a compra pelos frigoríficos (08:03)
Mercado Interno do milho permanece estável (08:00)
Brasil proíbe uso de antibióticos promotores de crescimento (07:51)
Clima adverso faz Conab e IBGE reduzirem projeções para safra (07:50)
SP: produção de grãos deve superar sete milhões de toneladas (07:49)
Terça-Feira, 12/02
IBGE: Cai o abate de frangos, sobe o de bovinos e suínos (10:51)
Prêmio Lamas de pesquisa avícola está com inscrições abertas (08:22)
NUCLEOVET faz evento de lançamento dos Simpósios 2019 em Chapecó (08:20)
Suíno Vivo: alta de 2,94% no PR (08:09)
Mercado do boi gordo retoma fôlego (08:06)
Mercado interno do milho apresenta pouca movimentação (08:04)
Produção de soja poderá ser a menor em três anos (08:02)
Preços da soja no Brasil apresentam poucas mudanças (08:00)
Por que ainda não sou vegetariano (07:57)
Após suspensão, exportadores de frango do Brasil vão a Riad (07:56)
No centro de inovação da BRF, um olhar sobre o futuro da embalagem (07:55)