Segunda-feira, 18 de Março de 2019
Matérias-Primas

Milho: mercado sobe pelo 3º dia consecutivo em Chicago
Campinas, SP, 20 de Julho de 2018 - As principais posições do milho negociadas na Bolsa de Chicago (CBOT) subiram pelo terceiro dia consecutivo. Ao longo da sessão desta quinta-feira (19), os vencimentos ampliaram os ganhos e finalizaram o pregão com altas entre 3,50 e 4,00 pontos, uma valorização de mais de 1%.

O contrato setembro/18 era cotado a US$ 3,51 por bushel, enquanto o dezembro/18 operava a US$ 3,65 por bushel. O março/19 encerrou o dia a US$ 3,76 por bushel e o maio/19 trabalhava a US$ 3,82 por bushel.

De acordo com informações das agências internacionais, o mercado ainda encontra suporte nas preocupações com o clima no Meio-Oeste dos EUA. Com boa parte da safra já em fase de polinização, a preocupação é com as previsões climáticas, que indicam poucas chuvas nos próximos dias no cinturão de produção.

Entre os dias 25 a 29 de julho, as chuvas ficarão abaixo da média, conforme dados do NOAA - Serviço Oficial de Meteorologia do país. Já as temperaturas deverão ficar abaixo da normalidade no mesmo período.

Outro fator que também deu suporte aos preços nesta quinta-feira foi o boletim de vendas semanais. Segundo dados do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), na semana encerrada no dia 12 de julho, as vendas do cereal somaram 641 mil toneladas da safra velha.

O volume ficou acima das expectativas dos participantes do mercado, que estavam entre 300 mil a 600 mil toneladas. No acumulado da temporada, as vendas somam 58.736,4 milhões de toneladas, superando o ano passado, e frente à estimativa total do USDA de 60,96 milhões de toneladas. O Japão foi o principal destino do cereal.

As vendas da safra nova, por sua vez, somaram 774,5 mil toneladas, enquanto as projeções variavam de 200 mil a 500 mil toneladas somente. O México foi o maior comprador.

"A demanda pelo milho dos EUA é forte tanto no mercado interno quanto no global e queremos permanecer fortes por algum tempo", disse Arlan Suderman, principal economista de commodities da corretora INTL FCStone.

Mercado interno

A quinta-feira foi de ligeiras movimentações aos preços do milho no mercado doméstico. Segundo levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, em Sorriso (MT), a alta foi de 5,88%, com a saca a R$ 18,00. Já em Rio Verde (GO), a valorização foi de 3,85%, com a saca do cereal a R$ 27,00.

Na região de Ubiratã (PR), o ganho foi de 1,71%, com a saca a R$ 29,70. Ainda no Paraná, em Pato Branco, o preço subiu 1,62% e a saca fechou o dia a R$ 31,40. Por outro lado, no Porto de Paranaguá, a saca futura, para entrega em agosto/18 caiu 1,30% e a saca cotada a R$ 38,00.

"Os negócios continuam lentos e acompanhamos apenas entrega de contratos. Com o clima seco, o produtor dá preferência à colheita do grão e espera para ver que rumo tomar", afirma o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze.

Ainda na visão do especialista, os altos valores dos fretes ainda inviabilizam os negócios com o cereal. A expectativa é que seja reportada nesta sexta-feira (20) uma nova tabela de fretes pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 18/03
Carnes necessitam de um marketing proativo, segundo analistas do setor (14:26)
Exportação de carne é principal tema na agenda de Tereza Cristina nos EUA (14:21)
Vetanco estará presente ao SBSA 2019 (14:14)
Estoque de soja elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil (10:00)
Milho: possível maior oferta pressiona valores internos (09:47)
Com Brexit, carne e açúcar do Brasil perdem fatia na União Europeia (08:24)
Declaração de chanceler sobre China gera mal-estar com o agronegócio (08:21)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Acordo EUA-China e o agro brasileiro (07:05)
Peste na China causa disrupção no mercado de carnes e leva à disparada de BRF e JBS na bolsa (07:04)
A força do frango (07:03)
Sexta-Feira, 15/03
Governo libera R$ 73 milhões para serem aplicados no seguro rural neste e no próximo mês (14:33)
Cobb-Vantress patrocina Simpósio de Avicultura em Bogotá (13:17)
Wisium lançará linha com conceito Egg Quality Concept durante Congresso de Ovos (12:53)
Frango: exportação aumenta e china se torna principal destino da proteína (10:23)
Ovos: apesar do início da Quaresma, cotações seguem estáveis (10:22)
Agricultura brasileira é produtiva e sustentável, defende ministro (10:15)
CASP, da área de equipamentos, tem recuperação judicial deferida (10:14)
RJ cancela benefício fiscal e BRF terá de devolver R$ 300 milhões (08:15)
Rio Grande do Sul volta ao segundo lugar na soja (08:12)
FACTA prorroga inscrições para Prêmio Lamas 2019 até 22 de março (08:00)
Termo de cooperação técnica e financeira prevê R$ 1,4 milhão para a Agrodefesa goiana (07:39)
Mercado global de frango deve melhorar gradualmente em 2019 (07:38)
MPE vai investigar abate clandestinos de frango em Sergipe CIDADE (07:37)
Árabes encontram novos possíveis fornecedores no Brasil (07:36)
IMA apreende 1,5 tonelada de carne de frango na zona rural de Santa Rita do Sapucaí, MG (07:35)
Mercado do boi gordo segue firme (07:10)
Preços futuros do milho se mantêm fortes (07:05)
Soja: mercado está apático (07:00)
Quinta-Feira, 14/03
IBGE: Abate de frangos cai 2,5% em 2018, segunda queda consecutiva (10:52)
Produção de ovos aumenta 8,6% e chega a 3,6 bilhões de dúzias, aponta IBGE (10:51)
Menor preço do boi gordo deve favorecer confinador em 2019 (10:06)
Wisium lança projeto especial de logística (09:56)
Suínos: quantidade de carne exportada em fev/19 é recorde para o mês (09:53)
BRF reestrutura food service e prevê crescer ‘dois dígitos’ (08:00)
Agricultores mexicanos pedem tarifas equivalentes sobre produtos norte-americanos (07:34)
Reino Unido suprimirá tarifas de 87% das importações em caso de Brexit sem acordo (07:33)
Suíno Vivo: cotações estáveis nesta quarta (13) (07:15)
Exportação diária de carne bovina in natura sobe 70% (07:10)
Milho: quarta-feira registra poucas movimentações (07:07)
Soja em Chicago tem leve recuo na 5ª feira (07:00)
Conab deve fazer leilões de milho no Mato Grosso (06:33)
Quarta-Feira, 13/03
Exportações de carne suína crescem 5,65% em 2019 (10:46)
Probióticos: principais critérios de seleção e seu papel na saúde intestinal (09:00)
Nutriad e Adisseo divulgam dados de pesquisa sobre micotoxinas em milho no Brasil (08:50)
Evonik participa do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (08:41)
Conab e IBGE baixam projeções para grãos (08:39)
Suíno Vivo: altas em SC e em SP (08:20)
Cotações do boi gordo ganham firmeza (08:15)
Milho ganha força em Chicago nesta terça-feira (08:05)
Soja fecha em alta nesta 3ª em Chicago (08:00)
Terça-Feira, 12/03
2019: o ano em que a avicultura vai brilhar na América do Sul (08:49)
Produção de aves livres de antibióticos e segurança alimentar (08:48)
Grupo Mantiqueira comemora conquista do selo ‘eureciclo’ (08:40)
Ovo e a alimentação da gestante e lactante (08:38)
SBSA: Vetanco participa da Poultry Fair com 100% do time de avicultura (08:21)
Exportações de carne de frango chegam a 316,9 mil toneladas em fevereiro (08:20)
Peste na China eleva e valoriza exportação de carne suína do Brasil (08:19)
Crise sanitária da suinocultura chinesa pode abrir portas para o Brasil, afirma Mendonça de Barros (08:17)
Demanda por crédito rural segue aquecida (08:15)
Milho encerra segunda-feira desvalorizado em Chicago (08:06)
Soja: fundos seguem vendendo posições e Chicago fecha em queda nesta 2ª feira (08:00)