Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
Empresas

Impacto da alta do dólar levou JBS a prejuízo de quase R$ 1 bi no 2º tri
São Paulo, SP, 15 de Agosto de 2018 - Os negócios de carne bovina da JBS no Brasil e sobretudo nos EUA impulsionaram o desempenho da empresa brasileira no segundo trimestre, gerando quase R$ 2 bilhões em caixa livre. Apesar disso, o impacto - sem efeito sobre o caixa - da apreciação do dólar sobre o valor em reais das dívidas em moeda estrangeira ofuscou os resultados.

No segundo trimestre, a JBS teve um prejuízo de R$ 911 milhões. No mesmo intervalo de 2017, a empresa lucrou R$ 309 milhões. O impacto da alta do dólar sobre a dívida também elevou a alavancagem (dívida líquida sobre o Ebitda), de 3,24 vezes em março para 3,5 vezes no fim de junho.

Desconsiderando o impacto do câmbio sobre a dívida, a JBS teve um lucro líquido de R$ 2,9 bilhões no segundo trimestre. Trata-se de um ganho mais de nove vezes superior ao visto um ano antes.

Embora a alta do dólar tenha um impacto negativo sobre as dívida, a depreciação do real é positivo para as exportações da JBS e para a receita das operações da empresa fora do Brasil, as mais relevantes. No segundo trimestre, a receita líquida da JBS somou R$ 45,1 bilhões, alta de 8,4% sobre os R$ 41,6 bilhões registrados no mesmo intervalo de 2017.

Puxado pelo negócio de carne bovina dos EUA, que está em um dos melhores momentos da história - beneficiado pela demanda aquecida no país e pela maior oferta de bois -, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado da JBS atingiu R$ 4,2 bilhões no segundo trimestre, alta de 12,8% ante o Ebitda de R$ 3,7 bilhões do mesmo período do ano passado. Com isso, a margem Ebitda ajustada da empresa brasileira foi de 9,4%, 0,4 ponto percentual acima da reportada um ano antes.

O Ebitda foi ajustado para retirar o efeito da greve dos caminhoneiros no Brasil, que teve um impacto de R$ 112,9 milhões sobre os resultados da Seara, a unidade que agrega as operações de aves, suínos e de alimentos processados no Brasil.

Considerando as diferentes unidades da JBS, o negócio de carne bovina nos EUA registrou o melhor desempenho em rentabilidade. No segundo trimestre, o Ebitda da JBS USA Carne Bovina (que também contempla as operações no Canadá e na Austrália) cresceu 75,8% na comparação anual, para US$ 570,1 milhões. Assim, a margem Ebitda atingiu 10,2%, ante 5,9% no segundo trimestre do último ano.

Por outro lado, as operações de frangos (Pilgrim's Pride) e suínos da JBS nos EUA foram prejudicadas pela concorrência com a carne bovina e pela disputa comercial dos EUA com China e México, o que afetou os preços dessas proteínas no mercado americano. Entre abril e junho, o Ebitda da Pilgrim's caiu 37%, para US$ 282,5 milhões, e a margem recuou de 16,3% para 10%. No caso das operações de carne suína, o Ebitda recuou 42%, para US$ 103,4 milhões, com a margem caindo 4,5 pontos percentuais na comparação anual, a 7,2% no segundo trimestre.

De acordo com uma fonte próxima à JBS, os negócios de carne de frango e carne suína nos Estados Unidos apresentam "desafios", mas o bom momento na operação de carne bovina mais do que compensa, sobretudo porque essa divisão de negócios no mercado americano é a mais importante da JBS. No segundo trimestre deste ano, por exemplo, representou mais de 40% da receita da empresa.

No Brasil, país cujas operações são responsáveis por mais de 20% das vendas (incluindo as exportações), o negócio de carne bovina teve sensível melhora, com aumento dos abates e recuperação da rentabilidade. O negócio foi o mais prejudicado em 2017 pela delação dos Batista.

No segundo trimestre, o Ebitda do negócio de carne bovina no Brasil somou R$ 358,6 milhões, alta de 37,4% na comparação anual. Já a margem saiu de 4,2% para 6,2%. Já a Seara foi prejudicada pelo excesso de oferta de carne de frango no Brasil e pela paralisação dos caminhoneiros, o que fez o Ebitda cair 68%, para R$ 113,8 milhões.

(Valor) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 22/04
Sexta-Feira, 19/04
Quinta-Feira, 18/04
Frango: preços da carne sobem com força em Abril (11:16)
Suínos: carcaça se mantém estável e ganha competitividade frente ao frango (11:15)
Boi Gordo: oferta limitada mantém indicador firme neste ano (11:14)
Prévia do IGP-M consolida desaceleração dos preços (10:54)
Bahia: Deputada e Secretário de Agricultura se reúnem com Secretário Nacional de Defesa Agropecuária (10:50)
Fiscais agropecuários gaúchos farão treinamento em boas práticas e bem-estar animal (10:46)
Cobb dos EUA faz intervenção na filial brasileira (07:53)
O perigo de mexer com o Irã (07:39)
Boi Gordo: indústrias estão com dificuldade de compras (07:20)
Incerteza sobre o plantio americano mantem milho 1 cent mais baixo em Chicago (07:18)
Soja dá continuidade ao movimento de baixa e perde mais 10 pontos em Chicago (07:15)
Paraíba: governo promove cursos de avicultura e incentiva produção no estado (00:34)
Crise diplomática é desafio para o setor (00:33)
Quarta-Feira, 17/04
Custos de produção de frangos de corte aumentam em março (13:30)
Biocamp – êxito em sua participação no Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:08)
Cobb promove seminário sobre inspeção sanitária em parceria com a ABPA e com o MAPA (11:35)
FAO prevê avanço menor da demanda por commodities (08:54)
Valor da Produção Agropecuária é de R$ 588,8 bilhões (08:50)
MSD Saúde Animal promove primeiro Programa de Residência do agronegócio do Brasil (08:49)
Vetanco presente no Simpósio Brasil Sul de Avicultura (08:47)
Ceva apostou em ação solidária inédita durante o Simpósio Brasil Sul de Avicultura (08:46)
SINDAN integra-se ao Sistema de Logística Reversa de Embalagens (08:34)
MAPA e ABPA definem ações de prevenção à Peste Suína Africana (08:24)
Mercado do boi gordo diminui o ritmo de altas (08:22)
Mercado do Boi Gordo estaciona em SP por abates mais esticados e influência do MS (08:19)
Soja fecha com mais de 10 pts de baixa em Chicago (08:16)
Incertezas com clima e negociações deixam cotações do milho em Chicago mais baixas nessa terça-feira (08:07)
Terça-Feira, 16/04
Asgav e Ovos RS convidam a todos para o Conbrasul 2019 (14:00)
Ministério prevê valor da produção agropecuária do país de R$ 588,8 bi (09:02)
Suspensão de abates pela BRF deixa avicultores do Paraná apreensivos (07:06)
Rússia adia inspeção de abatedouros brasileiros (07:05)
Santa Catarina busca apoio federal para melhorias na Rota do Milho (00:07)