Sábado, 15 de Junho de 2019
Mercado Externo

China se destaca por agregar valor nas cadeias agrícolas
Genebra, Suíça, 14 de Setembro de 2018 - A China emergiu como “key player” nas cadeias globais de valor na agricultura, com um avanço nessa frente que de longe superou o do Brasil e de outros grandes países exportadores, segundo estudo ao qual o Valor teve acesso elaborado por cinco importantes referências internacionais: Organização Mundial do Comércio (OMC), Organização para Cooperação e Desenvolvimento Economico (OCDE), a agência da ONU para Comércio e Desenvolvimento (Unctad), Banco Mundial e Centro Internacional de Comércio (ITC).

Esse documento será examinado nesta sexta-feira pelos ministros de Comércio das principais economias desenvolvidas e emergentes, em reunião do G20 em Mar del Plata (Argentina). Nas Cadeias Globais de Valor (CGV), a análise envolve a evolução da produção em estágios que agregam valor. Em cada estágio, o produtor, para realizar seu trabalho, compra insumos e emprega fatores de produção (capital, terra e trabalho).

As CGVs alteraram a natureza de produção e especialização ao redor do mundo. O movimento é mais óbvio nas manufaturas, mas mudanças similares estão em curso nos setores agrícola e de alimentos, constata o estudo. E, por sua vez, mudanças no comércio internacional agro-alimentar estão tendo impacto nesses setores — na produtividade, no crescimento da produção e na melhora dos meios de subsistência.

Conforme o trabalho, as CGVs no setor agroalimentar estão cada vez mais concentradas em “hubs” específicos, em torno da China, Estados Unidos e Alemanha. Esses países têm as maiores ofertas e demandas por valor agregado nas cadeias globais no setor agrícola. A China, sobretudo, registrou o maior crescimento no uso de produtos agrícolas com valor agregado para exportação e também no suprimento de produtos para essas cadeias.

A participação da China no crescimento do comércio agrícola com valor agregado para uso nas CGVs estava próximo a 27% na estimativa mais recente, superando a soma dos três maiores países que aparecem em seguida na lista: Brasil (8%), Estados Unidos (8%) e Índia (6%). Vários países europeus foram responsáveis por ganhos importantes no crescimento do comércio agrícola com valor agregado entre os anos de 2004 e 2014.

Além do suprimento para exportações, a concentração também é forte do lado dos compradores de produtos agrícolas com valor agregado incluídos na cadeia global. Para essa forma de comércio de CGV, os Estados Unidos são o comprador mais central, mas outros países são proeminentes, como é o caso de China, Alemanha, Japão e vários europeus.

O estudo das organizações internacionais aponta diferença considerável nos setores agroalimentares na extensão e na maneira como participam das Cadeias Globais de Valor . Alguns produtos, especialmente perecíveis, têm pouca participação direta, casos do arroz com casca, do leite, da cana-de-açúcar e da beterraba. A participação desses segmentos acontece por meio de conexões com outros setores de processamento domésticos.

As políticas de comércio e investimento têm influência fundamental na participação das CGVs — As tarifas de importação e taxas cobradas nas exportações reduzem a participação de um setor nas cadeias. Medidas não tarifárias (como sanitárias e fitossanitárias (SPS) e barreiras técnicas ao comércio (TBT) também reduzem a participação, por motivarem aumento de custos.

Em contrapartida, infraestrutura de transporte, educação e aportes em pesquisa e desenvolvimento agrícola são positivamente relacionados à criação de valor agregado interno e tem reflexos positivos na participação das CGV. Outros fatores, como a capacidade de atender aos padrões privados (representados pelo número de produtores credenciados), também são importantes em diversos países.

Para que um país maximize a participação nas CGVs, o estudo sugere que os governos façam um mix de ações políticas domésticas e globais. Como as CGVs no setor agroalimentar se tornam mais complexas e requerem maior nível de investimento, uma das propostas é a promoção de “princípios responsáveis” de investimentos, por exemplo.

Mas no G20 os problemas começam quando uma das propostas é corrigir distorções no comércio, em particular nas tarifas e barreiras não tarifárias. EUA e vários países europeus nem querem ouvir falar de desmontar seus subsídios. Mas, com esse novo estudo, o G20 pelo menos terá colocado foco em uma nova tendência no comércio agrícola internacional.

(Valor) (Assis Moreira)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 15/06
2ª Conbrasul Ovos começa neste domingo com participantes de vários países da avicultura de postura mundial (18:19)
Sexta-Feira, 14/06
Redução do uso de Antibióticos é tema de palestra promovida pela Vetanco (12:53)
Prevenção contra a PSA (11:11)
É hora de reorganizar os negócios, diz CEO da BRF (06:35)
Frigoríficos já podem retomar exportação de carne bovina à China (06:33)
Consumo de carne suína em baixa na China (06:31)
Mercado do boi 'acordou' mais tarde, reagiu e já mostrou negócios pré crise da vaca louca (06:27)
Mercado do boi gordo está ganhando firmeza (06:25)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (06:21)
Governo gaúcho reativa Câmaras Setoriais e Temáticas (06:18)
Conselho do Agro debate reforma tributária (06:17)
Abatedouro de aves é inaugurado no Parque Agroindustrial de Gurupi (GO) (06:15)
Justiça alemã valida morte de milhões de pintos machos na indústria (06:14)
Autoridades brasileiras e argentinas pedem corredor do milho e internacionalização de aeroporto (06:13)
Consumir carne de frango ao invés da bovina já diminui impactos ambientais (06:12)
Em 2040, 60% da carne consumida no mundo não será de origem animal (06:09)
Saldo da balança do agronegócio foi de US$ 8,6 bilhões em maio (06:07)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (06:06)
Soja: produtor brasileiro tem momento de melhores patamares em Chicago e prêmios altos (06:03)
Quinta-Feira, 13/06
SP: Preços Agropecuários recuam 1,76% no fechamento do mês de maio (15:05)
Suínos: liquidez aquecida nos mercados interno e externo eleva preços (14:41)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (12:11)
Setor de equipamentos participa em peso do SIAVS 2019 (12:09)
IBGE: abate de frangos, no 1º trimestre, recua 2,0% em relação ao mesmo período de 2018 (11:27)
Ovos de galinha: produção cresce 6,0% e tem melhor 1º tri desde 1997, diz IBGE (11:26)
Korin investe em fábrica para ração de frangos (08:23)
Subprodutos fazem milho dos EUA mais competitivo (08:21)
Cooperativas de crédito ganham força (08:19)
Marfrig descarta ter que comprar ações da National Beef (08:15)
Mercado do boi ganha firmeza (08:10)
Previsão de mais chuvas e incerteza sobre produção deixa milho levemente mais valorizado nesta 4ª feira em Chicago (08:05)
Soja sobe quase 20 pts em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 12/06
Aves Hendrix são as campeãs do Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (15:51)
XIV Simpósio Goiano de Avicultura recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (15:48)
Material de proteção gera crédito de Cofins (09:29)
Nova Gerente Técnica de Vendas da BV Science (09:08)
Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2019/2020 (08:59)
Produção de grãos no Brasil deve ser de 238,9 milhões de toneladas (08:58)
Demanda japonesa por carne continua superando a oferta doméstica (08:56)
Forte quebra nos EUA beneficia exportação brasileira de milho (08:46)
Uma fusão das mais complexas (08:45)
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril (08:42)
Terça-Feira, 11/06
Universidade Estadual de Maringá tem 16 cartas-patentes concedidas pelo INPI (08:16)
“China sustenta a agricultura do Brasil", diz Charles Tang (08:08)
Falta de crédito rural com taxas controladas motiva busca por opções (08:06)
Plano de fusão com a Marfrig divide os conselheiros da BRF (08:03)
Boi Gordo: frigoríficos seguem 'tateando' o mercado (07:56)
MT registra vendas de milho "a todo vapor", com negócios para safras atual e futura (07:51)
Milho fecha 2ª feira com cotações misturadas em Chicago (07:50)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª feira (07:43)
Santa Catarina é o maior exportador de carne de frango do Brasil (07:28)