Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2019
Exportação

Brasil é convidado de honra em feira na China
Porto Alegre, RS, 17 de Setembro de 2018 - Como tudo no gigante asiático, são grandes os números e as perspectivas para a primeira edição da Feira Internacional de Importação da China, que ocorrerá no final de 2018. Com a meta de importar um total de US$ 10 trilhões em cinco anos, o governo de Xi Jinping abre as portas do país para que indústrias e exportadores de serviços apresentem seus produtos para cerca de 150 mil compradores chineses entre 5 e 10 de novembro, em Shanghai.

A feira é uma oportunidade para que empresas de todo o mundo peguem carona no trem de alta velocidade da economia chinesa. Ao todo, 2,8 mil empresas de 130 países estarão no evento, que ocupará 270 mil metros quadrados do Centro Nacional de Exposições e Convenções. O Brasil é convidado de honra e terá o maior número de expositores da América Latina, com mais de 100 companhias entre as 250 inscritas da região.

Entre os setores em destaque no evento estão alta tecnologia, veículos, alimentos e moda. É na moda, por sinal, que as empresas brasileiras estão apostando. De acordo com os organizadores, outro destaque brasileiro e com bom potencial de vendas são os cerca de 20 fabricantes de acessórios que estarão participando da mostra.

A maior parte dos expositores, no entanto, segundo a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que reunirá em Shanghai diferentes empresas, está no setor de alimentos.

Os Estados Unidos é o país com maior número de participantes, apesar da guerra comercial iniciada pelo presidente Donald Trump. São 160 companhias norte-americanas fincando sua bandeira em Shanghai. O espaço dedicado aos Estados Unidos na feira é de 16 mil metros quadrados. Para efeito de comparação, as 250 empresas latino-americanas ocuparão, juntas, 2,5 mil metros quadrados.

"A guerra comercial não afetou o interesse norte-americano pelo evento. E já há confirmação da maior parte delas para a próxima edição, o que mostra a confiança na resolução do conflito", comemora Zhong Xiaomin, subdiretora do evento.

Sobretaxa às exportações

A sobretaxa chinesa ao frango brasileiro, que começou a vigorar no primeiro semestre deste ano e foi prorrogada por mais seis meses, ainda não afetou a produção nacional. Em agosto de 2018, a China importou 37,6 mil toneladas de frango do Brasil, alta de 3% acima do importado no mesmo período de 2017, graças à elevada demanda chinesa por alimentos.
(Jornal do Comércio) (Thiago Copetti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 20/02
Mesmo obrigatória, barreira sanitária é condenada pelo TST (09:12)
Em Dubai, quem quer carne ignora política (08:47)
Abertas inscrições para seleção de participantes da Feira de Investimentos em Dubai (07:38)
Ministério e polícias vão tornar fiscalização do transporte de cargas vivas mais rigorosa (07:34)
SP: preços agropecuários caem 0,88% em janeiro, aponta IEA (07:10)
Suíno Vivo: altas em SP e em SC nesta terça (19) (07:08)
Soja: disputa entre demandas interna e para exportação deve se acirrar e preços no Brasil (07:02)
Milho: mercado brasileiro sem movimentações (07:00)
Terça-Feira, 19/02
No Congresso de Ovos, Biocamp lança nova logomarca e comemora 20 anos de pioneirismo (11:54)
ABPA e DIPOA promovem encontro sobre inspeção (11:04)
Ministério promove, em Brasília, seminário sobre autocontrole na produção agropecuária (09:42)
JBS importa milho pela primeira vez em 2019, diz fonte (09:38)
Dívidas de financiamento para produtores e cooperativas no BNDES são prorrogadas (09:36)
Ação&Manejo: Controle e análise dos dados em granjas produtoras de ovos (09:07)
Frigoríficos buscam atalhos para vender ao Irã (08:20)
Indústria de ração do Brasil sente impacto de menor crescimento do setor de aves (08:15)
Mercado do boi gordo permanece travado (08:10)
Milho: mercado interno encerra segunda-feira com poucas movimentações (08:05)
Preços da soja no Brasil ainda dependem das relações comerciais China x EUA para definir direção (08:00)
ICC Brazil participa da VIV Asia 2019 (07:30)
Segunda-Feira, 18/02
Cobb-Vantress lança novos guias de manejo (13:50)
Blitz de Verão: ASGAV e COBB realizam atividade de promoção do consumo de carne de frango (10:34)
Milho: demanda firme e recuo vendedor sustentam altas (10:17)
Vetanco promove ciclo de palestras no Polo Avícola da Bahia (09:22)
Serviço de inspeção de Caxias do Sul tem equivalência ao Sisbi-Poa reconhecida (07:26)
Ministra defende que Congresso discuta retorno de desconto na conta de energia dos produtores (07:24)
Prazo da Frango Ad’Oro termina no próximo dia 22 (07:21)
Boi Gordo: frigoríficos testam preços abaixo das referências, mas volume de negócios é pequeno (07:06)
Soja: prêmios no Brasil sobem mais de 30% em 1 mês e ajudam cotações no mercado interno (07:00)
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)