Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019
Exportação

Transferência de embaixada em Israel preocupa Câmara Árabe-Brasileira
SÃO PAULO, 05 de Novembro de 2018 -

Os planos do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) de transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém acendeu o sinal de alerta na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB), entidade com sede na capital de São Paulo e que representa, no Brasil, os interesses comerciais da Liga dos Estados Árabes, bloco que reúne os 21 países independentes que adotam o árabe como idioma oficial.

Ocorre que uma eventual mudança da embaixada brasileira significaria um alinhamento com Israel e um duro golpe para a Palestina, que tenta evitar que outros países, além dos Estados Unidos, reconheçam Jerusalém como a capital de Israel. Nessa disputa, os palestinos têm apoio dos países que compõem a liga, entre os quais Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Argélia, Líbano e Iraque.

No total, apontam dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pela CCAB, as exportações brasileiras para os 22 países da liga se aproximaram de US$ 14 bilhões em 2017. A pauta é formada principalmente por produtos agropecuários como carnes bovina e de aves e açúcar — quase 90% das importações de carne de frango da Arábia Saudita, por exemplo, são oriundas do Brasil.

“Essa mudança [da sede da embaixada] significaria, no mínimo, um ruído em uma relação comercial que tem sido amigável e marcada por confiança mútua. Se de fato se concretizar, alguns importadores poderão começar a procurar substitutos aos fornecedores brasileiros e, em último caso, poderão erguer barreiras aos produtos brasileiros”, afirmou Rubens Hannun, presidente da CCAB, ao Valor.

No caso de dois outros dois “ruídos” recentes emanados do Brasil que ameaçaram azedar essa relação — a Operação Carne Fraca e a greve dos caminhoneiros —, a CCAB agiu rápido para tranquilizar os importadores e ajudou a evitar interrupções indesejadas no fluxo comercial. O mesmo deverá ocorrer agora.

Segundo Hannun, a entidade já está em contato com a equipe do presidente eleito para apresentar um estudo sobre a importância das relações comerciais entre o Brasil e os países árabes atualmente e o forte potencial de crescimento dessa “parceria”. Não há data marcada para uma reunião nesse sentido, mas a CCAB espera conseguir um espaço na agenda de Bolsonaro ainda neste ano.

(Valor) (Fernando Lopes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 16/01
Terça-Feira, 15/01
FRANGO/PERSPEC 2019: após ano difícil, cenário sinaliza recuperação para 2019 (11:27)
OVOS/PERSPEC 2019: excesso de produção pode limitar ganho; produtores devem ter cautela em 2019 (11:25)
SUÍNOS/PERSPEC 2019: exportação e custo menor podem garantir ano mais positivo (11:23)
BOI/PERSPEC 2019: após exportação recorde em 2018, setor aposta em demanda interna em 2019 (11:21)
Foto de ovo tem o maior número de “curtidas” do mundo (07:39)
Redes de fast-food não se comprometem com bem-estar de frangos, diz ONG (07:38)
eSocial: o que o empregador PF precisa saber sobre CAEPF (07:37)
Baixa demanda por carne bovina mantém mercado do boi com pouca movimentação (07:20)
Importações chinesas de soja recuaram 8% em 2018 (07:18)
Soja testa leves altas em Chicago nesta 3ª feira corrigindo as últimas baixas (07:17)
Segunda-Feira, 14/01
Cooperativa Lar apresenta planos de desenvolvimento para 2019 (12:49)
MILHO/CEPEA: preços apresentam comportamento distinto dentre as regiões (10:33)
SOJA/CEPEA: desvalorização do dólar frente ao real pressiona cotações internas (10:31)
Empresas de proteína animal buscam aproximação com pasta da Agricultura (08:30)
Mesmo com Carne Fraca, Brasil lidera vendas à UE (08:18)
Empreitada da BRF na Argentina deixa R$ 1,2 bi em perdas (08:10)
Oferta maior que a demanda no mercado de ovos (08:06)
Boi Gordo: escalas de abate confortáveis, mas pressão de baixa não é generalizada (08:03)
Para evitar risco de desabastecimento, China deve triplicar compras de milho (08:01)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira realizando lucros e refletindo menores importações da China (08:00)
Sexta-Feira, 11/01
FRANGO/CEPEA: poder de compra segue pressionado neste início de 2019 (09:22)
OVOS/CEPEA: preços iniciam 2019 em queda (09:20)
Cooperativas engajadas no desenvolvimento catarinense (08:00)
BRF conclui venda de ativos na Argentina e arrecada R$ 560 milhões (07:45)
Boi Gordo: recuo na demanda reflete em desvalorização da arroba (07:42)
Milho: Bolsa de Chicago encerra quinta-feira com quedas de 5 pontos (07:32)
Soja fecha com baixas de dois dígitos em Chicago nesta 5ª feira (07:30)
Quinta-Feira, 10/01
C.Vale inicia calendário de eventos promovendo mais uma edição de seu tradicional dia de campo (11:39)
SUÍNOS/CEPEA: embarques de carne suína voltam a recuar em dezembro (09:31)
BOI/CEPEA: 40% das exportações brasileiras são destinadas para Hong Kong e China (09:30)
Conab divulga novo estudo da safra de grãos e estima que produção será de 237,3 milhões de toneladas (09:28)
China pode comandar mercado mundial de aves (08:18)
Financiamento da produção aumentou 14% em relação ao semestre anterior (08:16)
Milho: preços em alta na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja: novas altas em Chicago (08:00)
Mercado do boi sem viés definido (07:50)
Parceria com empresa alemã pode tornar Toledo (PR) referência em biogás (07:36)
Saiba como usar a tecnologia no Agro a seu favor (07:35)
Nestlé lança seu primeiro hambúrguer sem carne (07:31)
Criadores de Rondônia compram mais de 1,5 mil toneladas de milho (07:30)
Cooperativa Languiru apresenta projeto de expansão da avicultura (01:38)
Hambúrguer vegano "que sangra" agora tem versão sem glúten e com 240 calorias (01:32)
Uso de xilanase para melhoria da funcionalidade de fibras nos monogástricos é defendida pela AB Vista (01:30)