Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018
Matérias-Primas

Brasil e EUA vão produzir menos soja, mas estoques são recordes

Guerra comercial com a China faz exportação americana recuar 11%.
São Paulo, SP, 09 de Novembro de 2018 - Esta quinta-feira (8) foi o dia dos números. Brasil e Estados Unidos refizeram estimativas de produção de grãos da safra que terminou e da que está sendo plantada.

No Brasil, são poucas novidades. A Conab (Companhia Nacional do Abastecimento) confirmou a produção 2017/18 em 228 milhões de toneladas de grãos e estimou a atual —que está sendo plantada— entre 234 milhões e 238 milhões.

Aqui, como nos Estados Unidos, o grande destaque é a soja. A produção brasileira poderá cair e, na melhor das hipóteses, ficar estável em 119 milhões de toneladas, segundo a Conab.

Já os americanos, em final de colheita, revisaram os números da produção para baixo. As estimativas do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) indicam agora uma safra de 125 milhões de toneladas, 2,5 milhões a menos do que o órgão previa em outubro.

O grande perigo para os sojicultores do mundo está nos elevados estoques dos americanos. Conforme o Usda, mesmo com a queda na produção, os Estados Unidos terminarão a safra 2018/19 com uma sobra de 26 milhões de toneladas de soja.

Esse volume, se confirmado, será o mais elevado até então no país e servirá para o consumo de 85 dias, segundo Daniele Siqueira, analista da AgRural.

O estoques mundiais sobem para 112 milhões de toneladas, para um consumo de de 352 milhões.

Siqueira destaca, ainda, a queda no volume das exportações norte-americanas.

Devido à guerra comercial dos Estados Unidos com a China, maior importadora da oleaginosa do mundo, as vendas externas de soja dos Estados Unidos deverão recuar para 51,7 milhões de toneladas, 6 milhões a menos do que a do ano anterior.

Já as vendas externas do Brasil, país que tem sido procurado pela China para suprir a sua demanda, deverá exportar mais.

Nos cálculos do Usda, as vendas externas de soja dos brasileiros vão somar 77 milhões de toneladas na safra 2018/19 —o início desta safra é em setembro deste ano e termina em agosto do próximo, no calendário americano.

O governo dos EUA reduziu também as estimativas de importação de soja pela China de 94 milhões de toneladas para 90 milhões no ano.

Esse novo número fica mais próximo do que estimam algumas consultorias —85 milhões—, segundo Siqueira. O próprio governo chinês estima importações de 84 milhões.

O Usda prevê uma safra brasileira de 120 milhões de toneladas, número próximo ao da Conab. A Argentina colherá 55,5 milhões, estimam os americanos.
(Folha de S.Paulo) (Mauro Zafalon)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 13/12
_produção de ovos de galinha é a maior da série histórica (11:04)
Abate de frangos em agosto foi o segundo maior do ano (11:03)
Já começa a faltar crédito rural a juros controlados (09:17)
IBGE confirma avanço em abates de bovinos e suínos, e queda no frango (09:08)
Plasson investe R$ 28 milhões em expansão da unidade fabril, em Criciúma (08:20)
ABRA protocola ofício com solicitação que impacta indústrias produtoras de farinhas de pena, peixe e sangue (08:14)
Indústria de ovos dos EUA: desafios e oportunidades (08:11)
Fundamentos teóricos e aplicação no processamento de ovos e derivados (08:08)
Quarta-Feira, 12/12
Pioneirismo e inovação marcam 10 anos da Yes (10:12)
Exportações de carne bovina deverão bater novos recordes no ano que vem (08:41)
Embrapa fecha acordo com Sindan para pré-análise de novos produtos veterinários (08:40)
Granja do Cedro é destaque de pecuária no prêmio “As melhores da Dinheiro Rural” (08:40)
Safra pode repetir recorde com 238,4 milhões de toneladas (07:57)
Encontro de Avicultores premia os melhores da Integração Aurora/Cocari (07:56)
Assembleia Legislativa de Goiás homenageia dirigentes da Pif Paf Alimentos (07:54)
BRDE assina contratos de R$ 100 milhões com cooperativas paranaenses durante encontro da Ocepar (07:53)
A crescente preocupação com ectoparasitas e os prejuízos econômicos causados por estes (07:50)
Milho: Bolsa de Chicago segue tendência do dia e fecha terça-feira com pouca movimentação (07:50)
Além do enriquecimento de ovos, selênio apresenta benefícios produtivos (07:48)
Aviagen Estreia “I Escola de Incubação” da América Latina (07:25)
Terça-Feira, 11/12
Cresce dependência do agronegócio brasileiro das importações chinesas (08:06)
Milho: cotação da Bolsa de Chicago encerra segunda-feira próxima da estabilidade (08:03)
Soja: Brasil fecha o dia com estabilidade com recuo de Chicago e dos prêmios (08:00)
Mercado do boi gordo apresenta cenários distintos (07:58)
Inaugurado laboratório de referência em Campinas (07:55)
Segunda-Feira, 10/12
Sexta-Feira, 07/12
Cresce mobilização de caminhoneiros por nova paralisação (16:15)
Conferência FACTA WPSA-Brasil 2019 já tem data e temas definidos (12:52)
Qualidade de água é tema de palestra da Vetanco (09:50)
Cobb-Vantress premia melhores lotes da região Nordeste (09:07)
NUCLEOVET apresenta planejamento 2019 em evento em SP (09:03)
FRANGO/CEPEA: exportações recuam, mas valores da carne sobem em novembro (08:14)
Início de dezembro apresenta maior firmeza nas cotações do boi gordo (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago fecha quinta-feira com leves baixas (08:00)
A pedido da CNA, STF suspende multas pelo descumprimento da tabela do frete (07:37)
Paraná desburocratiza processo de licenciamento ambiental (07:30)
Depois do frango, Marrocos libera importação de carne bovina dos EUA (06:28)