Sábado, 15 de Junho de 2019
Empresas

Pioneirismo e inovação marcam 10 anos da Yes

Empresa completa uma década com foco em trazer sustentabilidade para o setor de nutrição animal e expandir atuação internacional
Campinas, 12 de Dezembro de 2018 - Uma década de pesquisas e inovações em soluções biotecnológicas para tornar a nutrição animal mais eficaz e sustentável. Este é o resumo da história da Yes, uma empresa que busca, por meio de suas tecnologias, oferecer sustentabilidade, qualidade e segurança alimentar na produção animal.

No início de suas atividades, no ano de 2008, a empresa operava com duas linhas de produtos desenvolvidas na cidade de Lucélia (SP), mas pouco tempo depois apostou no investimento em pesquisa e desenvolvimento, com a construção de um laboratório de controle de qualidade.

“Desde o início, a Yes tem como foco crescer no mercado interno e conquistar novos mercados no mundo. A história da empresa é marcada pelo pioneirismo no setor, pois estamos sempre em busca de oferecer soluções mais eficientes e que prezem pela sustentabilidade e segurança alimentar”, destaca o CEO da Yes, Charles Boisson.

No ano em que a empresa completa seus 10 anos de atividades, a Yes registrou importantes marcos para sua trajetória em busca de se tornar referência global em biotecnologia. Dentre eles está o lançamento da nova geração de produtos minerais orgânicos, uma linha de produtos compostos por multi-aminoácido com altos níveis de quelatação, com nove tipos diferentes de macro e micro minerais. “Observamos uma crescente demanda do mercado em busca de produtos mais sustentáveis e investimos em nossas pesquisas para oferecer uma opção com melhor biodisponibilidade, índice de absorção de praticamente 100%, que proporciona maior aproveitamento das dietas”, explica Boisson.

A nova geração de minerais oferece vantagens que geram resultados zootécnicos superiores e de melhor expressão do potencial genético dos animais. “Com essa tecnologia, a Yes pretende aumentar a produtividade no campo e rentabilidade dos produtores, para chegar o mais próximo possível da expressão da capacidade genética dos animais. Temos estudos que sinalizam que estamos de 30% a 40% abaixo do potencial genético dos animais. Então, nosso trabalho visa explorar essa lacuna”, afirma o presidente do Conselho, Luciano Roppa.

Outra novidade da Yes em 2018 foi o lançamento de uma ferramenta exclusiva de monitoramento online de micotoxinas em grãos destinados à alimentação animal. O YES-mycoNIR permite detectar de maneira quantitativa e qualitativa até seis tipos de micotoxinas (aflatoxinas, fumonisinas, zearalenona, ocratoxina A, desoxinivalenol – DON e T2) existentes em matérias-primas utilizadas nas rações animais a partir da tecnologia Near Infrared (NIR). Com resultados rápidos, a ferramenta subsidia a tomada de decisão rápida para as estratégias de utilização dos grãos, indicando inclusive a dosagem de adsorventes necessária para neutralizar a ação das micotoxinas e minimizar seus efeitos negativos nos animais, que podem afetar os índices produtivos e reprodutivos do plantel. Pioneira entre as empresas de adsorventes, a ferramenta é oferecida aos clientes da empresa de maneira gratuita. “Essa novidade representa o futuro da análise de micotoxinas, pois até então os resultados das análises eram demorados e, quando retornavam eram usados apenas para justificar ou não uma queda de performance nutricional. Com o YES-mycoNIR o cliente insere a amostra da matéria-prima no equipamento NIR e, em questão de segundos tem acesso aos resultados. Essa informação permite uma tomada de decisão imediata com ajustes rápidos na matriz nutricional, possibilitando um uso eficaz de adsorventes e em dosagens precisas de acordo com a contaminação dos grãos”, destaca Roppa.

Patente Verde
O lançamento da nova geração de produtos minerais orgânicos rendeu mais uma conquista para a Yes, a Patente Verde, uma certificação concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para novas tecnologias voltadas à preservação do meio ambiente.

“Somos a primeira empresa de nutrição animal da América Latina a receber a Patente Verde, que foi conquistada em apenas dois anos. Vale lembrar que esta certificação pode levar até 10 anos para ser conseguida no Brasil”, destaca Charles. “Essa certificação reafirma nosso compromisso com a sustentabilidade, conceito que faz parte dos valores da Yes”, afirma.

A empresa também recebeu neste ano a certificação GMP+, internacionalmente reconhecida como um selo de segurança de alimentos que distingue as indústrias que produzem ingredientes para alimentação animal. A certificação garante a qualidade e a segurança de alimentos, assegura aos consumidores que os ingredientes são manipulados em toda a cadeia de fornecimento de maneira responsável, além de atender os padrões exigidos pela legislação e pelas boas práticas aplicáveis. “Esse certificado é importante, principalmente para o mercado internacional. Em alguns países chega a ser uma exigência para registro de produtos. Ter o GMP+ comprova o alto padrão da empresa, com fábricas bem organizadas e processos bem mapeados”, explana Boisson.

Nova fronteira da nutrição animal
Frente a todas as novidades, a Yes se prepara agora para se consolidar como empresa parceira de escolha dos clientes no Brasil e fora dele.

A Yes exportar para mais de 25 países, estando presente na América Latina, África e Ásia, e pretende crescer em países desses continentes, além da União Europeia, Oceania e América do Norte. “Entendemos que 2019 será um ano estratégico para o crescimento internacional da Yes. Nós nos preparamos para isso e investiremos nossas forças no crescimento da empresa, com responsabilidade e comprometimento com a produção de proteína animal de qualidade”, finaliza Boisson.
(Aviagen ) (Assessoria de Comunicação )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 15/06
2ª Conbrasul Ovos começa neste domingo com participantes de vários países da avicultura de postura mundial (18:19)
Sexta-Feira, 14/06
Redução do uso de Antibióticos é tema de palestra promovida pela Vetanco (12:53)
Prevenção contra a PSA (11:11)
É hora de reorganizar os negócios, diz CEO da BRF (06:35)
Frigoríficos já podem retomar exportação de carne bovina à China (06:33)
Consumo de carne suína em baixa na China (06:31)
Mercado do boi 'acordou' mais tarde, reagiu e já mostrou negócios pré crise da vaca louca (06:27)
Mercado do boi gordo está ganhando firmeza (06:25)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (06:21)
Governo gaúcho reativa Câmaras Setoriais e Temáticas (06:18)
Conselho do Agro debate reforma tributária (06:17)
Abatedouro de aves é inaugurado no Parque Agroindustrial de Gurupi (GO) (06:15)
Justiça alemã valida morte de milhões de pintos machos na indústria (06:14)
Autoridades brasileiras e argentinas pedem corredor do milho e internacionalização de aeroporto (06:13)
Consumir carne de frango ao invés da bovina já diminui impactos ambientais (06:12)
Em 2040, 60% da carne consumida no mundo não será de origem animal (06:09)
Saldo da balança do agronegócio foi de US$ 8,6 bilhões em maio (06:07)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (06:06)
Soja: produtor brasileiro tem momento de melhores patamares em Chicago e prêmios altos (06:03)
Quinta-Feira, 13/06
SP: Preços Agropecuários recuam 1,76% no fechamento do mês de maio (15:05)
Suínos: liquidez aquecida nos mercados interno e externo eleva preços (14:41)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (12:11)
Setor de equipamentos participa em peso do SIAVS 2019 (12:09)
IBGE: abate de frangos, no 1º trimestre, recua 2,0% em relação ao mesmo período de 2018 (11:27)
Ovos de galinha: produção cresce 6,0% e tem melhor 1º tri desde 1997, diz IBGE (11:26)
Korin investe em fábrica para ração de frangos (08:23)
Subprodutos fazem milho dos EUA mais competitivo (08:21)
Cooperativas de crédito ganham força (08:19)
Marfrig descarta ter que comprar ações da National Beef (08:15)
Mercado do boi ganha firmeza (08:10)
Previsão de mais chuvas e incerteza sobre produção deixa milho levemente mais valorizado nesta 4ª feira em Chicago (08:05)
Soja sobe quase 20 pts em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 12/06
Aves Hendrix são as campeãs do Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (15:51)
XIV Simpósio Goiano de Avicultura recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (15:48)
Material de proteção gera crédito de Cofins (09:29)
Nova Gerente Técnica de Vendas da BV Science (09:08)
Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2019/2020 (08:59)
Produção de grãos no Brasil deve ser de 238,9 milhões de toneladas (08:58)
Demanda japonesa por carne continua superando a oferta doméstica (08:56)
Forte quebra nos EUA beneficia exportação brasileira de milho (08:46)
Uma fusão das mais complexas (08:45)
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril (08:42)
Terça-Feira, 11/06
Universidade Estadual de Maringá tem 16 cartas-patentes concedidas pelo INPI (08:16)
“China sustenta a agricultura do Brasil", diz Charles Tang (08:08)
Falta de crédito rural com taxas controladas motiva busca por opções (08:06)
Plano de fusão com a Marfrig divide os conselheiros da BRF (08:03)
Boi Gordo: frigoríficos seguem 'tateando' o mercado (07:56)
MT registra vendas de milho "a todo vapor", com negócios para safras atual e futura (07:51)
Milho fecha 2ª feira com cotações misturadas em Chicago (07:50)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª feira (07:43)
Santa Catarina é o maior exportador de carne de frango do Brasil (07:28)