Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Empresas

JBS importa milho pela primeira vez em 2019, diz fonte
São Paulo, SP, 19 de Fevereiro de 2019 - A gigante de alimentos JBS fez seu primeiro pedido de carregamento de milho importado neste ano, para ser usado como ração em unidades de processamento de carne no sul de Santa Catarina, disse nesta segunda-feira uma fonte com conhecimento direto da decisão.
A fonte, falando em condição de anonimato por conta de a informação não ser pública, declarou que a empresa recorreu à importação de milho, renovando uma prática que se tornou comum por vários meses a partir de março passado.
A proximidade de Santa Catarina com Paraguai e Argentina dá aos processadores locais de carne um incentivo para buscar milho de fora em vez de comprar dos principais produtores brasileiros, especialmente devido aos valores de frete definidos pelo governo, que muitos no mercado consideram exorbitantes.
A JBS está programada para importar, inicialmente, cerca de 30 mil toneladas de milho da Argentina, disse a fonte, acrescentando que outros carregamentos estão sendo considerados.
No ano passado, a JBS importou o equivalente a cinco embarcações da Argentina contendo carregamentos de 30 mil a 35 mil toneladas de milho cada, informou a fonte.
O movimento sugere que estes processadores de carne, com capacidade para alternar fornecedores, têm melhores chances de proteger as margens operacionais, dada a pouca infraestrutura do Brasil e a insegurança legal decorrente dos preços de frete estabelecidos pelo governo no ano passado, após a greve dos caminhoneiros.
“Outros players estão procurando por alternativas no mercado”, disse a fonte. “Mas eles estão mais lentos para tomar decisões.”
A JBS não comentou o assunto de imediato.
A rival BRF, maior processadora de frango do Brasil e maior exportadora mundial, também não comentou imediatamente.
A fonte declarou que as empresas, em geral, estão relutantes em assumir riscos quanto ao frete, devido ao Supremo Tribunal Federal (STF) ainda não ter julgado os processos que contestam a legalidade da decisão do governo quanto ao tabelamento dos fretes.
Em 2018, os caminhoneiros em greve interromperam fornecimentos e exportações em uma paralisação de 10 dias por conta do aumento dos preços do diesel, levando o governo a introduzir os valores mínimos de frete.
Cerca de 167 unidades de produção de carne interromperam operações e ao menos 70 milhões de frangos, de um total de 1 bilhão, foram abatidos durante a greve.

A fonte disse que o fato de os agricultores brasileiros estarem segurando vendas à medida em que esperam por maiores preços do milho é outro fator que leva a JBS a comprar da Argentina.
“Isso, juntamente com fretes mais caros no Brasil, faz da importação do milho atrativa”, declarou a fonte.
(Reuters) (Ana Mano)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 23/05
Tereza Cristina: “Vamos democratizar mais o crédito agrícola” (07:33)
Diretor-Geral da FAO: voto do Brasil vai para vice-ministro da agricultura chinês (07:31)
Abertura do CPAgro Copacol tem a participação de 1,7 mil pessoas (07:31)
SRB debate futuro dos contratos agrários com Ministro do STJ (07:30)
Em São Paulo, preços agropecuários caíram 0,43% na primeira semana de maio (07:29)
Oeste catarinense busca internacionalização da região (07:28)
Quarta-Feira, 22/05
SP: preços agropecuários caem 0,43% na primeira semana de maio (11:14)
5ª FAVESU: maior evento de avicultura e suinocultura do ES será em junho (11:03)
Regulamento traz organização e transparência para o Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos (09:36)
Yes amplia equipe e anuncia novo gerente comercial para o Brasil (08:47)
Venda de participação em ativos no Oriente Médio no foco da BRF (08:27)
Mercado do boi: alterações pontuais nas cotações (08:15)
Peste suína africana na China deve dar suporte aos preços da carne nos Estados Unidos (08:10)
Milho fecha terça-feira em alta pela sétima sessão seguida (08:05)
Soja: mercado inverte movimento e fecha em queda na 3ª feira (08:00)
Matopiba deverá ser o principal fornecedor de milho brasileiro para o México (07:17)
Terça-Feira, 21/05
Marcas apostam em 'carne vegetal' no país (15:39)
Safeeds apresenta linha de conservantes na Fenagra 2019 (15:35)
Vetanco do Brasil promoverá o produto Uniwall MOS 25 no Simpósio Goiano de Avicultura (09:23)
PIB do agronegócio brasileiro mantém queda no primeiro bimestre do ano (09:15)
PIB do agronegócio caiu no 1º bimestre, diz Cepea (09:10)
SC: exportações do agronegócio crescem 7,7% em 2019 (08:00)
Boi recupera a estabilidade em SP e a mantém em outras praças (07:55)
Milho: produtores se retraem e preços voltam a subir no Brasil (07:51)
Soja segue em alta nesta 3ª feira em Chicago refletindo plantio lento nos EUA (07:50)
Soja: cotações têm forte alta no Brasil e nos EUA (07:49)
Comitiva visita Santa Catarina visando à Rota do Milho (07:29)
Controle de gastos para otimizar a produção e ajudar na negociação (07:28)
Segunda-Feira, 20/05
'Frango 4.0’: 7 milhões de frangos por ano (09:02)
Mercado do Boi: cotações podem retomar fôlego (08:06)
Soja: semana de bons negócios no Brasil (08:00)
Retaliação da China cria pânico na suinocultura dos EUA e abre brecha para o Brasil (07:53)
SC quer estimular a produção de cereais de inverno para alimentação animal (07:51)
SC busca solução para o recolhimento de animais mortos (07:50)
Ovos no Amazonas: produção chegou a 520 milhões de unidades em 2018 (07:48)
Aves contrabandeadas são sacrificadas por falta de documentação sanitária (07:47)
Sexta-Feira, 17/05
Custos de produção de suínos e de frangos de corte caem 2% em abril (16:21)
Concurso de Qualidade de Ovos tem data definida (16:14)
Evonik foca sua participação no Simpósio Goiano de Avicultura em seu portfólio de produtos para saúde intestinal (15:19)
Frango: alta no valor da carne suína eleva competitividade (15:10)
Exportadores de aves e suínos fecham US$ 148,7 milhões em negócios durante a SIAL China 2019 (15:06)
Palestra Sobre Sucessão Familiar na 5ª FAVESU (13:08)
Nelson Barbudo contra a carne de laboratório (09:35)
Com influências de plantio, dólar e até peste suína, negociações de commodities se complicam (08:27)
China frustra expectativas de frigoríficos (08:20)
Exportações brasileiras de carnes cresceram 41% em abril (08:16)
Mercado do boi: pressão de baixa perdendo força (08:12)
Soja e milho têm novo dia de altas em Chicago (08:00)
Paraná é referência nacional na implantação de Cadecs (07:09)