Domingo, 18 de Agosto de 2019
Fiscalização

PL do autocontrole é vago, mas eleva valor de multas
Brasília, DF, 22 de Fevereiro de 2019 - O Ministério da Agricultura pretende elevar de R$ 15 mil para até R$ 2 milhões o valor máximo das multas cobradas de agroindústrias que desrespeitarem regras previstas no projeto de lei do autocontrole de processos produtivos das empresas do setor, que a ministra Tereza Cristina quer enviar para votação no Congresso até abril.

Considerada vaga por especialistas, a minuta do projeto de lei que o ministério prepara para regulamentar e ampliar o escopo do autocontrole no país, obtida pelo Valor, prevê que programas possam ser implantados e monitorados pelas próprias companhias ou por "entidades de terceira parte" contratadas por ela e credenciadas pelo ministério.

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) teme que essa medida abra espaço para a "terceirização" da fiscalização e inspeção de carnes e outros alimentos. O secretário de Defesa Agropecuária do ministério, José Guilherme Leal, garante, porém que a Pasta não dispensará a fiscalização nos estabelecimentos e auditará as "entidades" credenciadas.

Com o autocontrole ganhando "força de lei", a ideia é dar mais responsabilidade às empresas nos processos de produção e qualidade dos produtos, dispensando fiscalização frequente ou permanente em algumas etapas sempre que possível. O ministério tem sido muito criticado por países importadores nos últimos anos pela carência de fiscais para auditar a fabricação de alimentos.

Ainda que queira enviar o PL ao Congresso durante os 100 primeiros dias de governo, a ministra Tereza Cristina quer, antes, debater o texto com auditores fiscais e empresas do setor.

"O autocontrole já acontece em vários segmentos. O que precisamos é modernizar e caminhar para frente. O Brasil tem um potencial enorme de produção e o ministério a cada dia terá menos perna para isso", afirmou Tereza ontem, após seminário sobre o assunto promovido pelo ministério no Tribunal de Contas da União (TCU).

"Vocês comprariam de uma marca que não fosse idônea e que estivesse todo dia no jornal com problema? Quem é responsável por esse padrão de segurança é o dono da marca. Quantas marcas já desapareceram? Então vamos fazer adaptação das regras. Algumas coisas precisam de lei, outras de normas", afirmou a jornalistas.

A minuta do PL, no entanto, traz apenas comandos gerais sobre autocontrole, e adianta que as regulamentações para cada cadeia industrial virão posteriormente em forma de portarias ou instruções normativas. O texto já recebe críticas de fiscais, para os quais uma nova lei sobre o assunto é "desnecessária".

Enquanto as sanções às empresas que cometerem irregularidades - como fechamento de fábricas ou multas - já são previstas no arsenal de normas regulatórias de fiscalização agropecuária no país, questões como recall, por exemplo, que está no PL, constam do Código de Defesa do Consumidor. O Brasil adota práticas de autocontrole em algumas etapas das produção desde a década de 1970. Tais práticas são mais aplicadas por frigoríficos, fábricas de pescado, mel e ovos.

Tereza Cristina, porém, pretende ampliar o escopo do autocontrole para indústrias de fertilizantes, rações e bebidas. E continua a garantir que a medida não incluirá as etapas anterior e posterior ao abate de animais, que continuarão a exigir inspeção permanente, pelo risco de perda de mercados internacionais.

"Privatização de inspeção não pode existir, porque não há sistema de exportação sem chancela oficial. O autocontrole é necessário para uma nova fase de negócios e competitividade", disse Antônio Camardelli, presidente da Abiec, que representa frigoríficos exportadores.

(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 18/08
Sexta-Feira, 16/08
Frango: preço do milho cai e favorece poder de compra do avicultor (16:37)
Soja: a guerra, de novo (07:20)
ICC Brazil participa do SIAVS 2019 (06:58)
Suínos: maior volume estocado pressiona cotação da carne (06:36)
Boi: preço da arroba atravessa a 1ª quinzena praticamente estável (06:35)
Dividendo a minoritários pressiona caixa da Marfrig (06:31)
JBS amplia unidades já autorizadas a vender à China (06:28)
Setor produtivo e governo debatem medidas de prevenção à peste suína e clássica (06:22)
Boi: Mercado sustentado em São Paulo (06:21)
Milho: Após três dias com fortes baixas, Bolsa de Chicago registra leves ganhos nesta quinta (06:20)
Soja: com vendas de mais de 3 mi de t nas últimas duas semanas, preços seguem fortes (06:18)
Com aquisições e IPO nos EUA no radar, ações da JBS disparam (06:16)
Quinta-Feira, 15/08
Parceria entre ABPA e Apex-Brasil viabiliza ação de imagem internacional com jornalistas estrangeiros (12:54)
Sindiavipar comunica redução do investimento para participação do VI Workshop Sindiavipar (12:39)
Parceria Asgav/OVOS RS e Wallmart realizam 2ª etapa da promoção especial na área de comercialização de ovos (10:59)
Receita pode reconhecer integração vertical às cooperativas (10:40)
JBS lucrou R$ 2,2 bi no segundo trimestre (10:21)
Produção agroindustrial volta a perder força (08:16)
PIB do agro cresce em maio e acumula alta no ano, diz Cepea (07:58)
Agronegócio do Brasil soma US$ 9,2 bi em exportações em julho, queda de 3,4% (07:57)
Milho: baixas voltam e cotações de Chicago caem mais de 12% na semana (07:54)
Soja sobe mais de 1% nos portos do BR nesta 4ª feira e dia é de fortes negócios (07:53)
Possível abertura da Indonésia à carne bovina anima frigoríficos (07:48)
Preços do boi gordo subiram em Mato Grosso do Sul (07:47)
Ministra visitará países árabes em setembro (07:46)
Rigor total para manter as doenças longe dos planteis catarinenses (07:45)
Quarta-Feira, 14/08
Abate inspecionado de frangos caiu 1,5% em relação ao TRIM anterior (09:52)
IBGE: cresceu, em comparação ao mesmo trimestre de 2018, o abate de bovinos, suínos e frangos (09:52)
Volume de ovos cresceu 5,8% na comparação anual, aponta IBGE (09:51)
China frustra previsões do governo e de frigoríficos (09:00)
Presidente do Codex Alimentarius garante a segurança dos alimentos produzidos no Brasil (07:34)
Visita ao laboratório de análises de qualidade de ovos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento paulista (07:33)
Valor da Produção Agropecuária deve atingir R$ 603,4 bilhões em 2019 (07:32)
Terça-Feira, 13/08
“Ovo” vegano será um dos temas na Conferência da Fi South America 2019 (13:15)
Avicultores conhecem os pontos críticos e fatores de sucesso no processo de medicação (11:30)
IOB conclui participação na Feira da Avicultura do Nordeste (11:18)
SP: preços agrícolas fecham o mês de julho com queda de 0,04% (11:10)
Brasil passa a controlar mais de 50% da exportação de soja (09:03)
Milho: USDA amplia produtividade dos EUA e cotações despencam em Chicago nesta 2ªfeira (08:16)
Soja: preços no Brasil driblam quedas de Chicago e sobem até 4% no interior nesta 2ª (08:13)
Santa Catarina responde por 58% das exportações brasileiras de carne suína (08:00)
Segunda-feira calma no mercado do boi gordo (07:50)
Senado debate consequências do fracking para extração de minérios (07:34)