Terça-feira, 19 de Março de 2019
Mercado

'Perda de tração' da indústria afeta varejo neste início de ano, diz estudo
São Paulo, SP, 11 de Março de 2019 - Em 2018, indústria e varejo ampliado cresceram, mas em magnitudes distintas. Enquanto a produção física da primeira avançou 1,1%, menos da metade da alta do ano anterior, de 2,5%, as vendas do segundo cresceram 5%, mais que os 4% de 2017. Sob o ponto de vista do Produto Interno Bruto (PIB), a indústria avançou apenas 0,6%, enquanto o comércio cresceu 2,3% no período.

Essa forte perda de tração da produção industrial, segundo estudo do Bradesco, deve se traduzir em um varejo mais fraco no início deste ano. Como os dois setores estão relacionados, uma questão que se coloca agora é se a indústria vai acelerar e seguir o comércio ou se o varejo vai desacelerar e seguir a indústria. A conclusão do banco é que a segunda hipótese é a mais provável, ao menos nos primeiros meses de 2019.

Para verificar como devem se comportar ambos os setores, economistas do departamento de pesquisas econômicas do Bradesco realizaram um teste chamado "Causalidade de Granger", que consiste em verificar se dados correntes de uma série antecedem os valores de outra.

"O resultado que obtivemos é que a indústria ajuda a prever o comércio, enquanto o contrário não está bem definido. Em outras palavras, a sinalização mais provável é que a atividade industrial antecipa movimentos das vendas ao consumidor final", escrevem os economistas. "Sob esse contexto, é possível que o comércio perca alguma tração neste começo de ano em função do fraco desempenho da indústria". Os economistas destacam que mesmo com a esperada moderação, o varejo ainda deve ter desempenho melhor que a indústria.

Neste momento, há um equilíbrio entre forças negativas e positivas no varejo. Se de um lado a confiança dos consumidores parou de subir, não há disponibilidade de renda extra em 2019, como houve em 2017 (FGTS) e 2018 (PIS-Pasep), e não há crescimento mais expressivo da massa salarial, de outro há menor comprometimento de renda das famílias, aumento de crédito para pessoa física, inadimplência em patamares reduzidos e uma expectativa de crescimento da atividade econômica.

O Bradesco espera que no segundo semestre os fatores positivos prevaleçam e o ritmo de retomada da atividade econômica se intensifique, favorecendo tanto o comércio quanto a indústria. "Esperamos que melhores condições de crédito para o tomador final, o menor comprometimento de renda e uma maior propensão a consumir das famílias devolvam o bom ritmo de expansão do varejo, ao mesmo tempo em que a atividade manufatureira ganhe tração para atender à aceleração da demanda doméstica".

Nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga os primeiros dados de comércio e indústria do ano. A julgar pelas primeiras estimativas, ambos os setores não tiveram um desempenho forte em janeiro. Segundo o Bradesco, os indicadores correntes sugerem uma retomada lenta da economia até o momento. Dentre esses dados, a instituição destaca a moderação do consumo, que vinha mostrando maior dinamismo ao final do ano passado. As vendas dos supermercados cresceram apenas 2,95% em janeiro, em termos reais, na comparação com o mesmo período do ano passado, indicando estabilidade das vendas do varejo restrito (sem veículos e materiais de construção) no mesmo período.v

(Valor) (Ana Conceição)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/03
Exportações do agronegócio renderam US$ 7,2 bi em fevereiro (13:26)
Grupo Mantiqueira apresenta produto vegano e outras novidades na Super Rio Expofood (13:17)
Yes amplia estrutura comercial visando crescimento nos mercados nacional e internacional (13:10)
Embrapa: custos de produção de suínos e frangos de corte caem em fevereiro (12:27)
Concurso de Qualidade de Ovos 2019 acontecerá durante a 5ª FAVESU (08:23)
IEA divulga a estimativa da Produção Animal do Estado de São Paulo, em 2018 (08:21)
Nos EUA, redução de peso melhora lucro do frango (08:05)
Macedônia do Norte quer aumentar importação de frango do Paraná (08:04)
Produção paulista de frango caiu 11,1% em 2018 (08:00)
Boi Gordo: segunda quinzena começa com preços em alta (07:45)
Exportação de soja ultrapassa US$ 2,5 bi em fevereiro (07:40)
Soja tem pequenas baixas em Chicago nesta 3ª feira (07:29)
Milho desvalorizado em Chicago nesta segunda-feira (07:20)
Segunda-Feira, 18/03
Carnes necessitam de um marketing proativo, segundo analistas do setor (14:26)
Exportação de carne é principal tema na agenda de Tereza Cristina nos EUA (14:21)
Vetanco estará presente ao SBSA 2019 (14:14)
Estoque de soja elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil (10:00)
Milho: possível maior oferta pressiona valores internos (09:47)
Com Brexit, carne e açúcar do Brasil perdem fatia na União Europeia (08:24)
Declaração de chanceler sobre China gera mal-estar com o agronegócio (08:21)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Acordo EUA-China e o agro brasileiro (07:05)
Peste na China causa disrupção no mercado de carnes e leva à disparada de BRF e JBS na bolsa (07:04)
A força do frango (07:03)
Sexta-Feira, 15/03
Governo libera R$ 73 milhões para serem aplicados no seguro rural neste e no próximo mês (14:33)
Cobb-Vantress patrocina Simpósio de Avicultura em Bogotá (13:17)
Wisium lançará linha com conceito Egg Quality Concept durante Congresso de Ovos (12:53)
Frango: exportação aumenta e china se torna principal destino da proteína (10:23)
Ovos: apesar do início da Quaresma, cotações seguem estáveis (10:22)
Agricultura brasileira é produtiva e sustentável, defende ministro (10:15)
CASP, da área de equipamentos, tem recuperação judicial deferida (10:14)
RJ cancela benefício fiscal e BRF terá de devolver R$ 300 milhões (08:15)
Rio Grande do Sul volta ao segundo lugar na soja (08:12)
FACTA prorroga inscrições para Prêmio Lamas 2019 até 22 de março (08:00)
Termo de cooperação técnica e financeira prevê R$ 1,4 milhão para a Agrodefesa goiana (07:39)
Mercado global de frango deve melhorar gradualmente em 2019 (07:38)
MPE vai investigar abate clandestinos de frango em Sergipe CIDADE (07:37)
Árabes encontram novos possíveis fornecedores no Brasil (07:36)
IMA apreende 1,5 tonelada de carne de frango na zona rural de Santa Rita do Sapucaí, MG (07:35)
Mercado do boi gordo segue firme (07:10)
Preços futuros do milho se mantêm fortes (07:05)
Soja: mercado está apático (07:00)
Quinta-Feira, 14/03
IBGE: Abate de frangos cai 2,5% em 2018, segunda queda consecutiva (10:52)
Produção de ovos aumenta 8,6% e chega a 3,6 bilhões de dúzias, aponta IBGE (10:51)
Menor preço do boi gordo deve favorecer confinador em 2019 (10:06)
Wisium lança projeto especial de logística (09:56)
Suínos: quantidade de carne exportada em fev/19 é recorde para o mês (09:53)
BRF reestrutura food service e prevê crescer ‘dois dígitos’ (08:00)
Agricultores mexicanos pedem tarifas equivalentes sobre produtos norte-americanos (07:34)
Reino Unido suprimirá tarifas de 87% das importações em caso de Brexit sem acordo (07:33)
Suíno Vivo: cotações estáveis nesta quarta (13) (07:15)
Exportação diária de carne bovina in natura sobe 70% (07:10)
Milho: quarta-feira registra poucas movimentações (07:07)
Soja em Chicago tem leve recuo na 5ª feira (07:00)
Conab deve fazer leilões de milho no Mato Grosso (06:33)
Quarta-Feira, 13/03
Exportações de carne suína crescem 5,65% em 2019 (10:46)
Probióticos: principais critérios de seleção e seu papel na saúde intestinal (09:00)
Nutriad e Adisseo divulgam dados de pesquisa sobre micotoxinas em milho no Brasil (08:50)
Evonik participa do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (08:41)
Conab e IBGE baixam projeções para grãos (08:39)
Suíno Vivo: altas em SC e em SP (08:20)
Cotações do boi gordo ganham firmeza (08:15)
Milho ganha força em Chicago nesta terça-feira (08:05)
Soja fecha em alta nesta 3ª em Chicago (08:00)