Terça-feira, 19 de Março de 2019
Matérias-Primas

Milho encerra segunda-feira desvalorizado em Chicago
Campinas, SP, 12 de Março de 2019 - A segunda-feira (11) terminou com os preços internacionais do milho apresentando quedas na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registraram desvalorizações entre 2 e 2,25 pontos negativos. O vencimento março/19 foi negociado por US$ 3,52, o maio/19 valia US$ 3,62 e o julho/19 foi negociado por US$ 3,71.

Conforme análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços do milho registraram baixa de cerca de 0,5% na segunda-feira sobre as preocupações comerciais e os efeitos colaterais de outros grãos, particularmente a queda nos preços do trigo.

As vendas baixas dos fazendeiros e os baixos preços futuros mantiveram as ofertas de base de milho firmes na segunda-feira, subindo de 1 a 8 centavos em vários locais do centro-oeste dos Estados Unidos.

Segundo a Agência Reuters, a dissipação das esperanças de um acordo comercial entre os Estados Unidos e a China superou qualquer reação positiva do anúncio de uma nova venda de soja dos EUA à China, o maior comprador mundial de sementes oleaginosas.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, disse na segunda-feira que a data para uma cúpula comercial entre o presidente Donald Trump e o presidente chinês Xi Jinping não foi marcada e as negociações estão em andamento.

"Acho que o comércio acabou de desistir de que isso acontecerá em breve", disse Bill Gentry, diretor-gerente de consultoria agrícola da Risk Management Commodities.

Mercado interno:

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, as valorizações apareceram somente nas praça de Luís Eduardo Magalhães/BA (1,41% e preço de R$ 36,00), Doutrados/MS (1,45% e preço de R$ 35,00) e Rondonópolis/MT (3,13% e preço de R$ 33,00).

Já as baixas apareceram em Campinas/SP (1,18% e preço R$ 41,86), Pato Branco/PR (1,53% e preço de R$ 32,20), Cascavel (1,56% e preço de R$ 31,50), Ubiratã/PR e Londrina/PR (1,61% e preço de R$ 30,50) e São Gabriel do Oeste/MS (9,09% e preço de R$ 30,00).

A XP Investimentos aponta que, após um início de ano muito especulado e com preços recordes, mercado físico do milho volta a ficar pressionado. Em Campinas (SP), Indústrias e Granjas retomaram os negócios com tributado e fizeram bons estoques de curto prazo. O fato abriu espaço para testes de preço no mercado de diferido e, ao menos por enquanto, as cotações vão se arrefecendo.

Intermediários e Silos, assim como produtores, ainda tentam regular as ofertas no diferido, apoiados em fretes elevados e possíveis quebras de produção. Cada dia que passa, porém, os argumentos vão perdendo força, dado a boa evolução das colheitas em lavouras locais (SP) e dos plantios de Inverno no Sul e Centro-Oeste.

Já a Agrifatto Consultoria mostra que os trabalhos a campo acelerados nesta temporada, combinado com o recente período úmido, continua alimentando perspectivas positivas para a segunda safra do milho. Neste sentido, os mapas climáticos seguem apontando para chuvas acima da média em boa parte do Brasil central nesta semana.

No mercado físico, a expectativa de safrinha cheia e preços alcançando patamares mais altos, incentivaram a comercialização. Mas apesar de avanço da liquidez, as cotações seguem sustentadas para o insumo.
(Notícias Agrícolas) (Guilherme Dorigatti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/03
Exportações do agronegócio renderam US$ 7,2 bi em fevereiro (13:26)
Grupo Mantiqueira apresenta produto vegano e outras novidades na Super Rio Expofood (13:17)
Yes amplia estrutura comercial visando crescimento nos mercados nacional e internacional (13:10)
Embrapa: custos de produção de suínos e frangos de corte caem em fevereiro (12:27)
Concurso de Qualidade de Ovos 2019 acontecerá durante a 5ª FAVESU (08:23)
IEA divulga a estimativa da Produção Animal do Estado de São Paulo, em 2018 (08:21)
Nos EUA, redução de peso melhora lucro do frango (08:05)
Macedônia do Norte quer aumentar importação de frango do Paraná (08:04)
Produção paulista de frango caiu 11,1% em 2018 (08:00)
Boi Gordo: segunda quinzena começa com preços em alta (07:45)
Exportação de soja ultrapassa US$ 2,5 bi em fevereiro (07:40)
Soja tem pequenas baixas em Chicago nesta 3ª feira (07:29)
Milho desvalorizado em Chicago nesta segunda-feira (07:20)
Segunda-Feira, 18/03
Carnes necessitam de um marketing proativo, segundo analistas do setor (14:26)
Exportação de carne é principal tema na agenda de Tereza Cristina nos EUA (14:21)
Vetanco estará presente ao SBSA 2019 (14:14)
Estoque de soja elevado nos EUA reduz patamar de negócios no Brasil (10:00)
Milho: possível maior oferta pressiona valores internos (09:47)
Com Brexit, carne e açúcar do Brasil perdem fatia na União Europeia (08:24)
Declaração de chanceler sobre China gera mal-estar com o agronegócio (08:21)
Soja recua em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Acordo EUA-China e o agro brasileiro (07:05)
Peste na China causa disrupção no mercado de carnes e leva à disparada de BRF e JBS na bolsa (07:04)
A força do frango (07:03)
Sexta-Feira, 15/03
Governo libera R$ 73 milhões para serem aplicados no seguro rural neste e no próximo mês (14:33)
Cobb-Vantress patrocina Simpósio de Avicultura em Bogotá (13:17)
Wisium lançará linha com conceito Egg Quality Concept durante Congresso de Ovos (12:53)
Frango: exportação aumenta e china se torna principal destino da proteína (10:23)
Ovos: apesar do início da Quaresma, cotações seguem estáveis (10:22)
Agricultura brasileira é produtiva e sustentável, defende ministro (10:15)
CASP, da área de equipamentos, tem recuperação judicial deferida (10:14)
RJ cancela benefício fiscal e BRF terá de devolver R$ 300 milhões (08:15)
Rio Grande do Sul volta ao segundo lugar na soja (08:12)
FACTA prorroga inscrições para Prêmio Lamas 2019 até 22 de março (08:00)
Termo de cooperação técnica e financeira prevê R$ 1,4 milhão para a Agrodefesa goiana (07:39)
Mercado global de frango deve melhorar gradualmente em 2019 (07:38)
MPE vai investigar abate clandestinos de frango em Sergipe CIDADE (07:37)
Árabes encontram novos possíveis fornecedores no Brasil (07:36)
IMA apreende 1,5 tonelada de carne de frango na zona rural de Santa Rita do Sapucaí, MG (07:35)
Mercado do boi gordo segue firme (07:10)
Preços futuros do milho se mantêm fortes (07:05)
Soja: mercado está apático (07:00)
Quinta-Feira, 14/03
IBGE: Abate de frangos cai 2,5% em 2018, segunda queda consecutiva (10:52)
Produção de ovos aumenta 8,6% e chega a 3,6 bilhões de dúzias, aponta IBGE (10:51)
Menor preço do boi gordo deve favorecer confinador em 2019 (10:06)
Wisium lança projeto especial de logística (09:56)
Suínos: quantidade de carne exportada em fev/19 é recorde para o mês (09:53)
BRF reestrutura food service e prevê crescer ‘dois dígitos’ (08:00)
Agricultores mexicanos pedem tarifas equivalentes sobre produtos norte-americanos (07:34)
Reino Unido suprimirá tarifas de 87% das importações em caso de Brexit sem acordo (07:33)
Suíno Vivo: cotações estáveis nesta quarta (13) (07:15)
Exportação diária de carne bovina in natura sobe 70% (07:10)
Milho: quarta-feira registra poucas movimentações (07:07)
Soja em Chicago tem leve recuo na 5ª feira (07:00)
Conab deve fazer leilões de milho no Mato Grosso (06:33)
Quarta-Feira, 13/03
Exportações de carne suína crescem 5,65% em 2019 (10:46)
Probióticos: principais critérios de seleção e seu papel na saúde intestinal (09:00)
Nutriad e Adisseo divulgam dados de pesquisa sobre micotoxinas em milho no Brasil (08:50)
Evonik participa do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (08:41)
Conab e IBGE baixam projeções para grãos (08:39)
Suíno Vivo: altas em SC e em SP (08:20)
Cotações do boi gordo ganham firmeza (08:15)
Milho ganha força em Chicago nesta terça-feira (08:05)
Soja fecha em alta nesta 3ª em Chicago (08:00)