Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
Fiscalização

Em Mato Grosso parceria garante avanço nos registros de estabelecimentos avícolas
Cuiabá, 25 de Março de 2019 - Buscando manter a excelência da sanidade avícola em Mato Grosso e o cumprimento das exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) foi anfitriã de um encontro, na semana passada, entre órgãos oficiais de sanidade animal e avicultores para sanar as dúvidas em relação ao prazo final para o registro dos estabelecimentos avícolas de Mato Grosso, fiscalização e controle de estabelecimentos avícolas de postura e de corte. Participaram representantes da Superintendência Federal da Agricultura de Mato Grosso (SFA-MT), Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), Associação Mato-grossense de Avicultores (Amav), produtores e Famato.

O prazo para protocolar a granja no Indea com a assinatura de um responsável técnico termina dia 30 de junho de 2019 em Mato Grosso. Durante a reunião, os avicultores externaram os anseios do setor, dúvidas e sugestões. Dos apontamentos a principal dúvida foi em relação ao prazo e às regras que devem ser cumpridas para obter o registro provisório ou definitivo.

“O resultado do encontro foi muito produtivo e atendeu o nosso objetivo. Conseguimos sanar as dúvidas do setor produtivo. Isso foi muito bom porque eles nos ouviram e nós tivemos a oportunidade de ouvir o problema deles. Desta forma vamos ter embasamento para buscar soluções. Foi importante também, porque conseguimos mostrar quais são as dificuldades do serviço oficial com relação aos problemas que vêm ocorrendo”, avaliou a médica veterinária do Serviço de Saúde Animal da SFA-MT, Reini Braga Moreira.

No ponto de vista do Mapa, a parceria entre o Ministério, Indea, Famato, associações de avicultores e os próprios avicultores é muito boa e positiva. “Nós somente vamos conseguir uma avicultura de ponta, um trabalho de defesa sanitária diferenciado se o setor produtivo e o serviço oficial estiverem andando em conjunto, alinhados com o mesmo pensamento. E essa parceria possibilita isso”, apontou a médica veterinária Reini.

Para o produtor de ovos de Campo Verde, Tarcísio Schroeter, a reunião foi produtiva e esclarecedora. “Tiramos nossas dúvidas quanto ao prazo de registro e adequações necessárias. O Mapa e o Indea foram bastante solícitos e nos tranquilizaram sobre as adequações, principalmente nas granjas de postura comercial de ovos. Tínhamos muitos questionamentos quanto à distância exigida entre galpões e fábricas de ração. Como tem granjas com mais de 20 anos, não tínhamos como mudar a construção e alterar a distância. O Mapa e o Indea, de comum acordo, nos posicionaram que nesses casos não será necessário mudanças na distância. Em contrapartida, vamos ter que investir em barreiras que minimizem os riscos de contaminação de entrada de doenças como a influenza aviária”, explicou o produtor.

De acordo com o coordenador de Defesa Sanitária Animal do Indea, João Marcelo Brandini Nespoli, Mato Grosso avançou no cumprimento dos registros dos estabelecimentos avícolas. “Atribuímos esse resultado positivo a parceria entre o serviço público, Indea e Mapa e setor privado, pois entendemos que defesa sanitária animal se faz em conjunto. A representação da Amav, Famato e produtores estão sendo muito importantes nesse processo”, destacou Nespoli.

Para o coordenador, as dúvidas do setor foram pontuais, a maioria delas foram sobre prazo, adequações, árvores frutíferas, sombreamento, atrativas de pássaros, distanciamentos externos e internos, biosseguridade. Segundo ele, ficou esclarecido que a última análise, ou seja, quem vai tomar a decisão final é o médico veterinário que faz a vistoria da granja, tudo dentro da norma. Todos concordaram e estão cientes.

“Quanto às regras de distanciamento externos, as granjas que não cumprem isso devem fazer uma avaliação de risco. E as que não cumprem distanciamento interno têm que fazer o termo de ajuste de conduta. Todos esses procedimentos são feitos em conjunto, o veterinário oficial do Indea e o veterinário responsável técnico da granja”, esclareceu Nespoli.

O objetivo das regras de biosseguridade, segundo o coordenador do Indea, é o de garantir a certificação do estado de Mato Grosso. O setor produtivo do estado, como boa parte do Brasil, é reconhecido pelo Mapa como livre de doença de Newcastle e influenza aviária, e o que garante isso são as medidas de biosseguridade como, por exemplo, cercas, controle de acesso, desinfecções, aquisição de aves em estabelecimentos certificados, entre outras”, pontuou João Marcelo.

Conforme o diretor executivo da Amav, Lindomar Rodrigues, foi firmada uma parceria entre a Amav e o poder público oficial, com o intuito de nivelar o atendimento dos técnicos para que todas as granjas de Mato Grosso estejam adequadas até dezembro deste ano.
( A Tribuna MT) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 17/06
2a Conbrasul Ovos destaca transformação global da produção de ovos e desafios do setor na manha desta segunda 17 (13:15)
Valor da Produção Agropecuária de 2019 é de R$ 600,93 bilhões (13:12)
Controle de cascudinhos é tema de palestra no Espírito Santo (11:39)
Preço firme do milho, apesar de safra recorde, testa setor de carnes do Brasil (11:07)
AVES participa de debate sobre a incorporação da Laticínios Veneza a Coopeavi (08:41)
MSD Saúde Animal apoia 2ª Edição do Conbrasul (08:39)
Jinc abre inscrições para a 13ª edição em Concórdia-SC (08:35)
Aviagen América Latina e Pluma Agroavícola Reforçam Compromisso para o Crescimento de Seus Negócios (08:30)
Acordo sanitário com a China deve ser revisado (08:28)
Ministério prevê retomada da venda de carne aos EUA (08:15)
Brasil acionará OMC para contestar barreira da Indonésia a carne de frango (08:13)
Cotações do milho registram maior patamar dos últimos 5 anos na Bolsa de Chicago (08:12)
Soja: Com boas e persistentes chuvas previstas nos EUA, mercado fecha 6ª em alta na CBOT (08:05)
Mais real e apenas com o 'boi China' melhor, mercado do boi renova esperança para esta semana (08:04)
Brasil recorre à OMC contra barreira da Indonésia ao frango brasileiro (07:47)
Sexta-Feira, 14/06
Redução do uso de Antibióticos é tema de palestra promovida pela Vetanco (12:53)
Prevenção contra a PSA (11:11)
É hora de reorganizar os negócios, diz CEO da BRF (06:35)
Frigoríficos já podem retomar exportação de carne bovina à China (06:33)
Consumo de carne suína em baixa na China (06:31)
Mercado do boi 'acordou' mais tarde, reagiu e já mostrou negócios pré crise da vaca louca (06:27)
Mercado do boi gordo está ganhando firmeza (06:25)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (06:21)
Governo gaúcho reativa Câmaras Setoriais e Temáticas (06:18)
Conselho do Agro debate reforma tributária (06:17)
Abatedouro de aves é inaugurado no Parque Agroindustrial de Gurupi (GO) (06:15)
Justiça alemã valida morte de milhões de pintos machos na indústria (06:14)
Autoridades brasileiras e argentinas pedem corredor do milho e internacionalização de aeroporto (06:13)
Consumir carne de frango ao invés da bovina já diminui impactos ambientais (06:12)
Em 2040, 60% da carne consumida no mundo não será de origem animal (06:09)
Saldo da balança do agronegócio foi de US$ 8,6 bilhões em maio (06:07)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (06:06)
Soja: produtor brasileiro tem momento de melhores patamares em Chicago e prêmios altos (06:03)
Quinta-Feira, 13/06
SP: Preços Agropecuários recuam 1,76% no fechamento do mês de maio (15:05)
Suínos: liquidez aquecida nos mercados interno e externo eleva preços (14:41)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (12:11)
Setor de equipamentos participa em peso do SIAVS 2019 (12:09)
IBGE: abate de frangos, no 1º trimestre, recua 2,0% em relação ao mesmo período de 2018 (11:27)
Ovos de galinha: produção cresce 6,0% e tem melhor 1º tri desde 1997, diz IBGE (11:26)
Korin investe em fábrica para ração de frangos (08:23)
Subprodutos fazem milho dos EUA mais competitivo (08:21)
Cooperativas de crédito ganham força (08:19)
Marfrig descarta ter que comprar ações da National Beef (08:15)
Mercado do boi ganha firmeza (08:10)
Previsão de mais chuvas e incerteza sobre produção deixa milho levemente mais valorizado nesta 4ª feira em Chicago (08:05)
Soja sobe quase 20 pts em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 12/06
Aves Hendrix são as campeãs do Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (15:51)
XIV Simpósio Goiano de Avicultura recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (15:48)
Material de proteção gera crédito de Cofins (09:29)
Nova Gerente Técnica de Vendas da BV Science (09:08)
Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2019/2020 (08:59)
Produção de grãos no Brasil deve ser de 238,9 milhões de toneladas (08:58)
Demanda japonesa por carne continua superando a oferta doméstica (08:56)
Forte quebra nos EUA beneficia exportação brasileira de milho (08:46)
Uma fusão das mais complexas (08:45)
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril (08:42)
Terça-Feira, 11/06
Universidade Estadual de Maringá tem 16 cartas-patentes concedidas pelo INPI (08:16)
“China sustenta a agricultura do Brasil", diz Charles Tang (08:08)
Falta de crédito rural com taxas controladas motiva busca por opções (08:06)
Plano de fusão com a Marfrig divide os conselheiros da BRF (08:03)
Boi Gordo: frigoríficos seguem 'tateando' o mercado (07:56)
MT registra vendas de milho "a todo vapor", com negócios para safras atual e futura (07:51)
Milho fecha 2ª feira com cotações misturadas em Chicago (07:50)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª feira (07:43)
Santa Catarina é o maior exportador de carne de frango do Brasil (07:28)