Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
Análise

Primeiros cem dias de Bolsonaro desafiam agro a contornar viés ideológico

Atuação de lideranças do setor evita, no entanto, maiores estragos na balança.
São Paulo, SP, 09 de Abril de 2019 - Nestes primeiros cem dias de governo, o agronegócio vem sendo constantemente chamuscado pelos disparos verbais do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Mais de uma vez, o setor sofreu as consequências de discussões laterais, como a possibilidade de mudança da embaixada brasileira de Israel para a cidade de Jerusalém ou o temor da presença chinesa na economia brasileira.

A carga ideológica que vem dominando o novo governo colocou em alerta vários países de peso nas importações de produtos brasileiros. Atritos comerciais drásticos só não ocorreram porque o próprio setor do agronegócio, grande apoiador do presidente, o advertiu dos riscos, fazendo-o sempre voltar atrás.

Uma da primeiras discussões tratou de uma possível extinção do Ministério do Meio Ambiente, o que gerou preocupação entre os europeus, para quem as regras de sustentabilidade na produção são cada vez mais uma exigência.

As normas ambientais dos europeus são motivo de discussão entre os
produtores brasileiros, mas não se pode pôr em risco a relação comercial com a Europa.

Neste primeiro trimestre, os europeus compraram o correspondente a US$ 3,8 bilhões do Brasil em produtos do agronegócio e foram responsáveis por 19% dos US$ 19,9 bilhões que o país exportou, conforme dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior).

Outra ameaça de atrito que o presidente teve de amenizar foi o fato de ter acusado a China, durante a campanha eleitoral, de estar comprando o Brasil.

Os chineses ficaram com 33% do que o Brasil exporta no setor do
agronegócio de janeiro a março último. Eles gastaram US$ 6,6 bilhões nesse setor no país.

Líderes na compra de soja brasileira —eles levam 76% do que o Brasil exporta—, os chineses ganham importância também nas carnes. Ficaram com 20% das proteínas animais comercializadas pelo Brasil no exterior nos três primeiros meses deste ano.

Também se tornaram importantes para os setores de algodão e de celulose, adquirindo 24% e 39%, respectivamente, do que o país exporta.

Um dos eventos mais rumorosos foi a especulação sobre a mudança da
embaixada em Israel.

Naturalmente, a medida não é bem-vista pelos árabes, parceiros importantes do agronegócio brasileiro. Por ora, a promessa é apenas abrir um escritório de representação comercial.

De janeiro a março, o Oriente Médio deixou US$ 1,7 bilhão no país com compras no setor de agronegócio. Levou 26% das carnes brasileiras, 16% dos cereais e 15% do açúcar.

À distância, a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, não se meteu em confusão e teve apenas de administrar as trapalhadas do governo.

SEDE CHINESA

Após o Brasil saciar o apetite chinês com as vendas de soja e de carnes, chegou a vez de ajudar a matar a sede dos asiáticos. Em fevereiro, eles, que já são os maiores importadores de soja e carne do Brasil, lideraram as importações de suco concentrado de laranja, o que garantiu a segunda posição ao país no acumulado do trimestre. A liderança é da Bélgica, porta de entrada para a Europa. O consumo no país asiático cresce (183% de 2003 a 2017) e abre oportunidades ao Brasil.
(Folha de São Paulo) (Mauro Zafalon)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 19/07
Caminhoneiros reagem à tabela de frete e planejam ato para segunda (10:36)
Milho: “Chove em Chicago” (08:59)
BRF começa a deixar turbulências para trás (08:57)
Quinta-Feira, 18/07
China vai inspecionar frigoríficos brasileiros por vídeo (14:16)
Demanda chinesa por carnes amplia exportações da UE (08:55)
Após divergências com a ministra, presidente da Embrapa é demitido (08:53)
Paraná deverá liderar produção de carnes, prevê especialista (07:44)
Itaú BBA aponta tendências de faturamento das carnes em 2019 (07:43)
Frango/BTG: fundamentos no curto prazo são bons; pico do ciclo pode estar próximo (00:42)
Quarta-Feira, 17/07
Zoetis destaca Magniplex na Festa do Ovo, em Bastos/SP (13:31)
Polinutri garante presença na tradicional Festa do Ovo de Bastos (11:39)
ANTT cede a caminhoneiros em tabela do frete (09:00)
Aviagen reúne representantes das principais empresas avícolas da América Latina para evento técnico nos EUA (08:16)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte disparam em junho (08:11)
Mercado do boi gordo está perdendo força (08:07)
Mercado do milho finaliza a pregão nesta 3ª feira em campo negativo na CBOT (08:03)
Soja fecha com baixas de dois dígitos em Chicago (08:00)
Instituto Ovos Brasil patrocina 3ª edição da Corrida da Festa do Ovo (07:42)
Terça-Feira, 16/07
Yamasa participa da Festa do Ovo 2019, patrocina Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos e Corrida da Festa do Ovo (12:04)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal confirma presença na Festa do Ovo de Bastos 2019 e reforça seu compromisso com o segmento de postura (12:00)
Valor da Produção Agropecuária é estimado em R$ 602,8 bilhões em 2019 (11:30)
Milho: Mercado inicia sessão nesta 3ª feira com baixas em Chicago (09:34)
Plantio atrasado nos EUA estende impacto do clima sobre preço de grãos (09:22)
Mercosul acelera vigência de acordo com UE (09:19)
Levantamentos indicam que geada não comprometeu oferta de produtos (08:31)
PIB do agronegócio cresce 0,04% em abril (08:27)
Santa Catarina encerra o primeiro semestre com alta de 56% nas exportações de carnes (08:24)
Exportação de milho do Brasil no acumulado de julho já supera volume de junho (08:22)
Começo de semana parado no mercado do boi gordo (08:10)
Milho: mercado finaliza a sessão nesta 2ª feira com forte recuo na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja fecha a 2ª feira com mais de 10 pts de queda na CBOT (08:00)
Segunda-Feira, 15/07
MSD Saúde Animal marca presença na Festa do Ovo (12:34)
SP: preços agropecuários sobem 2% em junho (12:18)
Ovos: preços têm comportamentos distintos dentre regiões (11:38)
Milho: com possível recorde em 18/19, comprador se retrai (11:37)
Soja: dólar recua e afasta vendedor, limitando liquidez (11:35)
Biovet Vaxxinova participa da Festa do Ovo em Bastos (SP) (09:19)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos acontece nesta quarta-feira (07:52)
Pelo segundo ano, EUA veem Brasil na liderança mundial de soja (07:47)
Milho: mercado encerra sessão desta 6ª feira com fortes valorizações na Bolsa de Chicago (07:43)
Os perigos dos antibióticos para animais saudáveis (07:41)
Soja: clima quente e seco no Corn Belt puxam Chicago na 6ª (07:41)
Vendas externas do agro em junho somam US$ 8,34 bi (07:35)