Sábado, 15 de Junho de 2019
Empresas

Nos EUA, JBS se volta para a carne do futuro
Fort Collins (EUA), 15 de Abril de 2019 -

Da sala com janelas de vidro era possível observar os jovens chegando à Colorado State University (CSU), em Fort Collins, cercada pelas Montanhas Rochosas, no Estado americano do Colorado. A maioria pedalava com roupas leves e sandálias de couro, ainda que a temperatura estivesse na casa dos 15 graus.

A partir desta semana, muitos deixarão o clima descontraído dos corredores a céu aberto que ligam os prédios da universidade para se dedicar ao recém-inaugurado Centro Global de Inovação de Alimentos da JBS. Patrocinado pela companhia brasileira, o centro reúne especialistas que pesquisam o futuro da indústria de proteína animal.

Em parceria com a universidade do Colorado, Estado onde a JBS estabeleceu e sede de seus negócios nos EUA, a companhia investiu US$ 12,5 milhões no centro de inovação. O local, inaugurado na última terça-feira, reproduz em uma área de 3,5 mil metros quadrados como um frigorífico deve ser - desde a chegada dos animais para o abate até a preparação dos alimentos. Não por acaso, o espaço guarda semelhanças com a abatedouro da JBS, na vizinha em Greeley, distante apenas 50 quilômetros do campus da CSU.

O investimento faz sentido não apenas em um cenário em que as chamadas "proteínas alternativas" atraem o interesse - e o dinheiro - de grandes corporações, mas também diante da crescente atenção a questões sanitárias, um tema cada vez mais exigido pelo consumidor.

"Esta unidade representa o estado da arte em termos de indústria e, a partir dela, nossos estudantes poderão mudar a forma com que a proteína animal é processada no mundo", afirmou o reitor da faculdade de ciências agrárias da CSU, Ajay Menon. São dois andares com laboratórios, cozinha, câmaras frias, área para abate e processamento, além de auditório, em que é possível exibir carcaças aos alunos.

Entre os pesquisadores que atuarão no centro está Temple Grandin, internacionalmente conhecida pela revolução que promoveu na área de bem-estar animal. A contribuição de Temple ao centro de pesquisas está estampada nas paredes da sala destinada a pesquisadores convidados que a homenageia: as plantas dos currais desenhados por ela estão emolduradas, mostrando por que é a referência no assunto. No primeiro andar, há um curral que segue todas as normas estabelecidas por ela. "O manejo de gado melhorou muito desde os anos 1970, quando comecei, mas ainda há muito a aprimorar", afirmou a pesquisadora.

No centro, Temple pretende conduzir pesquisas sobre como as luzes afetam o comportamento dos animais. Para ela, a unidade permitirá que os estudantes reconheçam que há múltiplas oportunidades para trabalhar na área de proteína animal. "75% dos meus alunos querem ser veterinários. Eles nem sabem que existem todas essas outras carreiras, como geneticista, nutricionista ou cientista de carnes".

Na avaliação de Keith Belk, professor do departamento de zootecnia da CSU, essas carreiras serão importantes em um cenário de constante mudança na indústria de carnes. "Essa unidade foi desenvolvida com o foco em segurança de alimentos, algo que não era prioridade nas plantas em atividade hoje quando elas foram construídas", salientou, ao longo do tour pelo centro. Deixando a modéstia de lado, o pesquisador diz que não há estrutura semelhante no mundo.

Para Belk, as pesquisas com proteínas alternativas e carnes de laboratório são o assunto mais quente do momento. "Acredito que será uma proteína adicional, e não um substituto. Há quem diga que as vendas de proteína animal podem até ganhar um incentivo, pois esses produtos atrairão consumidores que não a consomem regularmente", afirma.

Segundo André Nogueira, presidente da JBS USA, a empresa está atenta a esse movimento. "Se isso for realmente crescendo e virar um mercado interessante, nós vamos participar dele". Embora a JBS já conduza pesquisas na área, uma operação comercial com carne de laboratório está ainda longe de ocorrer.

Para o executivo, a prioridade da JBS em inovação é estar à frente em questões relacionadas à segurança dos alimentos. "Segurança dos alimentos é uma enorme preocupação", afirmou, após a cerimônia de inauguração do centro de inovação.

Segundo ele, os governos têm maior capacidade de rastrear os produtos e, portanto, têm condições de dar um retorno melhor. "É ótimo que se tenha esse retorno, que pode até gerar recall, mas permite que se continue identificando a causa do problema e subindo a barra de qualidade", disse. Neste ano, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) chamou atenção para o alto número de recalls na indústria frigorífica americana.

A jornalista viajou a convite da empresa

(Valor) (Marcela Caetano)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 15/06
2ª Conbrasul Ovos começa neste domingo com participantes de vários países da avicultura de postura mundial (18:19)
Sexta-Feira, 14/06
Redução do uso de Antibióticos é tema de palestra promovida pela Vetanco (12:53)
Prevenção contra a PSA (11:11)
É hora de reorganizar os negócios, diz CEO da BRF (06:35)
Frigoríficos já podem retomar exportação de carne bovina à China (06:33)
Consumo de carne suína em baixa na China (06:31)
Mercado do boi 'acordou' mais tarde, reagiu e já mostrou negócios pré crise da vaca louca (06:27)
Mercado do boi gordo está ganhando firmeza (06:25)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (06:21)
Governo gaúcho reativa Câmaras Setoriais e Temáticas (06:18)
Conselho do Agro debate reforma tributária (06:17)
Abatedouro de aves é inaugurado no Parque Agroindustrial de Gurupi (GO) (06:15)
Justiça alemã valida morte de milhões de pintos machos na indústria (06:14)
Autoridades brasileiras e argentinas pedem corredor do milho e internacionalização de aeroporto (06:13)
Consumir carne de frango ao invés da bovina já diminui impactos ambientais (06:12)
Em 2040, 60% da carne consumida no mundo não será de origem animal (06:09)
Saldo da balança do agronegócio foi de US$ 8,6 bilhões em maio (06:07)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (06:06)
Soja: produtor brasileiro tem momento de melhores patamares em Chicago e prêmios altos (06:03)
Quinta-Feira, 13/06
SP: Preços Agropecuários recuam 1,76% no fechamento do mês de maio (15:05)
Suínos: liquidez aquecida nos mercados interno e externo eleva preços (14:41)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (12:11)
Setor de equipamentos participa em peso do SIAVS 2019 (12:09)
IBGE: abate de frangos, no 1º trimestre, recua 2,0% em relação ao mesmo período de 2018 (11:27)
Ovos de galinha: produção cresce 6,0% e tem melhor 1º tri desde 1997, diz IBGE (11:26)
Korin investe em fábrica para ração de frangos (08:23)
Subprodutos fazem milho dos EUA mais competitivo (08:21)
Cooperativas de crédito ganham força (08:19)
Marfrig descarta ter que comprar ações da National Beef (08:15)
Mercado do boi ganha firmeza (08:10)
Previsão de mais chuvas e incerteza sobre produção deixa milho levemente mais valorizado nesta 4ª feira em Chicago (08:05)
Soja sobe quase 20 pts em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 12/06
Aves Hendrix são as campeãs do Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (15:51)
XIV Simpósio Goiano de Avicultura recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (15:48)
Material de proteção gera crédito de Cofins (09:29)
Nova Gerente Técnica de Vendas da BV Science (09:08)
Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2019/2020 (08:59)
Produção de grãos no Brasil deve ser de 238,9 milhões de toneladas (08:58)
Demanda japonesa por carne continua superando a oferta doméstica (08:56)
Forte quebra nos EUA beneficia exportação brasileira de milho (08:46)
Uma fusão das mais complexas (08:45)
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril (08:42)
Terça-Feira, 11/06
Universidade Estadual de Maringá tem 16 cartas-patentes concedidas pelo INPI (08:16)
“China sustenta a agricultura do Brasil", diz Charles Tang (08:08)
Falta de crédito rural com taxas controladas motiva busca por opções (08:06)
Plano de fusão com a Marfrig divide os conselheiros da BRF (08:03)
Boi Gordo: frigoríficos seguem 'tateando' o mercado (07:56)
MT registra vendas de milho "a todo vapor", com negócios para safras atual e futura (07:51)
Milho fecha 2ª feira com cotações misturadas em Chicago (07:50)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª feira (07:43)
Santa Catarina é o maior exportador de carne de frango do Brasil (07:28)