Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Matérias-Primas

Incerteza sobre o plantio americano mantem milho 1 cent mais baixo em Chicago
Campinas, SP, 18 de Abril de 2019 - Ontem, quarta-feira (17) chegou ao final com a Bolsa de Chicago (CBOT) da mesma maneira com que começou o dia, apresentando estabilidade nos preços internacionais do milho futuro. As principais cotações registraram movimentações entre 0,75 negativo e 1,00 negativo.

O vencimento maio/19 foi cotado à US$ 3,58, o julho/19 valeu US$ 3,67 e o setembro/19 foi negociado por US$ 3,75.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, o milho inicia movimentos mais baixos uma vez que as previsões meteorológicas prometem mais progresso no plantio da safra americana para os próximos dias.

O mercado aguarda o relatório de exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que será divulgado amanhã, com os analistas esperando que a agência mostre vendas de milho entre 19,7 milhões e 37,4 milhões de bushels (entre 500.399 e 949.997 toneladas) para a semana que terminou em 11 de abril.

A Agência Reuters destaca ainda que os mercados aguardam novos sinais de progresso nas negociações comerciais dos EUA com o maior comprador global de soja, a China. Os embarques de soja dos EUA para a China afundaram no ano passado depois que Pequim impôs tarifas sobre as importações dos Estados Unidos.

Os Estados Unidos e a China agendaram, provisoriamente, uma nova rodada de negociações comerciais face-a-face, com os negociadores pretendendo realizar uma cerimônia de assinatura no final de maio ou início de junho, segundo o Wall Street Journal.

"Estamos nessa posição de espera há meses e os preços não estão mais reagindo a especulações sobre um acordo", disse Matt Ammermann, gerente de risco de commodities da corretora INTL FCStone.

Além disso, a consultoria brasileira Céleres está antecipando uma safra recorde de milho para 2018/19, com sua última estimativa de 3,854 bilhões de bushels (97,8 milhões de toneladas).

Mercado interno

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, a valorização apareceu somente na praça do Oeste da Bahia (1,43% e preço de R$ 35,50).

Foram percebidas desvalorizações nas praças de Londrina/PR (1,92% e preço de R$ 25,50) e Brasília/DF (3,13% e preço de R$ 31,00).

A Radar Investimentos aponta que o mercado físico do milho está travado. “As incertezas políticas, a movimentação do caminhoneiros em relação ao aumento dos combustíveis e a proximidade do feriado têm feito o produtor se retrair”.

A XP Investimentos destaca que a novidade do dia fica por conta do anuncio de um novo leilão de venda dos estoques públicos de milho no Mato Grosso pela Conab. “Nos dois últimos, o volume negociado ficou abaixo do esperado (apenas 5,4% e 25,5% das 50 mil toneladas disponibilizadas), prejudicado pelos preços (considerados elevados). De acordo com informantes, uma nova rodada de baixa deverá acontecer para que o volume comercializado aumente”.
(Notícias Agrícolas) (Guilherme Dorigatti)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 23/09
Ministra apresenta oportunidades de investimentos no Brasil para autoridades e empresários em Dubai (08:20)
Afinal, comer ovo faz bem ou faz mal à saúde? Confira o que diz a Ciência (08:12)
Frango Vivo: Paraná tem alta de 0,66%; Santa Catarina registra queda de 1,58% (08:07)
Suíno Vivo: PR, SC e SP registram alta na sexta-feira (08:06)
Milho encerra a 6ªfeira com leves quedas em Chicago (08:03)
Soja em Chicago reflete insegurança do mercado em relação ao acordo China X EUA (08:00)
Sexta-Feira, 20/09
Grupo Mantiqueira aposta em iniciativas para aproximar clientes (13:59)
Carne suína: EUA embarcam 5,9 mil t para a China na semana (10:04)
Campos dos Goytacazes (RJ) estimula a produção de ovos de galinhas caipiras (10:03)
China libera mais plantas argentinas para exportações de carne (10:02)
Uberaba (MG) estimula criadores a aderirem ao Selo de Frango Caipira (10:01)
Frango: com baixa procura, cotações da carne recuam (09:43)
Evonik marcou presença no ISEP 2019 (09:35)
BRF capta US$ 750 milhões em títulos no exterior (08:30)
Crédito rural a juros livres ganha cada vez mais competitividade (08:13)
Boi: mercado sobe em Mato Grosso do Sul (08:08)
Cotações do milho registraram poucas movimentações nesta quinta-feira em Chicago (08:02)
Soja: disponível sobe mais de 1% nos portos do BR nesta 5ª com altas do dólar e Chicago (08:00)
Quinta-Feira, 19/09
Ministra busca investimentos nos Emirados Árabes para melhorar logística para agro no Brasil (13:40)
Suínos: produção se intensifica no segundo trimestre (10:11)
Boi: indicador sobe e atinge recorde nominal na série do CEPEA (10:10)
Novus reconhece empresas sustentáveis no Jantar do Galo em Minas Gerais (09:53)
Ministra pede reabilitação de frigoríficos de frango (08:45)
Entenda como a reforma tributária pode afetar o produtor rural (08:44)
Aurora divulga nota de esclarecimento sobre instalações industriais de Xaxim (SC) (08:43)
PIB do agronegócio cresce 0,53% no primeiro semestre (08:26)
Frango Vivo: cotações ficam estáveis nesta quarta-feira (08:24)
Suíno Vivo: Minas Gerais tem alta de 4,29% (08:22)
Alta no preço do boi gordo em São Paulo (08:11)
Soja ainda mantém cautela em Chicago e nesta 5ª espera números de exportações dos EUA (08:07)
Milho: Bolsa de Chicago fecha quarta-feira em alta (08:00)
Quarta-Feira, 18/09
32ª Reunião CBNA: Inscrição de trabalhos científicos até 26 de setembro (12:51)
Milho: Mercado futuro opera com ligeiras perdas na manhã desta 4ª feira na CBOT (10:18)
Soja trabalha estável em Chicago nesta 4ª feira e espera notícias para definir direção (10:17)
Plantio de milho 2019/20 do Paraná atinge 24% da área, diz Deral; soja segue zerada (10:04)
ASGAV e SIPS entregam report de participação no SIAVS 2019 (09:56)
Venda de carne de frango tem queda em Santa Catarina (09:38)
Primeiro evento da Aviagen na Colômbia sinaliza expansão e sucesso na América Latina (08:47)
Trabalhos científicos serão recebidos pela APA para o Congresso de Ovos até o dia 13/12/2019 (08:29)
Arábia Saudita abre mercado para frutas e derivados de ovos do Brasil (08:24)
Frango Vivo: cotações registram estabilidade (08:17)
Suíno Vivo: Minas Gerais tem alta de 3,56% (08:16)
Preço do boi gordo sobe no Norte de Minas Gerais (08:13)
Milho: Bolsa de Chicago cai até 1,60% nesta terça-feira (08:05)
Negócios com a soja travam no Brasil (08:00)
Terça-Feira, 17/09
Valor Bruto da Produção Agropecuária deve atingir R$ 601,9 bi em 2019, segundo maior em 30 anos (13:31)
Ovo: fonte de selênio (13:00)
Equipe econômica volta a debater Refis de R$ 11 bi no Funrural (09:30)
Aviagen destaca o compromisso com o mercado avícola latino-americano no SIAVS 2019 (08:58)
Rebanho suíno da China diminuiu 38% em agosto (08:38)
Biomin, Sanphar e Romer Labs participam, juntas, do XXVI Congresso Latino-Americano de Avicultura, em Lima (Peru) (08:16)
Frango Vivo: Santa Catarina tem alta de 5,96% nesta segunda (08:10)
Suíno Vivo: MG, SC e SP registram alta (08:09)
Coreia do Sul detecta primeiro surto de peste suína africana, diz ministério (08:08)
Mercado do boi inicia segunda quinzena com preços firmes (08:07)
Milho sobe 1,63% na Bolsa de Chicago (08:00)
Soja: Mercado fecha estável em Chicago, mas sobe mais de 1% no interior do Brasil (07:45)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (06:54)
Santa Catarina alcança faturamento de US$ 2 bilhões com exportação de carnes em 2019 (06:53)
Arábia Saudita busca forragem para ração do Brasil (06:52)