Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Produção

Produção de carne de frango deve crescer 5% com demanda asiática
São Paulo, SP, 30 de Abril de 2019 - A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) prevê um crescimento de 8% no volume de carne de frango exportada em 2019. No ano passado os embarques totalizaram 4,1 milhões de toneladas gerando receita de US$ 6,571 bilhões. "O cenário é otimista. O mercado internacional está demandando", diz Francisco Turra, presidente da ABPA.

As vendas para a China são determinantes para o desempenho positivo. O país enfrenta uma crise em seu abastecimento de proteína animal em consequência de um surto de febre suína africana. O país é o maior produtor e consumidor de carne suína do mundo.

O Brasil é o segundo maior produtor de frango do mundo, atrás apenas dos EUA, e o maior exportador. "É natural que os chineses olhem para o Brasil como uma importante opção para enfrentar seu déficit de carnes", diz Turra.

A crise de abastecimento levou a China a suspender sobretaxa imposta aos produtores brasileiros de frango adotada em 2017, enquanto realizaria a investigação de supostas práticas de dumping por parte dos brasileiros.

Segundo Turra, o aumento das compras chinesas levou outros mercados importantes como Arábia Saudita, Rússia e Egito a intensificar seus negócios com o Brasil. A Arábia Saudita, principal destino do frango brasileiro nos últimos anos, havia iniciado em 2018 um processo de redução de suas compras com o objetivo de fomentar a sua produção interna, mesmo movimento realizado dois anos antes pelo Egito. "Tradicionais fornecedores brasileiros para esses países já estão sendo procurados para fechar novos negócios."

O presidente da ABPA avalia também que nos próximos meses deverá ser superado, em parte, o contencioso com a União Europeia, que em 2018 embargou por problemas sanitários os embarques provenientes de 20 unidades frigoríficas brasileiras para os países do bloco europeu. "Seis unidades foram vistoriadas recentemente e temos a informação que serão liberadas para exportar no segundo semestre", afirma.

Os contenciosos com a China e a UE derrubaram em 5,1% as exportações brasileiras de frango em 2018, levando a uma queda de 1,7% na produção do país, que somou 12,82 milhões de toneladas. Turra estima para 2019 um crescimento da produção na casa de 5%.

A BRF, que exporta 77% de sua produção de aves in natura, foi uma das mais afetadas pelo embargo europeu e sobretaxa chinesa, fatos que levaram a companhia a adequar sua linha de produção em 2018, conceder férias coletivas e adotar a prática de suspensão temporária do contrato de trabalho em cinco de suas unidades.

Leonardo Dalllorto, vice-presidente de planejamento integrado da BRF, diz que no curto prazo não há previsão para a BRF retomar os embarques para a Europa. No entanto, a companhia tem expandido suas exportações no mercado halal que atende os consumidores muçulmanos.

A Seara, do grupo JBS, exporta 70% de sua produção de carne de frango. Joanita Karoleski, presidente da companhia, diz que a crise de abastecimento de proteínas na China levará a "um aumento exponencial de compras internacionais naquele país".
(Valor) (Domingos Zaparolli )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 26/06
Terça-Feira, 25/06
Evonik participa de mais uma edição do Simpósio Goiano de Avicultura (09:06)
PR: Exportação avícola para a China em maio é 110% superior ao mesmo mês de 2018 (08:31)
Frigoríficos já encaram problema na venda ao Irã (08:27)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho (08:13)
Boi Gordo: mercado parado, mas firme (08:11)
Milho: cotações sobem em Chicago (08:03)
Soja fecha em campo positivo nesta 2ª feira (08:00)
Possibilidade de veto a importação agrícola divide o Mercosul em negociação (07:47)
Economia do Sul se destaca e cresce mais que média do país (06:54)
Preço da carne suína exportada pelo Brasil dispara em junho; embarques de soja têm força (06:46)
OMC vai avaliar se Indonésia mantém barreira comercial a carne de frango brasileira (06:44)
Tocantins recebe investidores dos Emirados Árabes interessados em consolidar negócios no Estado (06:43)
Segunda-Feira, 24/06
Polinutri anuncia seu novo presidente executivo (11:52)
Ovos: poder de compra deve cair pelo segundo mês seguido (10:45)
Soja: movimento de alta é interrompido (10:43)
Milho: exportação mantém preço em alta (10:42)
Wisium destacará diferenciais do Emulmix durante o Avicultor 2019 (10:37)
Custo de produção de suínos cai no mês de maio; produzir frango ficou mais caro (08:16)
Na FAO, ministra defende fim do protecionismo dos países desenvolvidos na agricultura (08:14)
Apoiado pelo Brasil, vice-ministro da Agricultura chinês é eleito novo diretor-geral da FAO (08:12)
Mercado do boi firme na volta do feriado (08:02)
Soja: mercado inicia semana intensa operando em alta na CBOT nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 21/06
Em Roma, Tereza Cristina afirma que vai trabalhar para eleição de candidato chinês na FAO (14:02)
Boi Gordo: preços da arroba voltam a subir no mercado paulista (13:11)
Suínos: diferença entre preço de exportação e o praticado no país diminui (13:10)
Frango: preços da carne e dos cortes estão em queda (08:02)
SC: alta de 51% nas exportações de carne suína em maio (07:48)
Avicultor 2019 será também no Espaço Cento e Quatro (07:43)
Previsão de safra recorde 'congestiona' cooperativas no Paraná (07:41)
O inverno que começa nesta sexta-feira terá influência do El Niño (07:38)
Copacol iniciou pagamento de complementação (07:36)
Preço médio do frango registrou valorização de 21,4% em MS em 2019 (07:34)
Embargo da UE de volta à pauta brasileira (07:30)
JBS desembolsa R$ 2,7 bi para amortizar dívidas com bancos no Brasil (07:21)
Soja encerra o pregão desta 5ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago (07:17)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (07:16)
Mercado do boi retoma patamares de preços anteriores à episódio da vaca louca. (07:13)
Quinta-Feira, 20/06