Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019
Processamento

TAC com Ministério Público busca regularização do abate de aves no Amazona
Manaus, AM, 07 de Junho de 2019 - O Sistema Sepror, por meio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) e da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), firmou nesta quinta-feira (06/06) um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para a regularização da atividade de abate de aves no Estado do Amazonas.

O TAC foi assinado por representantes do governo, Petrucio Magalhães (Sepror) e Alexandre Aráujo (Adaf); da Federação de Agricultura e Pecuária (Faea), Muni Lourenço; e da Associação Amazonense de Avicultura (Aama), Kuniya Takano; por meio da 51ª Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor (Prodecon) do Ministério Público Estadual do Amazonas (MPE-AM), Otávio Gomes.

As cláusulas do termo estavam sendo discutidas desde março entre as instituições e representantes do setor avícola. “É importante destacar a união de todos os órgãos no sentido de se ter esse TAC, buscando regularizar a situação dos abatedouros de aves, que nós não tínhamos regularizado. Agora temos um prazo para alcançarmos esse objetivo”, destacou Otávio Gomes, o 51º Promotor de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Consumidor do MPE-AM.

Atualmente, o Amazonas possui somente um abatedouro voltado para a agroindústria familiar, com o Serviço de Inspeção Estadual (SIE). De acordo com a Adaf, 70 entrepostos de ovos e 32 abatedouros de aves estão em fase de legalização para a obtenção do SIE. Ao todo, 34 entrepostos de ovos já são certificados pela agência. De acordo com a Adaf, o TAC vai oportunizar a regularização de outros abatedouros de aves, que não existem no Amazonas.

“Precisamos identificar os produtores que têm interesse em regularizar o seu empreendimento. Eles devem procurar a Adaf por meio de um requerimento, solicitar que o empreendimento e o SIE sejam avaliados”, comentou o diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo.

O TAC prevê que os avicultores que estejam interessados na regularização tenham um prazo de até dois anos para efetivar a adequação de suas atividades e registro perante os órgãos oficiais de fiscalização, seguindo os trâmites legais junto ao Serviço de Inspeção Municipal (SIM), SIE ou ao Serviço de Inspeção Federal (SIF).

“Dados do IBGE de 2017 demonstram que esse segmento de ovos cresceu 117%, nos últimos anos. O setor como um todo cresceu 67% e produz por ano R$ 200 milhões. Então é uma atividade de crescimento, sendo o 5º maior polo do Brasil de produção de ovos. O TAC que estamos celebrando junto dos avicultores e do MP dará uma garantia e uma segurança muito grande para essa atividade econômica”, salientou o secretário de Estado da Produção Rural (Sepror), Petrucio Magalhães Júnior.

Mensalmente, mais 100 mil aves são descartadas em granjas, e atualmente não se respeita o ciclo de produção das aves por não ter destinação de abate, o que causa impacto econômico e ambiental. “Nós construímos, graças a Deus com a sensibilidade do Ministério Público e órgãos competentes, uma saída por meio do TAC, regularizando essa cadeia produtiva e atendendo à expectativa social, ambiental e econômica do consumidor”, finalizou o presidente da Faea, Muni Lourenço.

A avicultura no Amazonas é uma atividade que se estende de geração a geração, sendo um dos segmentos mais importantes do agronegócio local, gerando renda, empregos e contribuindo para a manutenção do homem no campo.

“Regularizando isso, a população vai ganhar. Tendo uma galinha de qualidade, os abatedouros poderão vender com o preço melhor, podendo ser bom para qualquer setor”, finalizou o presidente da Aama, Kuniya Takano.
Os interessados em fazer a adesão ao TAC devem comparecer à Adaf e obter informações no site do MPE-AM: www.mpam.mp.br.
(ADAF) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 16/09
Como criar galinha virou negócio de R$ 1 milhão – só pra começar (07:04)
As dores de crescimento da escala necessária para alimentar o Planeta (07:02)
Safra do milho deve crescer pelo segundo ano consecutivo no RS (07:01)
China exclui soja e carne suína dos EUA de tarifas adicionais, diz Xinhua (07:00)
Avicultura de corte destaca-se no VBP agropecuário do Paraná (06:59)
Venda de carne para a China sobe a régua da balança comercial de Mato Grosso (06:58)
Sexta-Feira, 13/09
Milho: Chicago registra leves valorizações para as cotações nesta sexta-feira (13:52)
Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi (09:04)
Frango: aumenta diferença entre preços interno e externo (08:28)
Suíno Vivo: três estados registraram alta nesta quinta-feira (08:18)
Mercado do boi gordo segue sustentado (08:10)
Milho: cotações sobem cerca de 2% em Chicago (08:07)
Soja sobe quase 30 pontos em Chicago nesta 5ª feira (08:00)
Quinta-Feira, 12/09
Indicadores da Pecuária crescem em relação ao 2º trimestre de 2018 (14:09)
Suínos: demanda aumenta e eleva preços do vivo e da carne (13:56)
Boi: preços da carcaça seguem em alta (13:55)
No 2º trimestre, abate de frangos cresceu 3,4% em relação ao mesmo trimestre de 2018 (13:54)
Ovos de Galinha: no segundo trimestre, o recorde de produção da série (13:53)
Pif Paf Alimentos conquista habilitação para exportar para a China (11:58)
Aviagen promove seminários técnicos para cliente IP-CMI na América Central (09:29)
Brasil busca diversificar pauta de exportações ao Oriente Médio (07:11)
China corre para desenvolver uma vacina contra peste suína (07:06)
Estudo confirma alta do escoamento de grãos pelo Norte (07:05)
Frango Vivo: Atacado tem queda de 1,15% nesta quarta-feira (07:00)
Suíno Vivo: Santa Catarina e São Paulo têm alta nesta quarta (06:59)
Mercado do milho fecha a sessão desta 4ª feira com ligeiras perdas na CBOT (06:56)
Soja fecha em queda em Chicago nesta 4ª e ajuda a pressionar cotações no Brasil (06:52)
Quarta-Feira, 11/09
POLINUTRI® reuniu equipe e clientes durante SIAVS (13:34)
V Workshop Internacional de Ambiência de Precisão será realizado em Campinas, SP (13:12)
Milho puxa mais uma colheita recorde de grãos (10:11)
FPA discute gestão compartilhada de energia no campo (10:10)
Frango Vivo: cotações ficam estáveis nesta terça-feira (08:06)
Preços agropecuários: alta de 0,83% no fechamento do mês de agosto (07:14)
Suíno Vivo: São Paulo tem alta de 0,92% (07:05)
China abre mercado para farelo de soja argentino (07:03)
Milho: cotações encerram a sessão desta 3ª feira com ganhos na Bolsa de Chicago (07:02)
Soja fecha a terça-feira com mais de 14 pts de alta em Chicago (06:59)
Ministra inicia viaja ao Oriente Médio para ampliar relações comerciais (06:12)
Cooperativa LAR comemora 20 anos de avicultura (06:12)
Produção animal: adaptações ao aquecimento global da suinocultura (06:12)
Exportações de carne seguem em alta nos Portos do Paraná (06:12)
Terça-Feira, 10/09
Indonésia quer negociar com Santa Catarina (23:29)
Ruralistas tentam emplacar venda de terra a estrangeiro (10:56)
Mais 25 frigoríficos do Brasil recebem o sinal verde da China (10:48)
Brasil inicia negociações de livre comércio com México (10:47)
Milho: demanda incerta (09:15)
Soja: nem pra lá, nem pra cá (09:03)
Aviagen inaugura seu 9º e maior incubatório nos EUA (08:55)
Preços do boi gordo em alta em Dourados-MS (08:40)
Ações de Marfrig e Minerva sobem (08:15)
Frango Vivo: Santa Catarina tem queda de 5,62% nesta segunda (08:12)
Suíno Vivo: PR, RS e SP têm alta nesta segunda-feira (08:11)
Soja opera em alta em Chicago nesta 3ª com apoio no milho e à espera do novo USDA (08:00)
Milho: cotações encerram a segunda-feira com leves baixas em Chicago (07:47)