Domingo, 16 de Junho de 2019
Mercado

Mercado começa a recusar liquidação do boi e frigoríficos terão que voltar às compras
Campinas, SP, 10 de Junho de 2019 - Poucos negócios foram conduzidos no boi na última sexta-feira (7), com ofertas de pegar ou largar mais baixas que na véspera. Nada diferente poderia ser esperado. Os R$ 150 já viraram fronteira psicológica (tanto como os R$ 155 também quando a @ começou a descer dos R$ 160) e ficaram um pouco mais distantes, na média paulista.

Mas os negócios nesta faixa acabaram sendo feitos por pequenos produtores, com pequeno colchão financeiro e pouca ou nenhuma capacidade de suplementar no semi. O que demonstra que quem tem boi em um contexto econômico melhor está começando a segurar e poderá dificultar para os frigoríficos quando eles precisarem da carne, mesmo que demore até 30 dias para o Brasil voltar a vender à China.

As chuvas do final de semana passada deram um alento e a partir de próxima quarta os mapas climáticos apontam para temperaturas mais elevadas em São Paulo e Centro-Oeste.

Esta situação ficou mais evidenciada hoje, tanto através de Sávio Cardoso Resende, pecuarista da Baddy Bassitt, e das conversas que ele ouviu de outros companheiros, tanto quanto de informações que começaram a entrar em vários grupos de Whatasapp, como o da AgroAgility.

De todo modo, a pressão não larga o mercado. A Scot reduziu sua média em São Paulo mais um pouco, a R$ 148,50, no à vista. A Agrifatto, num degrauzinho acima, também viu outro recuo, para R$ 149,95. Enquanto a Radar, que há poucos dias antes da crise da vaca louca com a China vinha com uma @ menor que as demais, agora está acima, nos R$ 150,50.

Tentativas de R$ 145/146 existiram também no JBS Lins, desde ontem, que segundo Cardoso Resende, tem pulado dias de abates. "Estavam escalados para dia 21, pulando, vão para dias 28", diz o pecuarista do Norte de São Paulo, que também manda boi para lá.

No Marfrig de Promissão ele também mata - e hoje matou boi negociado há 12 dias, a R$ 153, comum. Mas se fosse vender nesta sexta, seria R$ 146/147. "Vou segurar mais um pouco e assim como eu tenho ouvido produtores grandes, muito mais estruturados, dizendo a mesma coisa", afirma.

Cadenciamento é a palavra. E isso pode começar a tirar a tranquilidade, porque o boi picado, distribuído entre muitos pequenos e médios, pode estar chegando ao fim.

E os frigoríficos médios e pequenos devem começar antes a precisar de animais e, depois, os grandes, que, de acordo com Sávio, não estão com programações tão longas assim, fora o JBS. O Marfrig seria um deles. O básico tem que sair e as compras vão ter que fluir para o mercado interno, ainda que lento, mesmo com as exportações para China paralisadas.

Douglas Coelho, da Radar Investimentos, viu as escalas médias caírem de 4,4 dias para 3,3 dias nesta semana. Mesmo contando com os buracos para a próxima semana, não estão tão mais folgados assim.

Em Goiás, a queda da @ é mais sentida. A Agrifatto levantou menos 1,45% dia conta dia, a R$ 136, praticamente igual a Scot.

E no Mato Grosso do Sul há uma estabilização indo para a segunda-feira, em torno dos R$ 139. Em Coxim, Júnior Sidoni viu boi a R$ 140, novilha a R$ 130 e vaca a R$ 128.
(Notícias Agrícolas) (Giovanni Lorenzon)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 16/06
Sexta-Feira, 14/06
Redução do uso de Antibióticos é tema de palestra promovida pela Vetanco (12:53)
Prevenção contra a PSA (11:11)
É hora de reorganizar os negócios, diz CEO da BRF (06:35)
Frigoríficos já podem retomar exportação de carne bovina à China (06:33)
Consumo de carne suína em baixa na China (06:31)
Mercado do boi 'acordou' mais tarde, reagiu e já mostrou negócios pré crise da vaca louca (06:27)
Mercado do boi gordo está ganhando firmeza (06:25)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (06:21)
Governo gaúcho reativa Câmaras Setoriais e Temáticas (06:18)
Conselho do Agro debate reforma tributária (06:17)
Abatedouro de aves é inaugurado no Parque Agroindustrial de Gurupi (GO) (06:15)
Justiça alemã valida morte de milhões de pintos machos na indústria (06:14)
Autoridades brasileiras e argentinas pedem corredor do milho e internacionalização de aeroporto (06:13)
Consumir carne de frango ao invés da bovina já diminui impactos ambientais (06:12)
Em 2040, 60% da carne consumida no mundo não será de origem animal (06:09)
Saldo da balança do agronegócio foi de US$ 8,6 bilhões em maio (06:07)
Mercado do milho fecha a sessão desta 5ª com com forte avanço em Chicago (06:06)
Soja: produtor brasileiro tem momento de melhores patamares em Chicago e prêmios altos (06:03)
Quinta-Feira, 13/06
SP: Preços Agropecuários recuam 1,76% no fechamento do mês de maio (15:05)
Suínos: liquidez aquecida nos mercados interno e externo eleva preços (14:41)
Brasil volta a exportar carne bovina para China (12:11)
Setor de equipamentos participa em peso do SIAVS 2019 (12:09)
IBGE: abate de frangos, no 1º trimestre, recua 2,0% em relação ao mesmo período de 2018 (11:27)
Ovos de galinha: produção cresce 6,0% e tem melhor 1º tri desde 1997, diz IBGE (11:26)
Korin investe em fábrica para ração de frangos (08:23)
Subprodutos fazem milho dos EUA mais competitivo (08:21)
Cooperativas de crédito ganham força (08:19)
Marfrig descarta ter que comprar ações da National Beef (08:15)
Mercado do boi ganha firmeza (08:10)
Previsão de mais chuvas e incerteza sobre produção deixa milho levemente mais valorizado nesta 4ª feira em Chicago (08:05)
Soja sobe quase 20 pts em Chicago nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 12/06
Aves Hendrix são as campeãs do Concurso de Qualidade de Ovos Capixaba (15:51)
XIV Simpósio Goiano de Avicultura recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (15:48)
Material de proteção gera crédito de Cofins (09:29)
Nova Gerente Técnica de Vendas da BV Science (09:08)
Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2019/2020 (08:59)
Produção de grãos no Brasil deve ser de 238,9 milhões de toneladas (08:58)
Demanda japonesa por carne continua superando a oferta doméstica (08:56)
Forte quebra nos EUA beneficia exportação brasileira de milho (08:46)
Uma fusão das mais complexas (08:45)
Índice da FGV de produção de agroindústrias caiu em abril (08:42)
Terça-Feira, 11/06
Universidade Estadual de Maringá tem 16 cartas-patentes concedidas pelo INPI (08:16)
“China sustenta a agricultura do Brasil", diz Charles Tang (08:08)
Falta de crédito rural com taxas controladas motiva busca por opções (08:06)
Plano de fusão com a Marfrig divide os conselheiros da BRF (08:03)
Boi Gordo: frigoríficos seguem 'tateando' o mercado (07:56)
MT registra vendas de milho "a todo vapor", com negócios para safras atual e futura (07:51)
Milho fecha 2ª feira com cotações misturadas em Chicago (07:50)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª feira (07:43)
Santa Catarina é o maior exportador de carne de frango do Brasil (07:28)