Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020
Logística

ANTT cede a caminhoneiros em tabela do frete
Brasília, DF, 17 de Julho de 2019 - A nova forma de cálculos da tabela de frete rodoviário foi aprovada ontem pela diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Por decisão unânime, o comando da agência aprovou a nova resolução sobre o tema e validou o relatório com a análise das contribuições apresentadas na audiência pública sobre o estudo técnico elaborado por pesquisadores em logística da Esalq/USP.

A ANTT teve que ceder aos apelos de caminhoneiros autônomos, transportadoras e entidades do setor produtivo. O órgão acatou pedidos de ajustes pontuais na metodologia de cálculo dos valores mínimos (o piso) do frete. A nova tabela será publicada na próxima semana.

A definição do valor mínimo do frete, aprovada ontem, prevê novas composições de veículos por eixo para as cargas conteinerizada, perigosa e neogranel. Também inclui os custos que haviam sido desconsiderados ou estavam imprecisos, como os relacionados à velocidade de deslocamento do veículo carregado, ao tempo de carga e descarga, à jornada de trabalho dos motoristas e às despesas com a manutenção (diesel e pneus), o IPVA e o licenciamento do caminhão.

Além disso, foi admitida a criação de uma segunda tabela com o valor mínimo do frete para a contratação apenas do caminhão - o veículo automotor -, sem as partes usadas para o transporte da carga (carreta ou semirreboque).

Ontem, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse ao Valor que a nova tabela sairá na segunda-feira. Segundo ele, há "muito consenso" e que a maior parte da categoria, que parou o país em greve contra o aumento do óleo diesel em maio de 2018, "está confortável" com os valores.

Se acabarem, de fato, os embates em torno do frete rodoviário, o Ministério da Infraestrutura deve começar a atuar em novas frentes. "A receptividade da tabela está boa, o que os caminhoneiros querem é o Ciot [Código Identificador da Operação de Transportes] para todos", disse, ressaltando que o tema já "está em estudo". O código é usado pela ANTT para regulamentar o pagamento do frete rodoviário.

Os caminhoneiros autônomos devem contar com um aplicativo de celular para calcular o valor do frete em cada viagem, a partir dos novos critérios da ANTT. O recurso tecnológico foi desenvolvido pela estatal de tecnologia da informação, o Serpro, a pedido do Ministério da Infraestrutura.

A última versão do aplicativo foi apresentada aos representantes dos caminhoneiros, das transportadoras e do setor produtivo que se reuniram com integrantes do governo federal na semana passada.

O aplicativo de celular será disponibilizado de forma gratuita nas lojas virtuais. A ideia é permitir que o próprio caminhoneiro saiba o valor mínimo do frete antes de negociar com quem for contratar o serviço, bastando fornecer informações sobre valor de pedágio, previsão de parada e pernoite, entre outras. O governo prevê o lançamento do aplicativo após a publicação da nova tabela de frete.

A nova tabela trará mudanças significativas em relação à atual. Os valores vigentes, aprovados no ano passado, foram estabelecidos para apenas cinco categorias de carga. O trabalho da Esalq ampliou para 11 categorias e também incluiu veículos com maior número de eixos.

Agora, os valores mínimos consideraram, de um lado, custos fixos do serviço de carga nas rodovias, que não variam com a distância percorrida e existem mesmo se o caminhão está parado, como perda de valor do veículo (depreciação), o salário do motoristas, e encargos sociais.

A tabela também incorporou custos variáveis, que aumentam de acordo com a distância da entrega e caem praticamente a zero quando o caminhão não está sendo usado. Isso envolve as despesas com manutenção e o combustível, por exemplo.

Com o aprofundamento dos estudos técnicos, a ANTT conseguiu afastar a ideia de que estaria impondo um "tabelamento" de preços no setor, mas apenas estabelecendo uma referência de custos para a livre negociação. Esta, inclusive, foi a questão que levou as entidades do setor produtivo a questionar a constitucionalidade da política nacional de piso mínimo no Supremo Tribunal Federal.

O novo cálculo do frete foi aprovado em rápida análise da diretoria da ANTT. O processo foi relatado pela diretora Elisabeth Braga. Ela disse que houve apenas um ajuste na minuta de resolução levada à audiência pública. A alteração estava relacionada à exigência de documento de transporte eletrônico (DTE).

(Valor) (Rafael Bitencourt e Carla Araújo)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 29/01
Soja: Mercado em Chicago sobe nesta 4ª feira (10:15)
Milho: negócios começaram a aparecer lentamente (10:03)
Boi Gordo: negócios no mercado físico estão travados (09:34)
Soja já acumula perdas de 7% em Chicago desde o início de janeiro (09:17)
Coronavírus pode afetar exportações brasileiras e impactar preço da carne no país (08:44)
Frigoríficos acusam BB de calote em exportação de frango a Cuba (08:41)
Por frango, EUA querem relaxar padrão sanitário da UE (08:39)
Ministério da Agricultura abre inscrições para feiras internacionais de alimentos e bebidas (08:32)
Frango: cotações em queda na maioria dos setores nesta terça-feira (08:25)
Suíno: cotações ainda em queda na maioria dos setores (08:12)
Mercado do Boi Gordo registra queda da arroba em São Paulo (08:10)
Milho se recupera e fecha a terça-feira com altas em Chicago (08:09)
Terça-Feira, 28/01
Agroindústrias da Serra catarinense terão mais facilidade para vender no mercado nacional (13:31)
CNA faz balanço de missão à Índia e diz que Brasil será um grande fornecedor de alimentos ao país (10:32)
Milho: terça-feira começa com cotações caindo em Chicago (10:22)
Milho: Estresse do dólar influenciou na intenção de venda do produtor (10:11)
Boi Gordo: Indústria necessita compor os abates (10:10)
Exportações brasileiras de milho em janeiro estão 34,6% menores do que mesmo mês de 2019 (09:31)
Soja tem novo dia de baixas nesta 3ª feira em Chicago (09:20)
JBS firma acordo de R$ 3 bi para exportar mais à China (08:57)
Serviço de Inspeção Federal completa 105 anos (08:48)
Avicultura paranaense supera expectativas e atinge crescimento acima de 6% na produção anual (08:18)
Seara Alimentos inicia capacitação de mais de 170 jovens (08:15)
Boi: Mercado futuro encerra a 2ª feira com ligeiras quedas na Bolsa Brasileira (08:10)
Após semanas de desvalorização, carne bovina reage no varejo (08:08)
Suínos: demanda interna baixa e exportações lentas pressionam cotações (08:05)
Milho cai em Chicago nesta segunda-feira em meio a temores sobre o coronavírus (08:03)
Soja ameniza perdas em Chicago após 2ª feira tensa (08:00)
Segunda-Feira, 27/01
Soja: Mercado perde mais de 10 pts em Chicago nesta 2ª feira (12:45)
China foi o principal destino das exportações paulistas em 2019 (12:23)
Produtores de carne suína dos EUA estão bem equipados para suprir as necessidades da China (11:11)
ABPA não descarta importação de milho de outros países, até mesmo dos EUA (10:50)
Plantio do milho no Mato Grosso avançou 7,92 p.p na última semana (10:29)
Soja: apesar do recuo das cotações, ritmo de negócios aumenta (10:20)
Oferta restrita de boiadas prontas tem implicado em redução dos abates (10:17)
ABPA e AGROICONE apresentam estudo sobre sustentabilidade no GFFA 2020 (09:55)
Preços do milho sobem na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea (09:52)
Redes de fast-food não têm compromisso com bem-estar de frangos, aponta pesquisa (09:01)
Brasil insta Índia a cortar impostos de importação sobre frango e seus produtos (08:50)
Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã (08:48)
Brasil e Índia firmam cooperação técnica em produção animal (08:16)
Frango: cotações caminham para equilíbrio após altas em 2019 (08:13)
Suínos: cotações pressionadas pela baixa demanda (08:02)
Preço da carne bovina desacelera e segue em tendência de queda (08:01)
Boi: mercado finaliza a semana em queda (08:00)
Milho se desvaloriza em Chicago com preocupação sobre problemas chineses (07:53)
Brasil fecha última semana com liderança firme no comércio global de soja (07:50)
Sexta-Feira, 24/01
Biocamp lança uma novidade para o setor avícola na IPPE 2020 (16:28)
Agronegócio é responsável por 77% das exportações do PR (12:30)
CNA revela interesse indiano pela tecnologia brasileira de produção de frango (12:17)
O apetite da Tyson Foods pelo Brasil (12:15)
EUA pedem à Índia até US$ 6 bilhões em compras de produtos agrícolas, inclusive frango (12:12)
Secretário de Indústria e Comércio do Tocantins visita empresas no Bico do Papagaio (12:10)
Frango: baixa liquidez e estoques elevados pressionam valor da carne (10:01)
Congresso de Ovos 2020 divulga slogan: “Ovo: Alimento forte por natureza” (09:58)
Milho cai nesta 6ª feira em Chicago à espera do relatório do USDA (09:55)
Boi Gordo: semana foi marcada por redução dos abates em SP (09:31)
Time técnico da Wisium será destaque em evento internacional (09:20)
Aviagen “Breeding Sustainability” em destaque na Feira de Atlanta (09:10)
Futuros de gado tropeçam para baixa de dois meses antes do relatório do USDA (09:00)
Em setembro, Florianópolis sediará a 13ª edição do Simpósio da ACAV (08:50)
Na China, comércio de animais vivos favorece novos vírus (08:43)
Mantiqueira e Zona Sul lançam experiência gratuita no Rio de Janeiro (08:27)
União Europeia suspende importação de carne de frango da Ucrânia (08:18)
Frango: ave no atacado segue com preço em queda (08:00)
Suínos: animal vivo segue tendo queda de preço nas principais praças produtoras (07:50)
Preço da carne sem osso registrou desvalorização de 13,6% em relação ao início do ano (07:36)
Milho se fortalece em Chicago após anúncio de vendas americanas nesta 5ª feira (07:34)
Soja: maior competitividade do Brasil mantém pressão sobre mercado de Chicago (07:33)
Soja: enquanto negócios com os EUA só devem sair a partir de 15 de fevereiro, China compra no BR (07:30)
Quinta-Feira, 23/01
Brasil pede à Índia corte de taxas de importação sobre produtos de frango (13:18)
Cotações do milho no mercado físico estão sustentadas (12:45)
Boi Gordo: negócios no mercado físico em SP é mínimo (12:40)
Evonik lançará Porphyrio® durante o IPPE, em Atlanta (12:35)
Cobb-Vantress destaca perdas com miopatias em aves em evento no RS (12:34)
Avicultura de postura nordestina evolui com o apoio de grandes parceiros (12:32)
CEPEA: cotações da carne e do Boi Gordo recuam na parcial de janeiro (11:38)
Sócia da Tyson Foods, gaúcha Vibra prepara investimentos no país (10:21)
Suínos: relação de troca por insumos aumenta (09:49)
Milho registra pequenos ganhos no começo desta quinta-feira em Chicago (09:36)
Soja: mercado em Chicago dá continuidade ao movimento de baixas nesta 5ª feira (09:35)
BRF desmente rumores de que a China estaria renegociando contratos de exportação de carnes (09:11)
Na China, vender carne é um negócio para os gigantes? (09:11)
Não precisamos desmatar para comer, basta aumentar a produtividade, diz Tereza Cristina (09:08)
Frango: movimentações lentas e atacadistas querendo escoar estoques (08:25)
Suínos: mais um dia de quedas para o animal vivo (08:24)
Cotação da arroba do Boi Gordo registra queda de 1,7% em uma semana (08:23)
Na Índia, ministra busca ampliar e diversificar comércio e cooperação (08:23)
Avicultura mineira recupera preços mas tem pressão de custo (08:21)
Mercado do boi segue pressionado (08:20)
Sindicarne diz que saída de animais do PR compromete abastecimento local (08:15)
Recuo nos preços da carne bovina faz juros fecharem nas mínimas históricas (08:13)
Milho fecha a 4ª feira com cotações em campo misto na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha com portos estáveis no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Soja registra queda em Chicago nesta 4ª feira (07:30)