Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Matérias-Primas

Soja: mercado futuro encerra o pregão desta 2ª feira com fortes desvalorizações na Bolsa de Chicago
Campinas, SP, 20 de Agosto de 2019 - As cotações futuras do cereal encerraram com forte desvalorização da tabela na Bolsa de Chicago (CBOT) na sessão de ontem, segunda-feira (19).

Os principais vencimentos da commodity encerraram o pregão com perdas de 13,25 pontos. O contrato setembro/19 terminou o dia cotado a US$ 5,54 por bushel e o novembro/19 trabalhava a US$ 8,66 por bushel.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços dos grãos subiram moderadamente na última sexta-feira, mas a sessão desta segunda-feira devolveu a maioria desses ganhos, com a melhora das previsões meteorológicas em curto prazo, aplicando alguma pressão de baixa que motivou algumas vendas técnicas.

“Os preços da soja caíram cerca de 1,5% na sessão desta segunda-feira devido a algumas vendas técnicas, depois que os traders consideraram melhores previsões do tempo e agravadas pelas expectativas de que as condições das safras se mantiveram estáveis ​​na semana passada”, afirma Potter.

Segundo as informações da Reuters Internacional, as chuvas registradas durante este final de semana nas regiões de Minnesota, sul de Iowa, oeste do Missouri e leste do Kansas, Illinois, Indiana e Ohio vão beneficiar as lavouras de soja. "A chuva superou as expectativas na maioria das áreas, particularmente no oeste Meio-Oeste, melhorando as condições para o milho e crescimento da soja ", disse a empresa de tecnologia espacial Maxar em nota aos clientes.

Ainda segundo as informações da Reuters, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse no domingo que ele ainda não estava pronto para chegar a um acordo comercial com a China. O assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou que os representantes comerciais de ambos os países vão conversar dentro de 10 dias e a expectativa é que os representantes da China venha aos Estados Unidos.

Mercado interno

No caso do mercado interno, as principais praças pesquisadas pelo o Notícias Agrícolas registraram valorizações nas cotações do cereal. Em Jataí/Go e Rio Verde/GO, a saca da soja terminou o dia cotada a R$ 68,00 com um ganho de 1,49%. Já na região de São Gabriel do Oeste/MS, o grão registrou uma valorização de 1,39% com a saca em torno de R$ 73,00.

No município de Campo Novo do Parecis/MR, a valorização para a oleaginosa foi 1,47% com a saca cotada a R$ 69,00. Em Rondonópolis/MT, a referência está em torno de R$ 77,50 a saca com um ganho de 1,31% e em Itiquira/MT a saca está cotada a R$ 76,00 com um avanço de 1,33%.

Por outro lado, a saca da soja disponível no Porto de Rio Grande terminou o dia cotada a R$ 83,30 com um recuo de 0,24%. Já no Porto de Paranaguá, a desvalorização foi de 0,59 e a soja disponível está em torno de R$ 84,00 a saca. Na região de Palma Sola/SC, terminou o dia com uma queda de 0,68% e o preço da saca está próximo de R$ 72,50.

Segundo as informações da consultoria Agrifatto, as valorizações para o câmbio e altas para os prêmios reajustaram para cima as pedidas pelo grão no mercado doméstico. A soja em Paranaguá registrou-se ao redor de R$ 86,50/sc para entrega e pagamento no próximo mês.

Em seu boletim semanal, o Cepea divulgou que os compradores estão cautelosos para fechar negócios que envolvem grandes lotes da cultura. “Parte dos vendedores prefere enviar a oleaginosa para o porto em detrimento do mercado doméstico, favorecido, inclusive, pelo transporte de retorno com adubo entre o porto e as regiões produtoras”, informou o Cepea.

Dólar

A moeda norte-americana encerrou a sessão desta segunda-feira com alta de 1,60%, negociado a R$ 4,0677 na venda. "O dólar tornou a fechar em forte alta contra o real, para o maior nível em três meses, diante do fortalecimento global da divisa norte-americana em meio a mais dúvidas sobre a disposição do Federal Reserve de cortar novamente os juros nos Estados Unidos, movimento que pode aumentar a oferta de moeda em países como o Brasil", reforçou a Reuters.
(Notícias Agrícolas) (Andressa Simão)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 06/12
MAPA convoca 100 médicos veterinários aprovados em concurso (08:03)
Ministério assina contrato com o BID: US$ 200 milhões para a Defesa Agropecuária (08:01)
Frango: cotações mornas nesta quinta-feira (06:27)
Suínos: cotações seguem estáveis, mas valorização sobre carne bovina em novembro foi recorde (06:24)
Peste Suína/Ásia: FAO eleva para 7,659 milhões número de animais eliminados por doença (06:17)
Preços globais da carne bovina devem permanecer sustentados em 2020, reafirma o Rabobank (06:16)
Contratos futuros para o boi gordo encerram a 5ª feira próximo da estabilidade na B3 (06:14)
Boi Gordo: poucos negócios e preços caindo (06:13)
Milho encerra quinta-feira em baixa na Bolsa de Chicago (06:12)
Soja sobe em Chicago pela terceira sessão consecutiva (06:10)
Quinta-Feira, 05/12
Soja intensifica ganhos em Chicago e sobe nesta 5ª feira (15:46)
Embarques de carne suína aumentam 13,2% em novembro (15:11)
Suínos: competitividade da carne suína frente à de boi é a maior da série (11:39)
Boi: receita obtida com exportação é recorde (11:20)
Ricardo Santin será o novo presidente da ABPA (11:15)
Para CNA, não vai faltar produto e preços da carne vão se normalizar (09:44)
Goiás pode ampliar exportação de frango para o Chile (09:43)
Vendas de ovos disparam em Manaus (09:41)
Preços de alimentos no mundo sobem com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO (09:33)
Líder, BRF tem capacidade ociosa para expandir produção no Brasil (09:28)
Produtor americano reduz ritmo de comercialização da soja a espera de melhores preços (08:56)
Soja segue trabalhando em alta em Chicago nesta 5ª feira (08:52)
CNA prevê aumento do valor da produção e do PIB do campo em 2020 (08:40)
Aviagen contrata novo Supervisor Regional de Vendas no Brasil (08:17)
Korin fornece frango caipira livres de transgênicos para o Carrefour no Estado de São Paulo e Brasília (08:12)
Frango: setores apresentaram leve queda ou estabilidade nesta 4ª feira (08:09)
Suínos: cotações mornas nesta 4ª feira (08:03)
JBS planeja investir R$ 8 bilhões no Brasil nos próximos 5 anos (08:00)
Boi Gordo: vendas da carne continuam sendo o entrave (07:49)
Boi Gordo: preços da arroba recuaram 2,1% em SP (07:48)
Milho tem leves baixas em Chicago nesta 4ª feira, mas preços se sustentam no Brasil (07:38)
Quarta-Feira, 04/12
Unidades da Aviagen no Brasil recebem certificação de compartimentação (14:07)
Presidente da ABPA fala sobre o mercado de suínos e aves a médio e longo prazo (12:49)
Boi: volume de negócios foi pequeno nos últimos dias no mercado físico em SP (11:23)
A expectativa é boa para as exportações de milho nessa reta final do ano (10:20)
Vetanco realiza treinamento para controle estratégico de Cascudinhos (08:51)
Agropecuária é o setor com maior alta do PIB no terceiro trimestre do ano (08:22)
Frango: após dois dias de cotações estáveis, mercado começa a reagir (08:20)
Suínos: mercado mostra melhora para os principais setores (08:15)
Após máximas, preço do boi recua 5% em dezembro com pressão de consumidores (08:14)
Exportação de carne bovina do Brasil deve manter ritmo de alta em 2020, diz Abrafrigo (08:13)
Vencimentos futuros para o boi gordo encerram 3ª feira abaixo dos R$ 200,00/@ na Bolsa Brasileira (08:08)
Tereza Cristina abre reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina (08:06)
Milho: preços recuam na B3, mas sobem no interior do Brasil (08:05)
Soja recua até 2% no interior do Brasil com baixa do dólar e estabilidade em Chicago (08:00)
Grãos: cenário para preços se torna positivo para 2020 (07:56)
Terça-Feira, 03/12
Produção avícola sem uso de antibiótico ganha força no Nordeste (16:52)
Agroindústria contribui para estabilidade na população ocupada no agro (16:35)
Encontro de final de ano Programa Ovos RS apresenta novidades (14:51)
Milho abre a terça-feira com leves ganhos em Chicago mesmo após relatórios do USDA (14:31)
Soja: após 8 baixas consecutivas, mercado em Chicago sobe nesta 3ª feira (14:30)
Secex: exportação de carnes bovina, suína e de frango desacelera em novembro (09:38)
Venda de carne ao exterior cresce 28%, ajudada por epidemia na China (09:37)
Nas exportações em novembro, carne suína tem faturamento 46% maior em comparação a outubro (08:06)
Suínos: cotações estáveis marcam o começo de dezembro (08:03)
Frango: segunda-feira tem altas para frango vivo em algumas praças (08:03)
Milho registra pequenos ganhos em Chicago (08:01)
O mercado do boi gordo 'sossegou' (07:59)
Exportações brasileiras de milho fecham novembro com alta de 17,6% com relação ao ano passado (07:57)
Soja fecha em baixa na Bolsa de Chicago (07:55)
Segunda-Feira, 02/12
Entidades dos Setores de Aves, Suínos e Laticínios definem o 6º AVISULAT 2020 - NC (16:23)
Yes reposiciona marca com alinhamento do seu portfólio de produtos e novas embalagens (15:30)
Milho: em novembro, cotações sobem mais de 14% em algumas praças (14:54)
Soja: com procura maior que oferta, preço do óleo atinge recorde (14:52)
Preços da carne suína na China se recuperam com o aumento do consumo no frio (14:50)
De olho na colheita, milho tem leves altas em Chicago (14:48)
Ovos: preços têm alta atípica para o período (10:09)
Boi Gordo: dificuldade de compra é vigente (09:50)
Por que a carne continuará mais cara em 2020 (e pode piorar) (09:36)
Soja inicia dezembro com leves altas em Chicago (09:26)
Após fortes altas, calmaria nos preços da carne bovina no varejo (08:02)
Bolsonaro diz que governo não atuará para baixar o preço da carne (08:00)
Frango: mercado sem variações expressivas na sexta-feira (07:50)
Suínos: fim de mês com mercado aquecido para venda do animal vivo (07:48)
Milho sobe mais de 2% em Chicago na volta da Ação de Graças (07:34)
Soja fecha semana em queda em Chicago e pressiona Brasil (07:30)