Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
Empresas

Pesquisa comprova melhor absorção de nutrientes com o uso de aditivos naturais na nutrição animal
Campinas, SP, 06 de Setembro de 2019 - Estudo promovido pela Yes apresenta respostas positivas na utilização dessas substâncias como alternativa aos antibióticos promotores de crescimento

A efetiva utilização de aditivos naturais na nutrição de animais, em substituição ao uso de antibióticos promotores de crescimento foi tema de uma pesquisa apresentada pela pesquisadora e coordenadora Técnica de Pesquisa da Yes, Verônica Lisboa. O estudo foi realizado visando avaliar o efeito da inclusão de aditivos prebióticos naturais sobre o desempenho de frangos de corte criados em sistema antibiotic free.

“Desde 2006, quando a União Europeia proibiu o uso total de antimicrobiano como promotor de crescimento na produção animal, o mercado busca uma solução que auxilie no desenvolvimento dos animais, sem causar perdas de produção e econômicas e mantendo suas ações benéficas, o que tem impulsionado diversos estudos neste âmbito”, explica a pesquisadora.

O experimento contou com 240 pintinhos, de um dia de idade, machos, vacinados contra as doenças de Marek e Gumboro, divididos em dois tratamentos, com quatro repetições cada. As aves foram alojadas em um aviário convencional, com oito boxes de 1,0 x 2,5m, com 30 aves/box. Água e ração foram ofertadas à vontade.

O estudo concluiu que o tratamento com inclusão de frutooligossacarídeos (FOS) e galactooligossacarídeos (GOS), substâncias que mais têm sido estudadas como aditivos prebióticos, apresentou maior índice de eficiência produtiva quando comparado ao tratamento controle. “Esse resultado nos sugere que a fermentação do prebiótico propiciou um ambiente favorável ao crescimento de bactérias benéficas no trato gastrointestinal dos animais, resultando em melhor absorção dos nutrientes da dieta”, destaca Verônica.

A microbiota do trato digestório das aves de produção tem relevante papel na digestão dos alimentos ingeridos e no sistema imunológico. Desequilíbrios na composição deste microambiente podem ocasionar transtornos no desempenho e na capacidade de aproveitamento dos nutrientes. “Introduzir essas substâncias na dieta animal auxilia o produtor a conquistar uma maior rentabilidade na atividade com foco na segurança alimentar, no bem-estar animal e de forma sustentável”, destaca ela.

Soluções biotecnológicas

Atualmente, como alternativa aos antibióticos promotores de crescimento, já é possível encontrar no mercado prebióticos naturais, atóxicos e que não induzem resistência bacteriana.
A Yes, empresa que desenvolve e produz soluções biotecnológicas para uma nutrição animal eficaz, possui uma linha de prebióticos que, por não serem digeridos pelas enzimas digestivas do animal, alcançam o ceco, onde servem de substratos para as bactérias benéficas, aumentando a síntese de ácidos graxos de cadeia curta e bacteriocinas naturais.

“Esses produtos podem ser utilizados na ração de animais de produção e companhia, com o propósito de estabilizar e promover o equilíbrio da população bacteriana no trato digestório, auxiliando na sanidade, na absorção dos nutrientes das rações, no desempenho desses animais e na saúde dos consumidores”, explica o diretor técnico da Yes, Carlos Ronchi.

Sobre a Yes

A Yes, empresa de biotecnologia em nutrição animal, desenvolve e produz aditivos nutricionais como adsorventes de micotoxinas, prebióticos, minerais orgânicos, blends e derivados de leveduras com o objetivo de melhorar o desempenho e saúde dos animais. Todos os produtos estão de acordo com as mais rigorosas leis dos mercados mundiais, como Estados Unidos e Europa. Fundada em 2008, a Yes tem escritório-matriz em Campinas/SP, quatro plantas de produção, uma em Lucélia/SP, uma em Novo Horizonte/SP, uma em Borá/SP e uma em Conceição da Barra (ES), um Centro de Logística e Distribuição em Lucélia/SP e outro em Londrina/PR. Atua em todo o Brasil, além de exportar para mais de 30 países, estando presente na América Latina, África e Ásia. Desde 2016 a empresa faz parte do portfólio de investidas do fundo de investimentos Aqua Capital.
Mais informações: http://www.yes.ind.br/.
(Yes) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 19/09
Quarta-Feira, 18/09
32ª Reunião CBNA: Inscrição de trabalhos científicos até 26 de setembro (12:51)
Milho: Mercado futuro opera com ligeiras perdas na manhã desta 4ª feira na CBOT (10:18)
Soja trabalha estável em Chicago nesta 4ª feira e espera notícias para definir direção (10:17)
Plantio de milho 2019/20 do Paraná atinge 24% da área, diz Deral; soja segue zerada (10:04)
ASGAV e SIPS entregam report de participação no SIAVS 2019 (09:56)
Venda de carne de frango tem queda em Santa Catarina (09:38)
Primeiro evento da Aviagen na Colômbia sinaliza expansão e sucesso na América Latina (08:47)
Trabalhos científicos serão recebidos pela APA para o Congresso de Ovos até o dia 13/12/2019 (08:29)
Arábia Saudita abre mercado para frutas e derivados de ovos do Brasil (08:24)
Frango Vivo: cotações registram estabilidade (08:17)
Suíno Vivo: Minas Gerais tem alta de 3,56% (08:16)
Preço do boi gordo sobe no Norte de Minas Gerais (08:13)
Milho: Bolsa de Chicago cai até 1,60% nesta terça-feira (08:05)
Negócios com a soja travam no Brasil (08:00)
Terça-Feira, 17/09
Valor Bruto da Produção Agropecuária deve atingir R$ 601,9 bi em 2019, segundo maior em 30 anos (13:31)
Ovo: fonte de selênio (13:00)
Equipe econômica volta a debater Refis de R$ 11 bi no Funrural (09:30)
Aviagen destaca o compromisso com o mercado avícola latino-americano no SIAVS 2019 (08:58)
Rebanho suíno da China diminuiu 38% em agosto (08:38)
Biomin, Sanphar e Romer Labs participam, juntas, do XXVI Congresso Latino-Americano de Avicultura, em Lima (Peru) (08:16)
Frango Vivo: Santa Catarina tem alta de 5,96% nesta segunda (08:10)
Suíno Vivo: MG, SC e SP registram alta (08:09)
Coreia do Sul detecta primeiro surto de peste suína africana, diz ministério (08:08)
Mercado do boi inicia segunda quinzena com preços firmes (08:07)
Milho sobe 1,63% na Bolsa de Chicago (08:00)
Soja: Mercado fecha estável em Chicago, mas sobe mais de 1% no interior do Brasil (07:45)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (06:54)
Santa Catarina alcança faturamento de US$ 2 bilhões com exportação de carnes em 2019 (06:53)
Arábia Saudita busca forragem para ração do Brasil (06:52)
Segunda-Feira, 16/09
Abate de aves registra alta no RS (15:04)
Vetanco destaca importância de sua participação no Siavs (13:24)
Luciano Mecchi é o novo gerente da equipe Safeeds (13:22)
Milho: demanda eleva indicador, mas preços recuam no centro-oeste (13:10)
Soja: preço recua no Brasil, mas queda é limitada por alta externa (13:09)
Na Arábia Saudita, Tereza Cristina debate cooperação técnica e tem encontro com setor avícola (12:26)
A importância da nutrição precoce no desempenho e na saúde de frangos de corte e a relevância do plasma spray dried nesse contexto (10:11)
Como criar galinha virou negócio de R$ 1 milhão – só pra começar (07:04)
As dores de crescimento da escala necessária para alimentar o Planeta (07:02)
Safra do milho deve crescer pelo segundo ano consecutivo no RS (07:01)
China exclui soja e carne suína dos EUA de tarifas adicionais, diz Xinhua (07:00)
Avicultura de corte destaca-se no VBP agropecuário do Paraná (06:59)
Venda de carne para a China sobe a régua da balança comercial de Mato Grosso (06:58)
Suíno Vivo: São Paulo tem alta de 0,90% (06:25)
Os preços do boi gordo e da novilha subiram em São Paulo (06:23)
Sexta-feira acaba com estabilidade, mas milho sobe mais de 3% na semana em Chicago (06:18)
Soja: mercado brasileiro terminou a semana com queda de mais de 20% nos prêmios (06:00)
Sexta-Feira, 13/09
Milho: Chicago registra leves valorizações para as cotações nesta sexta-feira (13:52)
Exportações do agronegócio caíram 11% em agosto, para US$ 8,3 bi (09:04)
Frango: aumenta diferença entre preços interno e externo (08:28)
Suíno Vivo: três estados registraram alta nesta quinta-feira (08:18)
Mercado do boi gordo segue sustentado (08:10)
Milho: cotações sobem cerca de 2% em Chicago (08:07)
Soja sobe quase 30 pontos em Chicago nesta 5ª feira (08:00)