Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
Produção

Risco de sobreoferta já entra no radar da avicultura no Brasil

Atual ampliação da capacidade de produção no país pode estar superestimando a demanda futura
São Paulo, 09 de Outubro de 2019 - Ao Valor, a mineira Pif Paf também indicou planos de ampliar a capacidade de produção de frango em 2022. Operando praticamente a plena capacidade, a companhia planeja investir cerca de R$ 300 milhões para ampliar a produção em Palmeiras de Goiás (GO), disse o presidente do conselho de administração, Luiz Calos Costa, em recente entrevista.

Embora os projetos levem alguns anos para afetar a relação entre oferta e demanda, há quem alerte para a possibilidade de o ciclo positivo para os frigoríficos de frango estar com dias contados. Para o longo prazo, a avaliação é que os projetos de expansão podem estar superestimando a demanda global - o choque de oferta provocado pela epidemia de peste suína na China não é eterno.

Mas os riscos não estão restritos ao longo prazo. Se até 2020 as vendas não deslancharem, um excesso de oferta estará contratado. “Pintaram exportações excepcionais, mas elas não estão acontecendo. A expectativa é uma e a realidade é outra”, afirmou José Carlos Godoy, secretário-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Pintos de Corte (Apinco). Segundo ele, as agroindústrias seguem ampliando os alojamentos de aves matrizes, o que terá reflexo na oferta de carne de frango em meados do próximo ano. “Vamos ver se até lá o mercado responde como se esperava, mas é preocupante”, acrescentou Godoy.

O ritmo mais lento das exportações levou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) a cortar a projeção de crescimento. Na última sexta-feira, em evento em São Paulo, o diretor de relações institucionais da entidade, Ariel Mendes, previu que os embarques de carne de frango crescerão 1% em 2019. A estimativa é mais modesta que a divulgada no fim de agosto pela ABPA, que indicava um avanço entre 4% e 5%.

“Até agora, não se concretizou tudo aquilo que se esperava. O país asiático abateu muitos suínos sadios e isso segurou um pouco as compras deles. Contudo, eles estão tendo que usar seus estoques estratégicos de forma mais forte”, afirmou Mendes.

“Nós pagamos a língua. A gente imaginava que os chineses iam sair comprando tudo, mas isso não se confirmou porque eles são muito habilidosos para negociar”, admitiu Mendes. Para o próximo ano, a ABPA está “cautelosa” em fazer estimativas, segundo o diretor.

“A gente ainda não sabe o que vai acontecer na China”, afirmou o diretor da ABPA. A China é maior compradora de carne de frango do Brasil e, neste ano, ampliou as compras em 20% (66 mil toneladas), para 395 mil toneladas entre janeiro e setembro. No entanto, Hong Kong - tradicional entreposto para o mercado chinês - reduziu a importação de carne de frango brasileira em 13,7%, para 140,1 mil toneladas. Também houve redução nas vendas à Africa do Sul e União Europeia. Juntos, os dois mercados deixaram de comprar 67,6 mil toneladas, praticamente o mesmo volume adicional vendido à China.

Nesse cenário, o receio com a oferta de frango também começou a circular no mercado financeiro. “Os sinais de virada do ciclo estão aí”, disse um analista de um banco brasileiro. Para esse público, é importante antecipar a virada com exatidão para orientar melhor os investidores que apostaram nas ações dos frigoríficos listados na B3. O desafio é descobrir o momento certo para embolsar os lucros acumulados. As ações da BRF, maior produtora de frango do Brasil, já subiram 70% neste ano.

Termômetro importante para essa avaliação, os dados de alojamentos de pintinhos nas granjas indicam uma aceleração da oferta de frango. Segundo a Apinco, 4,3 bilhões de pintinhos foram alojados de janeiro a agosto, alta de 6,7%.

Ao Valor, o presidente da Aviagen na América Latina, Ivan Lauandos, comentou o risco. “Não podemos exagerar na dose de crescimento”. O alerta tem peso. A Aviagen é a maior fornecedora de genética avícola do país e, portanto, é diretamente beneficiada pela expansão da produção. Mas Lauandos disse preferir um aumento moderado a uma expansão desenfreada, sem sustentabilidade econômica.

À luz do ânimo dos empresários com o impacto da peste suína africana na China (ver matéria abaixo), as advertências para um possível excesso de oferta de frango podem parecer exageradas, mas não são despropositadas. Historicamente, períodos de boa rentabilidade despertam o espírito animal dos empresários, que costumam intensificar os abates. O problema é que, geralmente, não há demanda para toda a oferta adicional, o que derruba preços. Se a sobreoferta vier a acompanhada de quebra de safra de grãos, uma crise de rentabilidade pode se instalar.

No momento, é preciso ponderar, os indicadores de rentabilidade do ano são positivos. Entre janeiro e setembro, o preço médio da carne de frango congelada no atacado de São Paulo subiu 25% na comparação anual, segundo levantamento do Cepea/Esalq/USP. Nesse mesmo período, a média do indicador Esalq/BM&FBovespa para o milho (insumo da ração) teve alta de 3,3%.

Procurado, o vice-presidente de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, disse não ver risco de sobreoferta no médio prazo. “Não há sobrealojamento”, sustentou, acrescentando que o número de aves matrizes alojadas em 2018 - o que se traduz no frango disponível em 2019 - foi o menor em cinco anos. O ritmo mais fraco das exportações nos últimos dois meses foi um reflexo de “ajustes comerciais” pontuais no Japão e no Oriente Médio.

Santin também disse que os aportes na ampliação de capacidade visando o longo prazo refletem não só a demanda externa, mas a expectativa de recuperação da economia brasileira. Em nota enviada à reportagem após a publicação da matéria, a ABPA acrescentou que a projeção para a produção brasileira de carne de frango em 2019 segue inalterada - deve crescer 1,4%, para 13 milhões de toneladas. A associação também reiterou que não há sobreoferta e que, neste ano, as exportações crescerão.

Ponderações à parte, o fato é que a euforia chinesa encontra céticos. “Não estamos sozinhos no mundo. Outros países também estão se preparando para atender a China”, sintetizou Godoy, da Apinco.
(Valor) ( Por Luiz Henrique Mendes e Marcela Caetano )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 17/10
FACTA promove os cursos Internacional sobre incubação de ovos e Matrizes de Frango de Corte, em Recife (PE) (14:13)
10 Motivos para Participar do VI Workshop Sindiavipar (11:31)
AB Vista: OVUM em Lima foi o palco para o lançamento do Signis (11:27)
Instituto Ovos Brasil realiza ação em parceria com a Avipe e com o Clube Náutico Capibaribe (10:46)
Ação da ABPA & Apex-Brasil na ANUGA gera mais de US$ 110 milhões em exportações (10:04)
Secretaria de Agricultura comemora Dia do Ovo com degustação de variadas receitas e palestras no IZ (09:45)
Suínos: demanda segue firme e preço está em alta há seis semanas (09:43)
Boi: médias nominais do boi e da carne seguem em patamares recordes (09:42)
Certificadora halal brasileira é acreditada por países do Golfo (08:45)
Em 2019 PIB do agronegócio cresce 2%, estima consultoria (08:44)
Pecuária vai bem e gera mais renda pelo país neste ano (08:40)
Escândalo com salsicha contaminada na Europa (08:37)
Suíno Vivo: principais praças registram alta (08:31)
Valor da Produção Agropecuária de 2019 sobe para R$ 606,2 bilhões (08:15)
Balança comercial entre Brasil e países árabes (08:13)
Boi Gordo: mercado em alta na segunda quinzena de outubro (08:09)
Boi: vencimento outubro para 2020 atinge R$ 180,00/@ na Bolsa Brasileira (08:07)
Soja sobe em Chicago nesta 5ª feira (08:04)
Milho fecha quarta-feira com perdas em Chicago, pressionadas pelo avanço da colheita (08:00)
Quarta-Feira, 16/10
Secretaria de Agricultura e Abastecimento incentiva hábitos alimentares práticos e saudáveis (14:00)
Mês do Ovo: Padaria em Campinas recebe ação do Instituto Ovos Brasil na hora do almoço (13:28)
R$0,25 a mais no preço de lanche pode reduzir sofrimento de milhões de animais, diz ONG (12:38)
Luiz Felipe Caron palestra para equipe da Zanchetta Alimentos (11:48)
Produtores rurais poderão refinanciar dívidas com juros de 8% ao ano (11:48)
Sucesso resume a primeira edição do Workshop do Dia do Ovo (08:45)
Cargill nomeia Paulo Sousa para presidência da empresa no Brasil (08:39)
Soja marca novo dia de estabilidade nesta 4ª em Chicago (08:36)
Suíno Vivo: cotação tem alta em todas as praças do país (07:57)
Boi: Futuro encerra 3ª feira com ganhos (07:54)
PIB do agronegócio cresce 0,64% em 2019 (07:51)
Boi Gordo: escalas divergentes em São Paulo (07:50)
Preço da carne bovina sem osso sobe na semana (07:49)
Milho: terça-feira encerra mercado com quedas na Bolsa de Chicago (07:48)
Soja: preços sobem até 4% no interior do Brasil (07:46)
Mapa e OCB firmam acordo para promover intercâmbio e internacionalização de cooperativas (07:44)
Santa Catarina amplia as exportações de carne suína para a China (07:42)
Paraná suspende vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa (07:20)
Languiru quer exportar pés de galinha para o mercado asiático (07:18)
Produtores de milho dos EUA perdem terreno para Brasil e Ucrânia (07:17)
China condiciona compras agrícolas à redução de tarifas dos EUA (07:15)
C.VALE é premiada por excelência de gestão (07:13)
Terça-Feira, 15/10
Sistema de autocontrole do Mapa tem indústria de proteína animal entre suas prioridades (13:32)
Sanphar adquire laboratório mineiro de vacinas Ipeve (10:07)
Membros da ABPA são homenageados no OVUM 2019 (10:05)
Soja opera estável nesta 3ª em Chicago (08:09)
Suíno Vivo: principais praças do país registram altas (07:21)
SP registra valorização do boi gordo (07:11)
Carne Bovina: dados do MDIC reforçam possibilidade de exportações recordes em outubro (07:10)
VBP da agropecuária fica estável em 2019 (07:09)
Milho começa nova semana estável em Chicago (07:07)
Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 2ª e mercado espera definições (07:06)
Tamanho da demanda chinesa vai definir rumo dos preços da soja em Chicago (07:00)
BRF tem 44 vagas de trainee com salário de R$ 6.500; inscrição vai até 3/11 (06:17)
Segunda-Feira, 14/10
Auster Nutrição Animal participa do Ciclo de Palestras e Atualização Avícola, em Sergipe (11:21)
Instituto Ovos Brasil e Fazenda da Toca participam do Congresso de Nutrição Comportamental (09:56)
Ovos: exportações recuam para menor patamar desde novembro (09:55)
Milho: preços se mantém em alta (09:54)
Soja: atividades de semeio avançam; vendedor está retraído (09:53)
Ovos: avicultura gaúcha se mobiliza para criação de selo nacional de qualidade (09:51)
Produzir aves sem antibióticos exige tempo de aprendizagem, diz executivo (09:11)
Pedido de painel contra UE na OMC volta à pauta (09:08)
Soja: mercado inicia semana com estabilidade em Chicago (08:05)
Milho se recupera de perdas para fechar a semana em alta (08:00)
Suíno Vivo: PR, SC e SP registram alta na sexta-feira (07:54)
Boi: mercado de novilhas aquecido (07:52)
Sexta-Feira, 11/10
Evonik tem novo presidente para a região América Central e do Sul (16:04)
YAMI - Youth Agribusiness Movement International encerra sua primeira edição e amplifica presença do jovem no agronegócio (16:02)
Primeiro substituto de ovos do Brasil é um dos destaques da Superminas Food Show 2019 (16:00)
SP: Preços Agropecuários acumulam alta de 0,43% em setembro (15:46)
Contratações de crédito rural nos três primeiros meses da Safra 2019/2020 somam R$ 59 bilhões (12:26)
Globo Roraima e Semana do Ovo: Ação em escola de Boa Vista (11:55)
Ciclo de Palestras e Atualização Avícola será realizado em Outubro (11:02)
Cobb-Vantress promove palestra e coquetel no OVUM 2019 (10:40)
Programa Ovos RS em Portugal: Receita de Bacalhau Gratinado (10:29)
Frango: queda no preço do frango eleva competitividade (10:23)
Milho abre a sexta com alta em Chicago, se reajustando após grandes perdas de ontem (10:20)
Hedge em dólar e China ajudarão a garantir investimentos da Aurora (09:22)
Políticos do Oeste de SC debatem licenciamentos ambientais (09:22)
Um ovo, dois ovos, milhões de ovos em Pernambuco (09:16)
Suíno Vivo: principais praças do país registram alta (09:05)
Mercado de carne bovina em alta (09:00)