Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Exportação

Tereza Cristina: “Podemos oferecer muito mais do que soja e carne para China”

Ministra reforça aos chineses as boas perspectivas para investimento no agronegócio brasileiro.
Brasília, DF, 25 de Outubro de 2019 - Ao participar de seminário sobre agronegócio e o comércio agrícola entre Brasil e China, em Pequim, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacou nesta sexta-feira (25) que as exportações ao mercado chinês estão concentradas em soja e carne, e os produtores brasileiros têm mais a oferecer ao país asiático.

Em 2018, a China comprou mais de US$ 31 bilhões em produtos agropecuários do Brasil, volume 70% superior ao registrado em 2015. Do total exportado, quase 88% foram de soja em grão. Em segundo lugar, aparece carne bovina, com apenas 4,7%. A soja e as carnes (bovina, frango e suína) concentram 96% dos produtos agropecuários vendidos aos chineses.

“Queremos continuar como o principal fornecedor de alimentos para a China, mas podemos oferecer muito mais do que soja e carnes”, disse a ministra no seminário, promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil).

“Considerando a diversidade da agropecuária do Brasil e os US$ 140 bilhões em produtos agrícolas importados pela China de todo o mundo, vemos claramente que há muito espaço para ampliação das nossas relações comerciais, não apenas em volume, mas também em variedade”.

A ministra voltou a ressaltar que o Brasil é um dos poucos países com capacidade de expandir a oferta de alimentos aliada à sustentabilidade. “O Brasil é o terceiro maior produtor de alimentos do mundo e ao mesmo tempo possui 66,3% do seu território coberto por vegetação nativa. Isso só é possível porque o produtor brasileiro produz ao mesmo tempo em que preserva”, afirmou.

De acordo com Tereza Cristina, o uso de videoconferências para discussão entre as equipes técnicas chinesas e brasileiras agilizou os processos, como inspeção sanitária. Porém, segundo a ministra, “precisamos continuar buscando soluções inovadoras que tornem a comunicação ainda mais fluida e gerem resultados concretos de grande impacto”.

Investimentos

Aos empresários chineses, Tereza Cristina apontou diversas oportunidades de investimentos na cadeia produtiva da agropecuária: insumos, maquinário, produção, processamento, estocagem, distribuição, transporte, pesquisa e inovação no campo.

“O crescimento exponencial do setor agropecuários nas últimas décadas, que colocou o Brasil entre os líderes mundiais do setor, foi fruto do casamento bem-sucedido entre recursos naturais abundantes, pesquisa científica de ponta e empreendedorismo dos agricultores”.

De 2013 a 2018, os chineses investiram cerca de US$ 69,2 bilhões no Brasil, principalmente no setor energético. "Queremos que o agro também se torne um setor prioritário para o investidor chinês", acrescentou.

Além da alta produtividade do agro, a ministra destacou que o agro é um bom investimento, pois o Brasil detém um mercado interno com 210 milhões de consumidores e tem acesso a mais de 55 milhões de pessoas que vivem nos países vizinhos.

O número de consumidores de produtos brasileiros deve crescer ainda mais nos próximos anos, em razão dos acordos comerciais Mercosul-União Europeia e com o EFTA (bloco integrado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein). Os dois blocos, juntos, somam 510 milhões de consumidores.

“A conclusão desses dois acordos é um sinal claro à comunidade internacional de que o Brasil está aberto ao mundo, em prol do livre comércio”, disse.

Ela reforçou que o compromisso do governo federal é fomentar ambiente de negócios saudável, simplificar a burocracia, facilitar o acesso ao crédito e melhorar a infraestrutura para o produtor rural.

“O Brasil tem a China como parceiro estratégico e da maior importância. Estou certa que, ao trabalharmos cada vez mais juntos, colheremos os frutos do aprofundamento dessa relação em benefício de ambos os nossos povos”.

De acordo com a ministra, a prioridade do governo é melhorar a economia, por meio de uma agenda de micro e macro reformas, como a da Previdência, recentemente aprovada pelo Congresso Nacional.
(MAPA) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 28/01
Segunda-Feira, 27/01
Soja: Mercado perde mais de 10 pts em Chicago nesta 2ª feira (12:45)
China foi o principal destino das exportações paulistas em 2019 (12:23)
Produtores de carne suína dos EUA estão bem equipados para suprir as necessidades da China (11:11)
ABPA não descarta importação de milho de outros países, até mesmo dos EUA (10:50)
Plantio do milho no Mato Grosso avançou 7,92 p.p na última semana (10:29)
Soja: apesar do recuo das cotações, ritmo de negócios aumenta (10:20)
Oferta restrita de boiadas prontas tem implicado em redução dos abates (10:17)
ABPA e AGROICONE apresentam estudo sobre sustentabilidade no GFFA 2020 (09:55)
Preços do milho sobem na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea (09:52)
Redes de fast-food não têm compromisso com bem-estar de frangos, aponta pesquisa (09:01)
Brasil insta Índia a cortar impostos de importação sobre frango e seus produtos (08:50)
Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã (08:48)
Brasil e Índia firmam cooperação técnica em produção animal (08:16)
Frango: cotações caminham para equilíbrio após altas em 2019 (08:13)
Suínos: cotações pressionadas pela baixa demanda (08:02)
Preço da carne bovina desacelera e segue em tendência de queda (08:01)
Boi: mercado finaliza a semana em queda (08:00)
Milho se desvaloriza em Chicago com preocupação sobre problemas chineses (07:53)
Brasil fecha última semana com liderança firme no comércio global de soja (07:50)
Sexta-Feira, 24/01
Biocamp lança uma novidade para o setor avícola na IPPE 2020 (16:28)
Agronegócio é responsável por 77% das exportações do PR (12:30)
CNA revela interesse indiano pela tecnologia brasileira de produção de frango (12:17)
O apetite da Tyson Foods pelo Brasil (12:15)
EUA pedem à Índia até US$ 6 bilhões em compras de produtos agrícolas, inclusive frango (12:12)
Secretário de Indústria e Comércio do Tocantins visita empresas no Bico do Papagaio (12:10)
Frango: baixa liquidez e estoques elevados pressionam valor da carne (10:01)
Congresso de Ovos 2020 divulga slogan: “Ovo: Alimento forte por natureza” (09:58)
Milho cai nesta 6ª feira em Chicago à espera do relatório do USDA (09:55)
Boi Gordo: semana foi marcada por redução dos abates em SP (09:31)
Time técnico da Wisium será destaque em evento internacional (09:20)
Aviagen “Breeding Sustainability” em destaque na Feira de Atlanta (09:10)
Futuros de gado tropeçam para baixa de dois meses antes do relatório do USDA (09:00)
Em setembro, Florianópolis sediará a 13ª edição do Simpósio da ACAV (08:50)
Na China, comércio de animais vivos favorece novos vírus (08:43)
Mantiqueira e Zona Sul lançam experiência gratuita no Rio de Janeiro (08:27)
União Europeia suspende importação de carne de frango da Ucrânia (08:18)
Frango: ave no atacado segue com preço em queda (08:00)
Suínos: animal vivo segue tendo queda de preço nas principais praças produtoras (07:50)
Preço da carne sem osso registrou desvalorização de 13,6% em relação ao início do ano (07:36)
Milho se fortalece em Chicago após anúncio de vendas americanas nesta 5ª feira (07:34)
Soja: maior competitividade do Brasil mantém pressão sobre mercado de Chicago (07:33)
Soja: enquanto negócios com os EUA só devem sair a partir de 15 de fevereiro, China compra no BR (07:30)
Quinta-Feira, 23/01
Brasil pede à Índia corte de taxas de importação sobre produtos de frango (13:18)
Cotações do milho no mercado físico estão sustentadas (12:45)
Boi Gordo: negócios no mercado físico em SP é mínimo (12:40)
Evonik lançará Porphyrio® durante o IPPE, em Atlanta (12:35)
Cobb-Vantress destaca perdas com miopatias em aves em evento no RS (12:34)
Avicultura de postura nordestina evolui com o apoio de grandes parceiros (12:32)
CEPEA: cotações da carne e do Boi Gordo recuam na parcial de janeiro (11:38)
Sócia da Tyson Foods, gaúcha Vibra prepara investimentos no país (10:21)
Suínos: relação de troca por insumos aumenta (09:49)
Milho registra pequenos ganhos no começo desta quinta-feira em Chicago (09:36)
Soja: mercado em Chicago dá continuidade ao movimento de baixas nesta 5ª feira (09:35)
BRF desmente rumores de que a China estaria renegociando contratos de exportação de carnes (09:11)
Na China, vender carne é um negócio para os gigantes? (09:11)
Não precisamos desmatar para comer, basta aumentar a produtividade, diz Tereza Cristina (09:08)
Frango: movimentações lentas e atacadistas querendo escoar estoques (08:25)
Suínos: mais um dia de quedas para o animal vivo (08:24)
Cotação da arroba do Boi Gordo registra queda de 1,7% em uma semana (08:23)
Na Índia, ministra busca ampliar e diversificar comércio e cooperação (08:23)
Avicultura mineira recupera preços mas tem pressão de custo (08:21)
Mercado do boi segue pressionado (08:20)
Sindicarne diz que saída de animais do PR compromete abastecimento local (08:15)
Recuo nos preços da carne bovina faz juros fecharem nas mínimas históricas (08:13)
Milho fecha a 4ª feira com cotações em campo misto na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha com portos estáveis no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Soja registra queda em Chicago nesta 4ª feira (07:30)
Quarta-Feira, 22/01
Primeiro trimestre na suinocultura com oportunidades surgindo de riscos (11:51)
Vagas do Condomínio Avícola serão ampliadas com novo galpão em 2020 (10:55)
Suínos: mercado futuro pressionado em meio à incerteza sobre a demanda chinesa (10:49)
Negócios no mercado físico do milho voltaram ao normal (10:40)
Boi Gordo: volume de negócios no mercado físico está baixo em SP (10:35)
Queda no poder de compra do pecuarista em relação ao farelo de soja (09:51)
Preços firmes do milho no mercado interno (09:48)
China derruba rentabilidade dos frigoríficos (09:09)
SENAC Aclimação recebe Instituto Ovos Brasil, abrindo o calendário de ações (08:45)
Frango: tendência é de recuo nos preços nos próximos dias (08:19)
Mapa reconhece inspeção de produtos de origem animal da Serra Catarinense e de Itapetininga (SP) (08:19)
Suínos: 3ª feira de quedas nas cotações (08:17)
Carne bovina: queda no varejo em SP e altas em MG e RJ (08:14)
Mercado registra embaraço nas exportações de carne bovina (08:05)
Boi: mercado futuro encerra a sessão desta 3ª feira sem grandes movimentações na B3 (08:00)
Mercado brasileiro de soja sustenta otimismo com competitividade forte e concentração da demanda; milho exige cautela (07:57)
Milho cai em Chicago nesta 3ª feira à espera de compras chinesas (07:50)
Escassez de oferta entre abril e junho pode levar milho a patamares recordes (07:48)
Mercado da soja para produtor brasileiro é favorável em 2020 (07:47)
Soja: Chicago fecha 3ª feira com baixas na CBOT (07:45)
Na Índia, ministra busca ampliar e diversificar comércio e cooperação com país asiático (07:45)