Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Empresas

A empresa de 65.000 famílias que concorre com BRF e JBS
São Paulo, 14 de Novembro de 2019 - As fabricantes de alimentos BRF e JBS estão entre as maiores processadoras de carne do mundo e costumam estampar manchetes dia sim dia também. A terceira maior empresa brasileira deste setor, por sua vez, tem uma marca conhecida e uma gestão pra lá de discreta. Trata-se da catarinense Aurora Alimentos, uma gigante que deve faturar 10 bilhões de reais e é uma rede de 11 cooperativas que reúne 65.000 famílias cooperadas.

A Aurora inaugurou em outubro, em Chapecó, sua nova unidade processadora de carne suína, a maior do país. O investimento de 268 milhões de reais permitiu dobrar a capacidade de abates para 10.000 por dia. Com isso, as unidades de suínos da empresa podem abater um total de 25.000 cabeças por dia. A Aurora também atua no mercado de aves — com 1 milhão de abates por dia — e, desde 2007, na produção de leite — com 1,5 milhão de litros diários. No total, a companhia fabrica mais de 800 produtos, entre eles cortes de carne, lasanhas e iogurtes.

A previsão da Aurora é crescer 10% em 2019 e outros 20% no ano que vem para alcançar um faturamento de 12 bilhões de reais. O avanço poderia ser maior, segundo seu presidente, Mário Lanznaster, mas a principal barreira de expansão da empresa é a oferta de milho no oeste catarinense. Trazer o insumo de outros estados custaria caro e reduziria a competitividade. Levar a produção para regiões distantes também não faz sentido para uma empresa gerida por seus cooperados.



Como cooperativa central, a empresa administra outras 11 cooperativas em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Cada uma delas tem uma cota da companhia. Os lucros não reinvestidos são distribuídos às famílias cooperadas. Há um conselho de administração, mas, no caso de decisões mais complexas, as filiadas podem promover assembleias para colher os votos dos cooperados. “Se algum cooperado não cumpre com a cota diária, ele é punido. O cooperativismo depende disso para dar certo”, diz o presidente Mario Lanznaster, há 50 anos na empresa.

Em outras empresas de carnes e suínos, como a BRF, que também tem operação industrial em Chapecó, as famílias integradas na cadeia produtiva seguem os padrões da empresa e recebem pelos lotes fornecidos, mas não têm participação nem recebem lucros.

Assim como suas concorrentes, a Aurora tem na exportação uma das principais fontes de receita. Atualmente, exporta para mais de 60 países e a unidade de Chapecó é a única do Brasil habilitada a embarcar carne in natura para o exigente mercado dos Estados Unidos. Para a Aurora, assim como para a BRF e para a JBS, este é o melhor ano das últimas décadas. O motivo vem do outro lado do mundo: uma peste está dizimando o rebanho suíno da China, responsável por mais da metade do consumo de carne de porco no mundo. De acordo com estimativas da Agrifatto Consultoria de Agronegócio, a chamada peste suína africana, altamente contagiosa, deverá levar à liquidação de 70% a 80% do rebanho chinês, de 340 milhões de cabeças, até o ano que vem.

Embora o otimismo tenha contagiado o setor de carnes no Brasil, Lanznaster reconhece que o súbito aumento da demanda é pontual. “Os chineses querem comprar tudo o que estiver disponível e eles pagam bem. Mas nós estamos preparados para quando o mercado se acomodar”, afirma. Para continuar crescendo, a Aurora conta com uma retomada mais forte do mercado doméstico, onde vai enfrentar uma competição cada vez mais intensa.
(Exame ) (Juliana Estigarribia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 06/12
Frango: novembro se configurou como o período de retomada de preços (15:53)
Suínos: preços em alta em São Paulo (14:19)
CNA leva posicionamento do Agro para a COP-25 (14:10)
Clientes Ross beneficiam-se de evento compartilhando informações no Peru (09:03)
Soja sobe em Chicago nesta 6ª com notícia de nova liberação de cotas da China para os EUA (08:46)
China vai abrir mão de tarifas sobre alguns embarques de soja e carne suína dos EUA (08:44)
MAPA convoca 100 médicos veterinários aprovados em concurso (08:03)
Ministério assina contrato com o BID: US$ 200 milhões para a Defesa Agropecuária (08:01)
Frango: exportação para China bate recorde (06:34)
Frango: cotações mornas nesta quinta-feira (06:27)
Suínos: cotações seguem estáveis, mas valorização sobre carne bovina em novembro foi recorde (06:24)
Peste Suína/Ásia: FAO eleva para 7,659 milhões número de animais eliminados por doença (06:17)
Preços globais da carne bovina devem permanecer sustentados em 2020, reafirma o Rabobank (06:16)
Contratos futuros para o boi gordo encerram a 5ª feira próximo da estabilidade na B3 (06:14)
Boi Gordo: poucos negócios e preços caindo (06:13)
Milho encerra quinta-feira em baixa na Bolsa de Chicago (06:12)
Soja sobe em Chicago pela terceira sessão consecutiva (06:10)
Quinta-Feira, 05/12
Soja intensifica ganhos em Chicago e sobe nesta 5ª feira (15:46)
Embarques de carne suína aumentam 13,2% em novembro (15:11)
Suínos: competitividade da carne suína frente à de boi é a maior da série (11:39)
Boi: receita obtida com exportação é recorde (11:20)
Ricardo Santin será o novo presidente da ABPA (11:15)
Para CNA, não vai faltar produto e preços da carne vão se normalizar (09:44)
Goiás pode ampliar exportação de frango para o Chile (09:43)
Vendas de ovos disparam em Manaus (09:41)
Preços de alimentos no mundo sobem com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO (09:33)
Líder, BRF tem capacidade ociosa para expandir produção no Brasil (09:28)
Produtor americano reduz ritmo de comercialização da soja a espera de melhores preços (08:56)
Soja segue trabalhando em alta em Chicago nesta 5ª feira (08:52)
CNA prevê aumento do valor da produção e do PIB do campo em 2020 (08:40)
Aviagen contrata novo Supervisor Regional de Vendas no Brasil (08:17)
Korin fornece frango caipira livres de transgênicos para o Carrefour no Estado de São Paulo e Brasília (08:12)
Frango: setores apresentaram leve queda ou estabilidade nesta 4ª feira (08:09)
Suínos: cotações mornas nesta 4ª feira (08:03)
JBS planeja investir R$ 8 bilhões no Brasil nos próximos 5 anos (08:00)
Boi Gordo: vendas da carne continuam sendo o entrave (07:49)
Boi Gordo: preços da arroba recuaram 2,1% em SP (07:48)
Milho tem leves baixas em Chicago nesta 4ª feira, mas preços se sustentam no Brasil (07:38)
Quarta-Feira, 04/12
Unidades da Aviagen no Brasil recebem certificação de compartimentação (14:07)
Presidente da ABPA fala sobre o mercado de suínos e aves a médio e longo prazo (12:49)
Boi: volume de negócios foi pequeno nos últimos dias no mercado físico em SP (11:23)
A expectativa é boa para as exportações de milho nessa reta final do ano (10:20)
Vetanco realiza treinamento para controle estratégico de Cascudinhos (08:51)
Agropecuária é o setor com maior alta do PIB no terceiro trimestre do ano (08:22)
Frango: após dois dias de cotações estáveis, mercado começa a reagir (08:20)
Suínos: mercado mostra melhora para os principais setores (08:15)
Após máximas, preço do boi recua 5% em dezembro com pressão de consumidores (08:14)
Exportação de carne bovina do Brasil deve manter ritmo de alta em 2020, diz Abrafrigo (08:13)
Vencimentos futuros para o boi gordo encerram 3ª feira abaixo dos R$ 200,00/@ na Bolsa Brasileira (08:08)
Tereza Cristina abre reunião da Câmara Setorial da Carne Bovina (08:06)
Milho: preços recuam na B3, mas sobem no interior do Brasil (08:05)
Soja recua até 2% no interior do Brasil com baixa do dólar e estabilidade em Chicago (08:00)
Grãos: cenário para preços se torna positivo para 2020 (07:56)
Terça-Feira, 03/12
Produção avícola sem uso de antibiótico ganha força no Nordeste (16:52)
Agroindústria contribui para estabilidade na população ocupada no agro (16:35)
Encontro de final de ano Programa Ovos RS apresenta novidades (14:51)
Milho abre a terça-feira com leves ganhos em Chicago mesmo após relatórios do USDA (14:31)
Soja: após 8 baixas consecutivas, mercado em Chicago sobe nesta 3ª feira (14:30)
Secex: exportação de carnes bovina, suína e de frango desacelera em novembro (09:38)
Venda de carne ao exterior cresce 28%, ajudada por epidemia na China (09:37)
Nas exportações em novembro, carne suína tem faturamento 46% maior em comparação a outubro (08:06)
Suínos: cotações estáveis marcam o começo de dezembro (08:03)
Frango: segunda-feira tem altas para frango vivo em algumas praças (08:03)
Milho registra pequenos ganhos em Chicago (08:01)
O mercado do boi gordo 'sossegou' (07:59)
Exportações brasileiras de milho fecham novembro com alta de 17,6% com relação ao ano passado (07:57)
Soja fecha em baixa na Bolsa de Chicago (07:55)
Segunda-Feira, 02/12
Entidades dos Setores de Aves, Suínos e Laticínios definem o 6º AVISULAT 2020 - NC (16:23)
Yes reposiciona marca com alinhamento do seu portfólio de produtos e novas embalagens (15:30)
Milho: em novembro, cotações sobem mais de 14% em algumas praças (14:54)
Soja: com procura maior que oferta, preço do óleo atinge recorde (14:52)
Preços da carne suína na China se recuperam com o aumento do consumo no frio (14:50)
De olho na colheita, milho tem leves altas em Chicago (14:48)
Ovos: preços têm alta atípica para o período (10:09)
Boi Gordo: dificuldade de compra é vigente (09:50)
Por que a carne continuará mais cara em 2020 (e pode piorar) (09:36)
Soja inicia dezembro com leves altas em Chicago (09:26)
Após fortes altas, calmaria nos preços da carne bovina no varejo (08:02)
Bolsonaro diz que governo não atuará para baixar o preço da carne (08:00)
Frango: mercado sem variações expressivas na sexta-feira (07:50)
Suínos: fim de mês com mercado aquecido para venda do animal vivo (07:48)
Milho sobe mais de 2% em Chicago na volta da Ação de Graças (07:34)
Soja fecha semana em queda em Chicago e pressiona Brasil (07:30)