Domingo, 19 de Janeiro de 2020
Matérias-Primas

Soja sobe em Chicago pela terceira sessão consecutiva
Campinas, SP, 06 de Dezembro de 2019 - Referências no mercado interno têm suporte ainda da demanda presente e dos bons prêmios. Preços sobem também no interior do Brasil. Em Chicago, guerra comercial traz fragilidade aos movimentos de alta.

O mercado da soja encerrou o pregão desta quinta-feira (5) em alta na Bolsa de Chicago, registrando o terceiro avanço consecutivo. Os preços terminaram a sessão subindo entre 6,50 e 7 pontos nos principais vencimentos, levando o contrato janeiro a US$ 8,84 e o março a US$ 8,98 por bushel. O mercado estava bastante baixo e vem se recuperando tecnicamente.

Os ganhos, porém, são frágeis, como explica o chefe do setor de grãos da Datagro, Flávio França Junior, em entrevista ao Notícias Agrícolas. Segundo ele, até que se encontre uma solução efetiva para o desalinho comercial entre China e EUA, o mercado tende a manter-se pressionado.

França explica que os chineses até têm comprado volumes consideráveis de soja no mercado norte-americano, no entanto, ainda insuficientes para trazer normalidade ao ritmo visto em anos anteriores. "A China já comprou quase 10 milhões de toneladas nos EUA este ano, enquanto no ano passado, nesse mesma época, eram cerca de 500 mil apenas", diz.

O mercado também observa o comportamento do clima na América do Sul, porém, com o fator tendo pouco espaço no radar dos traders. No Brasil, as condições melhoraram e trouxeram alívio para os produtores na maior parte das regiões. Já na Argentina, as condições atuais são um pouco mais severas, com o boa parte das regiões sofrendo com um tempo seco.

"Mas, para as próximas semanas de dezembro as previsões para a Argentina são melhores e, com isso, o mercado já não dá tanta bola para esse fator", diz o especialista.

Ainda nesta quinta, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) informou a venda de 245 mil toneladas de soja para destinos não revelados nesta quinta-feira (5) e a notícia contribuiu para os ganhos. Do total, são 120 mil toneladas da safra 2016/20 e 125 mil da 2020/21.

NEGÓCIOS NO BRASIL

O dia foi de poucos negócios no Brasil. Há pouca disponibilidade da soja da safra velha ainda para ser comercializada e o produtor brasileiro já tem boa parte da safra nova vendida - cerca de 35% - e observa o mercado com mais cautela neste momento.

Como relata o representante da Datagro, os preços apresentam, principalmente em função da recente desvalorização do dólar, indicativos menores na casa de R$ 1,00 a R$ 1,50 por saca, a depender da região, mas ainda próximos dos picos da semana passada.

"Os preços agora são bons, então se o produtor precisar fechar agora será bom. Porque o espaço para novas altas até o final do ano é limitado, tendo que esperar para voltar ao mercado em janeiro", orienta França. O analista alerta ainda para uma liquidez diminuindo até o final de 2019 e para o câmbio, que pode 'esfriar' um pouco nas próximas semanas.

Sobre os prêmios, as referências seguem firmes, e já são mais expressivas para os primeiros meses de 2020, onde variam de 30 a 50 cents de dólar acima dos valores de Chicago. "Afinal, os chineses estão no mercado brasileiro comprando enquanto negociam com os americanos", conclui.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 19/01
Sexta-Feira, 17/01
Negócios no mercado físico do milho estão menos travados (14:40)
Boi Gordo: semana foi marcada pela pressão de baixa da indústria (14:34)
Efeito de acordo EUA-China no Brasil para aves e suínos é limitado (14:32)
Perspectiva de crescimento para mercado de aves e suínos em 2020 (14:28)
Rabobank: perspectivas do Agronegócio no Brasil em 2020 (14:27)
Granja Pinheiros recebe equipe da Vetanco (13:00)
Pecuária e grãos impulsionam IPPA/Cepea no quarto trimestre de 2019 (12:28)
Milho sobe em Chicago após acordo EUA-México-Canadá (12:24)
Comércio Brasil-Irã não deve diminuir com crise com EUA, diz professor da FGV (12:18)
Demanda firme reduz impacto de acordo EUA-China para frango e suíno do Brasil (12:16)
Produção de carne suína da China registra queda em 2019 (10:15)
Carne bovina sem osso caiu 1,1% nesta semana no atacado (08:50)
Soja opera com leves baixas e estabilidade em Chicago nesta 6ª feira (08:48)
Energia elétrica: suspenso o recadastramento das propriedades rurais (08:08)
Frango: volume de exportação em dezembro é o maior de 2019 (07:25)
Imea aponta que milho vai continuar em alta durante 2020 (06:58)
Frango: mercado em busca de ajustes (06:50)
Suínos: demanda fraca mantém lentidão nas cotações (06:42)
Pressão continua no mercado do boi gordo (06:40)
Boi: frigoríficos seguem afastados das compras (06:39)
Exportações de carne surpreendem neste início de ano (06:31)
Milho despenca em Chicago com dúvidas sobre compras da China (06:30)
Soja: Chicago tem novo dia de baixas nesta 5ª feira (06:25)
Quinta-Feira, 16/01
Agropecuária do MS gera empregos acima da média nacional (12:30)
Milho está na lista de compras chinesas de produtos agropecuários norte-americanos (10:41)
Boi Gordo: escalas de abate estão nos menores níveis dos últimos meses (10:38)
No Brasil, impacto do acordo entre China e EUA deve ser limitado (10:29)
Estiagem provoca perdas na agricultura e morte de aves em aviários em Marau, RS (10:24)
Acordo EUA-China estabelece regras para cotas tarifárias de produtos agrícolas (10:23)
Incentivo acarreta crescimento expressivo da avicultura em Barão de Cotegipe (RS) (10:21)
Milho: quinta-feira começa com perdas em Chicago (09:26)
Suínos: demanda se enfraquece e preços do vivo e da carne recuam (07:28)
Boi: setor aumenta investimento e produtividade é a maior da história (07:27)
Frango: mercado sem muitas movimentações nesta quarta-feira (07:23)
Demanda ruim dita rumo do mercado do boi (07:21)
Suínos: mercado em busca de ajustes (07:20)
Milho encerra a quarta-feira com baixas em Chicago (07:19)
Soja: preços seguem estáveis no Brasil (07:17)
ABPA apresenta trabalho setorial para a sustentabilidade durante o GFFA 2020 (07:10)
Quarta-Feira, 15/01
Avicultura deve continuar recuperando preços no começo de 2020 (14:32)
Preços dos ovos recuam 7,3% na semana puxados pelas carnes, afirma Cepea (12:32)
Valores futuros de carne suína se recuperam em Chicago (10:21)
Segundo caso de gripe aviária H5N8 é encontrado na Hungria em uma semana (10:20)
Florianópolis (SC) sedia, em setembro, a 13ª edição do Simpósio da ACAV (09:57)
São Paulo envia o primeiro lote de frango para China (09:52)
VBP do campo caminha para bater novo recorde (09:50)
Milho: fluxo de negócios ainda é tímido (09:26)
Boi Gordo: pressão baixista da indústria prosseguiu nesta semana em SP (09:20)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte acumulam altas em 2019 (08:33)
Perdigão e Sesc alcançam o marco de 1 milhão de aves natalinas doadas em quatro anos de parceria (08:27)
Valor da Produção Agropecuária de 2019 atinge recorde de R$ 630,9 bilhões (08:23)
Frango: movimentações no mercado seguem em ritmo lento (08:08)
Santa Catarina tem o melhor desempenho da história na exportação de carnes em 2019 (08:06)
Suínos: terça-feira de quedas no mercado (08:06)
Milho encerra a terça-feira estável em Chicago (08:05)
Seca agrava escassez do milho em SC (08:01)
Boi: cotação da arroba registra queda 1,5% em SP (08:00)
Soja: mercado de lado e sem grandes mudanças em Chicago (07:55)
Pressão sobre a cotação da arroba do boi gordo (07:50)
Terça-Feira, 14/01
Preços das carnes devem determinar ritmo de comercialização de ovos em 2020 (11:03)
Demandas interna e externa aquecidas devem manter preços firmes para o frango em 2020 (11:02)
Perspectivas boi: oferta restrita e demanda firme podem seguir sustentando preços em 2020 (10:57)
Soja: preços continuam sem força na Bolsa de Chicago (10:07)
Demanda chinesa por pé de frango valoriza exportações da Zanchetta (10:04)
Consumo de carne bovina cai ao menor nível da década na Argentina (10:01)
Périplo internacional: Ministra viaja em busca de acordos (10:00)
Frango: movimento no mercado seguiu lento nesta segunda-feira (08:07)
Cotação da arroba do boi gordo cai no Centro-Oeste e em São Paulo (08:04)
Boi: mercado futuro finaliza com pequenos ganhos nesta 2ª feira na B3 (08:01)
Ritmo de embarque de carne bovina registra bom desempenho nos primeiros dias úteis de janeiro (08:00)
Milho se valoriza em Chicago nesta 2ª feira (07:59)
Suínos: mercado continua expressando quedas nas cotações (07:50)
Exportações brasileiras de milho em janeiro estão 45% menores do que mesmo mês de 2019 (07:50)
Baixa demanda pela soja americana tira sustentação de preços em Chicago (07:46)
Preços da soja devem subir mais nas próximas semanas, prevê Fitch Solutions (07:45)