Sábado, 21 de Abril de 2018
Matérias-Primas

Soja: Chicago fecha próximo das mínimas em duas semanas e preços recuam no Brasil
Campinas, SP, 20 de Abril de 2018 - Os preços da soja negociados na Bolsa de Chicago voltaram a recuar nesta quinta-feira (19) e fecharam próximos das mínimas em duas semanas. Assim, o dia foi mais um de pressão sobre a formação dos preços no Brasil.

Com isso e um dólar um pouco mais baixo do que o registrado nas últimas sessões, as perdas entre os referenciais no mercado internacional ficaram, nas principais praças de comercialização pesquisadas pelo Notícias Agrícolas, entre 0,27% - como em Assis, no estado de São Paulo - e 2,78%, em São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul.

Em alguns pontos do país, porém, as cotações ainda encontraram espaço para subir. Em Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis os ganhos foram de, respectivamente, 1,47% e 1,49%, para R$ 69,00 e R$ 68,00 por saca. Em Castro, no Paraná, o indicativo também subiu - 1,22% - para terminar o dia com R$ 83,00/saca.

Nos portos, Paranaguá também conseguiu registrar uma valorização no disponível, de 0,59%, e o preço no fim dos negócios ficou nos R$ 85,50. Já em Rio Grande, baixa de 0,36% no disponível e de 0,59% na referência maio/18 para ficar em R$ 84,00 e R$ 84,50.

As baixas dos preços no mercado nacional tiraram a força do ritmo dos negócios em quase todos os principais estados produtores, segundo relataram sojicultores ao Notícias Agrícolas, com os produtores esperando uma melhora dos atuais patamares.

Os indicativos, nos últimos dias, registraram níveis ainda mais altos em função de uma recente disparada dos prêmios sobre a soja brasileira, especialmente depois da taxação

"O mercado deu uma parada, que é normal para o fluxo. Agora, o mercado está olhando essa questão da guerra comercial (entre China e EUA) e isso também gera um grau de incerteza dentro das empresas, as quais atuam dentro dos dois países. E elas vão ter que entender também como isso vai ser resolvido na questão logística", diz o analista de mercado da Agrosecurity Consultoria, Fernando Pimentel.

Esse é um momento, ainda segundo o especialista, em que muitos compromissos financeiros do produtor começam a vencer e o fechamento de novos negócios, portanto, vai depender também, além do momento ideal, das necessidades e realidade de cada produtor.

"Quem está capitalizado, agora vai sentar em cima da soja e esperar pra voltar a vender", afirma Pimentel.

Dólar

A moeda americana, nesta quinta-feira, passou por um movimento de correção, de acordo com informações apuradas pela Reuters, para fechar o dia com R$ 3,3915 e alta de 0,34%.

"Vemos um movimento de correção técnica após a queda da véspera", trouxe a Correparti Corretora em relatório.

Bolsa de Chicago

Na Bolsa de Chicago, as posições mais negociadas terminaram o dia com perdas de pouco mais de 4 pontos, com o maio/18 - que é o contrato mais negociado neste momento - encerrando o pregão nos US$ 10,37 por bushel.

Segundo analistas internacionais, as baixas foram resultado, mais uma vez, das preocupações em torno da demanda pela soja norte-americana, principalmente por parte dos chineses, em decorrência da guerra comercial entre os dois países.

Entretanto, de outro lado, os preços encontraram suporte no forte e importante boletim semanal de vendas semanais para exportação divulgado nesta quinta-feira pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

Na semana encerrada em 12 de abril, as vendas foram de 1.040,7 milhão de toneladas da safra 2017/18. Os traders, porém, esperavam algo entre 1,4 milhão e 2,2 milhões de toneladas. A maior parte foi adquirida por destinos não revelados.

No acumulado da temporada, as vendas norte-americanas de soja já totalizam 54.035,4 milhões de toneladas, contra a expectativa total para o ano comercial 2017/18 de 56,2 milhões de toneladas. No ano passado, nessa mesma época, as vendas somavam 55,62 milhões de toneladas.

Já da safra 2018/19, os EUA venderam 1.090,7 milhão de toneladas, com a maior parte sendo destinada à China.

O clima nos Estados Unidos e o leve atraso no plantio do milho que começa a aparecer também causa especulações no mercado internacional de grãos. "O mercado de grãos vê a melhora das previsões limitando os preoçs da soja e do milho, enquanto o trigo ainda trabalha em alta na CBOT", diz o analista de mercado do portal internacional Farm Futures.

De acordo com informações do Commodity Weather Group, algumas chuvas deverão aliviar o stress sob as lavouras de trigo em cerca de dois terços das Planícies do Sul, mas metade da área deverá voltar a secar nos próximos 15 dias.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 21/04
Sexta-Feira, 20/04
Instituto Ovos Brasil promove ação em restaurante na Zona Norte de São Paulo (14:03)
ABPA lamenta a suspensão da habilitação de 20 plantas exportadoras de carne de frango pela UE (08:27)
Embargo da UE é problema, mas não é o “fim do mundo”, diz Blairo Maggi (08:21)
Embargo da UE é confirmado e afeta 20 plantas (08:12)
Ministro reafirma ingresso na OMC para contestar barreiras da União Europeia (08:11)
Aberta consulta pública para normatizar destino de carcaças de suínos e aves (08:10)
Definido o conselho que tomará as rédeas da BRF (08:06)
Mercado brasileiro do milho apresenta ligeiras movimentações (08:05)
Soja: Chicago fecha próximo das mínimas em duas semanas e preços recuam no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 19/04
Veja quais são os 20 frigoríficos que foram proibidos de exportar frango para a UE (22:24)
Embargo europeu fará BRF rever planejamento de produção (22:04)
12ª edição do Simpósio da ACAV está confirmada para setembro (16:30)
Nutri&Aves: Cálcio e granulometria do calcário (14:48)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte disparam em março (14:45)
Uma 'agroinflação' moderada em 2018 (10:07)
União Europeia deve proibir parte dos frigoríficos brasileiros de exportar frango para região (09:31)
Pedro Parente aceita ser o novo presidente do conselho da BRF (08:27)
Ministério da Agricultura retira suspensão da BRF e anuncia novos mercados para carne catarinense (08:22)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves movimentações (08:05)
Soja: Mercado fecha com leve queda na CBOT (08:00)
Quarta-Feira, 18/04
Pedro Parente, da Petrobras, deve ser o presidente do conselho da BRF (17:12)
Mudança do mercado traz novo profissional para a Safeeds (13:30)
Agrosuper, do Chile, realiza treinamento na Agri Stats (13:28)
Avaliação Conjuntural e os Impactos na Avicultura (12:12)
Vetanco presente em mais um SBSA promovido pelo NUCLEOVET (08:45)
ABPA contrata escritório de advogados para estudo sobre painel contra União Europeia (08:25)
Brasil vai ampliar exportação de carne para China e iniciar embarques à Indonésia e Coréia do Sul (08:23)
CVM condenou Falconi e Luiza em caso da Sadia (08:21)
Furlan busca acordo para pôr fim à disputa na BRF (08:17)
Brasil vai à OMC contra UE, garante ministro (08:15)
Soja: mercado mantém estabilidade nesta 4ª, com ligeiras baixas (08:00)
Terça-Feira, 17/04
Blairo Maggi decide ingressar na OMC contra restrições da UE à importação de aves (13:43)
IX Encontro Técnico Avícola está com inscrições abertas (09:51)
Suspensão de embarques de carne de frango da BRF para União Europeia completa 30 dias (09:01)
Pesquisa pode ajudar no melhoramento genético de aves (08:42)
Dra. Nermeen Abu-Elala apresentará resultados de dois estudos feitos em parceria com a ICC Brazil na Conferência APA 2018 (08:31)
UE deverá embargar 15 unidades da BRF (08:21)
Assembleia da BRF terá 14 candidatos ao conselho (08:18)
Milho: mercado interno apresenta leves movimentação na abertura da semana (08:09)
Mercado interno da soja recua neste início de semana (08:00)
Preço ainda incentiva a comercialização de soja (07:58)