Revista do AviSite
Revista do OvoSite
Edições anteriores
Notícias
Informativo Diário
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Segunda-feira, 29/11/2021
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Ambiência

Variação da Temperatura da Àgua de Bebida, em Bebedouros Tipo Calha, em Aviários de Postura

Nääs, I. A. Menezes F, J. Site Mundo Avícola INTRODUÇÃO: Estudos mostram que as aves podem perder até 90% de suas reservas de gordura 50% das reservas de proteína, mas não mais do que 20% das reservas de água do seu organismo, sem comprometimento da sobrevivência (Macari, 1995). Pesquisas demostram que a resposta desencadeada pelo nervo lingual da ave, inicia-se quando a temperatura da água está na faixa de 24° C. quando a temperatura da água atinge 36 ° C, há um grande aumento da atividade nervosa, dez vezes maior do que na temperatura de 24 ° C. esse efeito neurofisiológico mostra que a temperatura da água acima de 24 ° C já é capaz de ser percebida pela ave, e que, em temperaturas maiores a transmissão da informação térmica (isto é, água quente) é emitida para o sistema nervosos central do animal, (Macari, 1995). A ocorrência de altas temperaturas da água de bebida dentro dos aviários, é função das deficiências do sistema de abastecimento como distribuição, bebedouros, locação das caixas d’água e isolamento das mesmas, O presente trabalho teve como objetivo analisar o comportamento da temperatura da água de bebida em aviários de postura com bebedouros tipo calha. Material e Métodos: O experimento foi realizado em um aviário de postura industrial na região de Assis, SP. Foram utilizadas 3800 aves, da linhagem Hy-Line alojadas em gaiolas, na densidade de 3 aves por gaiola. O período de coleta de dados estendeu-se durante todo o verão, com temperatura média em torno de 26° C, e umidade relativa média em torno de 75%. Os aviários utilizados para esse estudo , tinham 3,53m de largura por 100m de comprimento, com 2,90m de pé direito. O sistema de distribuição de água era composto por bebedouros tipo calha, com o comprimento de 100m. A água saia do sistema de armazenamento ( caixas) e percorriam todo o comprimento do aviário. Os dados da temperatura da água de bebida foram registrados com um termômetro da marca Icotherm, com a graduação de 0,1 ° C. Os registros foram obtidos nas duas fileiras de gaiolas sobrepostas, em 12 posições considerando a entrada, o meio e a saída do bebedouro tipo calha. A coleta de dados foi realizada nos horários: 8:00; 12:00; 16:00 e 20:00 horas. Os efeitos da temperatura da água de bebida, em função do horário do dia e do posicionamento ao longo do aviário, foram analisados uma análise de variância de acordo como o modelo: Yijkl = m + b i + g j + s k + ( g s )jk + x ijkl em que: Yijkl = temperatura média da água de bebida ° C; m = média geral da temperatura da água de bebida; b i = efeito de dias estudados na temperatura da água; g j = efeito do horário na temperatura da água de bebida; s k = efeito da posição ao longo do aviário; ( g s ) jk = efeito da interação horário e posição; x ijkl = erro aleatório. Resultados e Conclusões: Verificou-se que durante 70% do período estudado, a temperatura da água de bebida estava acima da ideal para as aves, ou seja acima de 24 °C. O comportamento da temperatura da água no interior dos aviários varia de formas diferentes, dependendo do horário. A variação da temperatura da água de bebida dentro do aviário não apresentou diferença significativa em relação a posição ao longo do aviário, porém quando associada com o horário do dia, a interação foi altamente significativa. Nos horários da 8:00 e 12:00 horas a temperatura da água nas extremidades do aviário foi superior à temperatura no centro. Já nos horários das 12:00 e 16:00 horas (período mais quente) a água apresentou temperaturas menores nas extremidades e maiores no centro do aviário. De acordo com os resultados conclui-se que a variação da temperatura da água dentro de um galpão varia com o horário do dia, e com a posição ao longo do aviário. Tabela 1. resultado da analise de variância referente da variação da temperatura de bebida em função do posicionamento ao longo do aviário e horário do dia Figura 01. Variação da temperatura média da água de bebida nas diferentes posições ao longo do aviário durante o dia. Bibliografia: Macari, M. Aves & Ovos. V.9, n.6, p.40-48. 1995.


Ambiência
























CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (7)

Alternativa (1)

Ambiência (8)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Manejo / Incubação (22)

Nutrição (28)

Outras Áreas (16)

Perspectivas para 2012 (1)

Ponto Final (1)

Produção (6)

Sanidade (47)

Saúde (1)

REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF