Revista do AviSite
Revista do Ovo
Notícias
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira,
Siga-nos:
Trabalhos Técnicos
CIÊNCIA & TECNOLOGIA - Trabalhos Técnicos

Sanidade

Biossegurança e Cuidados Sanitários para Frangos

Fátima R. F. Jaenisch A produção de frangos é um empreendimento que requer investimento razoável cujo retorno é proporcional à habilidade do produtor de maximizar os ganhos e minimizar as fontes de perdas. Tanto quanto a alimentação e o manejo, a saúde do plantel é importante. Aves doentes com ou sem sintomas visíveis, causam perdas à produção, além de comprometer a segurança do lote e dos plantéis circunvizinhos. No Brasil, país grande exportador de carne de frango, a necessidade da implementação de medidas de biossegurança no setor produtivo é cada vez maior. Uma vez que problemas sanitários graves, podem comprometer a exportação de produtos avícolas, essas medidas devem ser adotadas tanto visando a obtenção de melhores resultados de produção quanto devido ao comprometimento do setor com a produção regional e nacional. A biossegurança consiste no conjunto de medidas aplicadas em todos os segmentos da criação das aves, objetivando principalmente: - Diminuir o risco de infecções e aumentar o controle sanitário dos plantéis; - Minimizar a contaminação do ecossistema; - Resguardar a saúde do consumidor do produto. Os cuidados com a saúde das aves começam ainda na escolha do local para a construção do aviário e das linhagens que serão introduzidas na granja. Principais fatores a considerar: 1.Conscientização: É fundamental a conscientização de todos os funcionários da granja quanto à importância e à necessidade do isolamento das instalações e da implantação de medidas rigorosas para reduzir a probabilidade de introdução de doenças. 2. Aquisição dos pintos: Adquirir pintos de incubatórios idôneos, livres de micoplasmose, aspergilose e salmonelose, provenientes de matrizes com níveis adequados de anticorpos contra as principais doenças como: Gumboro, Bronquite Infecciosa das Galinhas, Newcastle, Encefalomielite, Coriza Infecciosa e Varíola Aviária. Todos os pintos devem ser vacinados ainda no incubatório, contra a doença de Marek. 3. Localização do aviário: O aviário deve estar localizado em local tranqüilo, rodeado por árvores não frutíferas e cercado com tela de arame, para evitar o livre acesso. Observar distância de um quilômetro, entre granjas de frangos de corte. Entre um aviário e outro, a distância deve ser de no mínimo de 100 metros. É importante manter, nos limites de cada granja, diferentes áreas de acordo com o grau de contaminação: - Área limpa: Localizada nas imediações do aviário, junto às aves; - Área de interface: Área intermediária, localizada entre a entrada da granja e o aviário, onde é feita lavagem e desinfecção de veículos, devendo existir um local para troca de calçados e roupas. Nessa área localizam-se silos, depósitos de gás, depósito de equipamentos; - Área suja: Local fora da granja e por onde circulam dejetos e materiais considerados contaminados. Para circulação dentro da granja, providenciar diferentes acessos: - Estrada limpa: para transporte de ração, aves e equipamentos e - Estrada suja: para a retirada de camas e aves de cada núcleo. 4. Limpeza e desinfeção: É imprescindível limpeza completa e posterior desinfeção do aviário e equipamentos entre um alojamento e outro. Após a retirada do lote, fazer limpeza completa do aviário: - Retirar todos os utensílios utilizados no aviário, remover a cama; - Lavar com água sob pressão todos os equipamentos do aviário (comedouros, bebedouros, telas, cortinas, paredes); Desinfetar o aviário: Os princípios ativos dos desinfetantes mais utilizados são: amônia quaternária, formol, cloro, iodo, cresol e fenol; - Caiar o aviário; - Redistribuir a cama. Colocar sempre cama nova nos círculos de proteção. Proceder uma nova desinfecção do aviário: É importante fazer rodízio periódico do princípio ativo do desinfetante utilizado; - Após esses cuidados, manter o galpão fechado por mais quatro horas. 5. Manejo Sanitário: - Evitar trânsito de pessoas, animais e veículos próximo aos aviários; - Fazer a troca obrigatória de calçados e roupas (se possível, adotar a prática de tomar banho) antes de entrar na granja; - Todos os acessos ao aviário devem possuir um recipiente com solução desinfetante para que as pessoa desinfetem os calçados (pedilúvios). Onde houver trânsito de veículos, utilizar o rodolúvio; - Proceder a desinfecção de veículos e todos os utensílios, antes de entrarem na granja; - As aves devem ser criadas no sistema "todos dentro, todos fora"; - Observar o vazio sanitário de pelo menos 10 dias entre um lote e outro de frangos; - Observar diariamente a limpeza dos bebedouros bem como do aviário e suas imediações; - Fazer o controle de moscas e ratos; - Incinerar ou enterrar as aves mortas em fossas sépticas ou utilizar compostagem; - Ter controle sobre a origem e qualidade da matéria prima utilizada na produção da ração e evitar o uso de produtos de origem animal; - Fornecer às aves somente água potável e tratada; - O produtor deve estar atento quanto às doenças existentes na região. Programas de vacinação para frangos de corte não são utilizados com freqüência, uma vez que o ciclo de vida de um lote é curto. No entanto, quando necessário, o esquema de vacinação deve atender as condições reais de cada região de acordo com o desafio sanitário de campo; - Aves doentes não devem ser vacinadas. O acompanhamento da saúde do lote é muito importante, dessa forma sempre que se fizer necessário, consulte um Médico-Veterinário.


Sanidade

























































































































Ir para a página:  1   2   Próxima >>

CATEGORIAS

Administração, Economia, Planejamento e Política Avícola (7)

Alternativa (1)

Ambiência (8)

Equipamentos (3)

Estrutiocultura (2)

Manejo / Incubação (22)

Nutrição (28)

Outras Áreas (16)

Perspectivas para 2012 (1)

Ponto Final (1)

Produção (6)

Sanidade (47)

Saúde (1)

REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF