Revista do AviSite
Revista do Ovo
Notícias
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sexta-feira, 27/11/2020
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal
NOTÍCIAS
Milho começa a 6ª feira recuando na B3




Campinas, SP, 23/10/2020

Os preços futuros do milho abriram a sexta-feira (23) caindo na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações negativas entre 2,49% e 4,35% pontos por volta das 09h28 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/20 era cotado à R$ 80,79 com queda de 2,49%, o janeiro/21 valia US$ 80,83 com perda de 2,49%, o março/21 era negociado por US$ 79,65 com baixa de 3,22% e o maio/21 tinha valor de US$ 73,65 com desvalorização de 4,35%.

O dólar também caia nesta manhã de sexta-feira. A moeda americana era cotada à R$ 5,57 com queda de 0,29% por volta das 09h33 (horário de Brasília).

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro começaram o último dia da semana em alta na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 1,00 e 1,75 pontos por volta das 09h16 (horário de Brasília).

O vencimento dezembro/20 era cotado à US$ 4,17 com elevação de 1,25 pontos, o março/21 valia US$ 4,20 com valorização de 1,75 pontos, o maio/21 era negociado por US$ 4,21 com ganho de 1,25 pontos e o julho/21 tinha valor de US$ 4,20 com alta de 1,00 ponto.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os preços do milho seguem subindo em Chicago após o aumento das vendas semanais dos Estados Unidos reportado pelo último relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

As vendas de milho para compradores no exterior saltaram para 1,83 milhão de toneladas nos sete dias que terminaram em 15 de outubro, quase o triplo das 655,2 mil toneladas vendidas na semana anterior. O total também aumentou 21% em relação à média das quatro semanas anteriores.

O Japão foi o grande comprador com 490,1 mil toneladas, seguido pela China com 433,5 mil toneladas e o México com 377,4 mil toneladas. Além deles, Taiwan comprou 179.800 toneladas de milho, Israel comprou 157.500 toneladas e um país não identificado cancelou embarques de 55.500 toneladas.


Fonte: Notícias Agrícolas
Autor: Guilherme Dorigatti




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF