Revista do AviSite
Revista do Ovo
Notícias
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sábado,
Siga-nos:
Notícias Informativo Semanal
NOTÍCIAS
Desempenho do ovo em dezembro e no decorrer de 2020




Campinas, 04/01/2021

Ainda que tenha fechado dezembro com preços cerca de 15% inferiores aos da abertura do mês, o ovo encerrou 2020 com a melhor cotação mensal em oito meses, ou seja, desde o mês de maio.

Com isso, obteve no decorrer do ano valor médio perto de 23,5% superior ao dos mesmos 12 meses de 2019, o que leva a concluir que, embora não tenha conseguido acompanhar a evolução dos custos (que, na média de 2020, aumentaram entre 25% e 30%) não ficou muito distante disso (frente aos mesmos custos, o frango vivo, por exemplo, alcançou no ano passado valor médio pouco mais de 12% superior ao de 2019, enquanto no abatido o incremento não chegou a 8%).

Infelizmente, porém, é forçoso reconhecer que o “ganho” do ovo foi determinado, principalmente, pelo surgimento da pandemia. Ou seja: não fossem os preços excepcionais alcançados sobretudo entre março e abril (e que não representaram exclusividade brasileira, foram registrados em, praticamente, todo o planeta), o índice de incremento em relação a 2019 teria sido muito menor.

É verdade que essa fase de preços elevados coincidiu, em grande parte, com o período de Quaresma. Mas, sem dúvida, os valores registrados não teriam sido alcançados não fosse o, até então inédito, isolamento social imposto pela Covid-19.

O curioso é que a mesma pandemia que propiciou ao ovo atingir, no primeiro semestre, os maiores valores de todos os tempos, meses depois, já no segundo semestre, impôs ao produto agudas baixas. A ponto de, entre os meses de julho e agosto, serem registradas vendas a preços inferiores aos alcançados em idêntico período de 2016 e 2017. E uma das causas desse desempenho foi a ausência de um tradicional “cliente” do ovo: a merenda escolar.

Não por acaso e embora registrando valorização nominal próxima de 23,5% sobre 2019, em 2020 ovo apenas repetiu (mas sem alcançar) os mesmos valores deflacionados (pelo IPCA do IBGE) de 2016 e 2017, além de registrar evolução de menos de 4% sobre 2013.

Não foi, pois, um bom resultado. Sobretudo se considerada a elevação dos custos ocorrida em 2020. No entanto, considerados os desafios surgidos com o cenário pandêmico enfrentado, foi um excelente desempenho.



Acompanhe as Edições de Dezembro: Revista do AviSite e Revista do Ovo

     


Fonte: AviSite
Autor: Redação




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF