Revista do AviSite
Revista do Ovo
Edições anteriores
Notícias
Informativo Diário
Informativo Semanal
AviGuia
AviSite
Trabalhos Técnicos
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Sexta-feira,
Siga-nos:
Notícias Informativo Diário Informativo Semanal
NOTÍCIAS
Morro Reuter (RS) foi destaque no Globo Rural deste domingo




Morro Reuter, 29/03/2021

O empresário Pedro Luis Utzig, diretor na Nutrifrango de Picada São Paulo, foi destaque na manhã deste domingo (28) em uma reportagem veiculada na TV Globo, no programa Globo Rural.

O programa abordou a alta no preço da ração que virou um problema sério para os criadores de aves. De acordo com a reportagem, no Rio Grande do Sul as agroindústrias estão diminuindo a produção, e com a alta no preço da ração uma das maiores cooperativas do Rio Grande do Sul, Languiru, decidiu reduzir a produção de frangos. Com isso, em março, os abates caíram de 150 mil para 100 mil frangos ao dia.

O presidente da cooperativa, Dirceu Bayer, disse que cada quilo de frango produzido gera um prejuízo de R$ 1,85 por quilo. “Isso representa valores históricos, em termos de prejuízo, até antes nunca visto”.

A reportagem diz que a Nutrifrango diminuiu a produção no ano passado, mas não foi suficiente. “Não conseguimos retomar por essa dificuldade, por falta de caixa. A nossa empresa hoje trabalha com 15% a menos e estamos avaliando reduzir mais 5%”, disse Utzig.
O milho e o farelo de soja são itens básicos da ração animal. A reportagem apresentou um levantamento do Cepea, indicando que em fevereiro do ano passado a tonelada do farelo de soja saia por R$ 1.316,63/t; a saca do milho R$ 46,59 / saca 60kg. Agora, fevereiro de 2021, o farelo mais que dobrou, com um aumento de 114%, chegando a R$ 2.819,00/t. Enquanto o milho teve aumento de 77,9%, chegando nos R$ 82,90/ saca 60 kg.

Representantes do setor produtivo enviaram pedidos para o Ministério da Agricultura para tentar diminuir a alta no impacto dos custos. O presidente da ASGAV/RS, José Eduardo dos Santos, disse na reportagem que o setor está pedindo algum mecanismo temporário que dê apoio a comercialização ou armazenagem dos grãos. “Liberar a importação de milho transgênico e a isenção temporária de PIS e COFINS em operações de importação de países que não fazem parte do Mercosul”.
A reportagem conclui destacando que o setor também acompanha de perto a queda de cerca de 4,5% no ritmo das exportações da carne de frango em janeiro e fevereiro desse ano.


Fonte: O Diário
Autor: Cleiton Zimer




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS












NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS
REVISTA ONLINE

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF