Qualidade do ovo é definida por uma série de características

Cerca de 3% da produção de ovos no país é perdida por conta de problemas com a casca, segundo dados do Instituto Ovos Brasil.

Um ovo de qualidade é definido por uma série de características. Quando se trata da casca, é importante tomar alguns cuidados na produção, para que ela seja resistente, limpa e uniforme, garantindo um produto melhor ao consumidor. Segundo dados do Instituto Ovos Brasil, a perda média por problemas de casca gira em torno de 3% da produção no país. Como explica a diretora administrativa da entidade, Tabatha Lacerda, para garantir a qualidade da casca do ovo, é necessário estar atento a alguns pilares durante o manejo e o período pós-produção.

Cuidados no manejo

O manejo nutricional das aves de postura é um dos principais pontos de atenção, já que 60% a 70% do cálcio presente na casca de ovo se dá por conta da alimentação, interferindo diretamente na qualidade do produto. Para isso, uma ração de qualidade é essencial. “É importante manter a adequada relação de cálcio e fósforo, vitamina B3 e minerais. Uma maneira de fazer isso é garantir uma alimentação com fontes de cálcio, como farinha de carne e calcário, por exemplo”. Fatores antinutricionais também interferem, portanto, é importante evitar alimentos com componentes que bloqueiem a absorção de nutrientes, como micotoxinas. “Nutricionalmente falando, a galinha vai depositar o que você der pra ela como alimentação”, diz.

Algumas doenças podem alterar a qualidade da casca, e por conta disso, é necessário ter um programa sanitário completo, com atenção às vacinas, para evitar problemas como a bronquite infecciosa, que pode causar alteração na espessura da casca, no formato e até na qualidade interna do ovo.

Outro ponto importante de atenção é em relação ao estresse térmico, quando a galinha é exposta a temperaturas acima de 27 graus: “as aves respiram mais ou menos 25 vezes por minuto. Quando o estresse térmico está no limite, ela entra em ofegação, respirando 250 vezes por minuto. A perda de gás carbônico durante esse processo faz com que o ph do sangue aumente, causando uma perda de cálcio iônico, o que traz problemas para a casca”, explica. Para garantir a qualidade, Tabatha alerta que é preciso manter uma tem peratura adequada na granja, entre 18 a 24 graus.

Pós-produção

Após o manejo, também é importante estar atento ao transporte, já que em boa parte dos casos, os ovos viajam longas distâncias. Caso seja feito de maneira inadequada, mesmo que os cuidados com manejo, sanidade e ambiência estejam em dia, é possível que ocorram perdas durante o processo. “Todas as etapas são muito importantes. Se tiver sucesso em todas elas, é possível identificar qual parte do processo está falhando”, diz.

Os produtores também precisam cuidar da embalagem dos ovos, pois segundo Tabatha, consumidores estão cada vez mais preocupados com a imagem do produto. “As caixas de plástico, apesar de visualmente mais bonitas, são as que mais quebram o produto, então é preciso ter plena certeza da qualidade da casca que está sendo oferecida ao consumidor”, comenta.

Tomando os cuidados necessários durante a produção, haverá uma redução significativa no número de perdas após a postura, em processos como a manipulação e o transporte, garantindo um ovo na gôndola sem trincas e contaminação. “Quando o ovo estoura na embalagem, por exemplo, é devolvido para o produtor. Quando a apresentação do ovo na gôndola é ruim, o consumidor acaba não comprando o produto, afinal, a embalagem principal do ovo é a casca”, finaliza.

 

Notícias Relacionadas

Revista OvoSite

Informativo diário | cadastre-se agora e receba diariamente a principais notícias do mercado gratuitamente

Canal Mundo Agro

NOSSOS PARCEIROS

Notícias Relacionadas

Últimas Notícias

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

Busca por palavra chave ou data

Selecione a Data

CONFIRA OS DESTAQUES DA NOSSA ULTIMA EDIÇÃO

imagem_01

Ondas de calor: os benefícios do uso do spray de poliuretano na avicultura

Uma maneira eficaz de prevenir as perdas causadas pelas ondas de calor é a aplicação de spray de poliuretano para isolamento térmico nos galpões avícolas. Página 14.

imagem_02

Uso de hidroxi-selenometionina melhora a produtividade e qualidade dos ovos de poedeiras criadas em condições de estresse por calor

Experimento realizado no setor de Avicultura do Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias, na UFPB, indica que a suplementação adequada de selênio na forma de OH-SeMet beneficia os produtores de ovos. Página 16.

imagem_03

Atualização dos níveis de aminoácidos para poedeiras comerciais

A nutrição focada em atendimento dos aminoácidos digestíveis já é um assunto bastante estudado e há muitos anos utilizado na nutrição avícola. Página 20.

imagem_04

O Ovo como um aliado para a Saúde Cardiovascular: Evidências a partir de uma Análise Global?

O ovo, um alimento amplamente apreciado por sua praticidade, sabor e versatilidade, apresenta uma rica combinação de vitaminas e minerais essenciais. Página 28.

imagem_05

Impactos da ocorrência de Bronquite, Laringotraqueíte e Influenza Aviária na produção avícola brasileira

As infecções virais impactam as condições fisiológicas das aves, podendo provocar mortalidade e/ou morbidade. Página 30.

Fale agora no WhatsApp